Kitinete – De Patrizia D´Angello

Patrizia D’Angello apresenta as suas obras inéditas nesta exposição como um amigável convite para entrar em sua casa e conhecer sua intimidade, sem muita cerimônia. Pode entrar, fique à vontade!

Marco Antonio Teobaldo – curador

Divulgação

A primeira exposição a ocupar este ano a Galeria do Ateliê, Kitinete, será dia 19 de fevereiro, às 19h, apresentando cerca de 20 obras inéditas da artista visual Patrizia D’Angello que, desde 2008, vem trabalhando no cruzamento da fotografia com os cinco gêneros existentes da pintura: retrato, auto-retrato, natureza-morta, paisagem e nu, mostrando sua preferência pela pintura a óleo, pastel seco e aquarela que se dá pela possibilidade de manuseio e alterações durante o período em que está elaborando imagens com irônico realismo, a partir de referências de seus registros fotográficos ou apropriados de terceiros. Kitinete fica em cartaz até o dia 8 de abril de 2016.

Patrízia D´Angello direciona seu objeto de estudo para alguns aspectos da rotina da vida doméstica e familiar. Momentos íntimos, memórias, pequenas histórias para serem contadas… As imagens são registradas e armazenadas em arquivos digitais ou impressas e guardadas em caixas, para que estejam disponíveis no momento adequado de transformá-las em obras de arte.

O curador Marco Antonio Teobaldo explica que, “a obra de Patrizia D´Angello passa a largos passos de algum aspecto naïf, uma vez que cada detalhe é criado de um registro prévio, editado, transformado ou remixado sobre o suporte final. Sua intenção está em cada pincelada sobre a tela ou o papel, sem se intimidar com as escalas de seus trabalhos, que podem ser pequenos ou generosamente ampliados. Imagens de alimentos à mesa se apresentam de forma voluptuosa e em alguns casos, com forte apelo erótico.

Assim como a fotografia se torna o ponto de partida para a referência de seus trabalhos, o vídeo assume o papel de registro final para a performance aplicada, que a artista realiza com amigos em volta de uma mesa de jantar, com uma elaborada sucessão de experiências sensoriais propostas aos seus participantes. O tato, aroma, visão, audição e paladar revelam diferentes expressões e reações que podem ser observadas na tela exibida no ambiente expositivo. Se na foto o registro caracteriza-se pelo espontâneo e inusitado, no vídeo existe a expectativa dos acontecimentos após cada estímulo provocado”. 

Patrizia D’Angello, vive e trabalha no Rio de Janeiro, formada em Artes Cênicas pela Uni-Rio, em Moda pela Cândido Mendes e com diversos cursos livres na EAV – Parque Lage. Entre as principais exposições estão: Novíssimos 2010 (Galeria Ibeu RJ), SAMAP (Casarão 34, João Pessoa PA 2010/2011) e Banquete Babilônia (individual Galeria Amarelonegro RJ 2011). Indicada ao Prêmio PIPA 2012.

Marco Antonio Teobaldo
Nascido em Curitiba, Paraná, em 1968, é jornalista, curador e pesquisador.  Mestre em Curadoria em Novas Tecnologias pela Universidad Ramón Llull, de Barcelona, Espanha. Desde 2007, vem trabalhando como pesquisador e curador de artes visuais, além de atuar diretamente em atividades de concepção, organização e produção de exposições. Atualmente dirige a Galeria Pretos Novos de Arte Contemporânea, situada sobre um dos mais importantes sítios arqueológicos da Rota do Escravos (Unesco), onde realiza propostas curatoriais com artistas brasileiros e estrangeiros, reunindo mídias tradicionais (pintura, desenho e escultura), fotografia, novas tecnologias (vídeo, arte sonora e arte digital), arte urbana e performance. 

SERVIÇO

Galeria do Ateliê inaugura Kitinete – 20 obras inéditas da artista visual Patrízia D`Angello, no cruzamento de fotografia com a pintura: retrato, auto-retrato, natureza-morta, paisagem e nu.

Abertura dia 19 de fevereiro, às 19h
Horários: Segunda a sexta de 10h às 21h | Sab de 10h às 17h
Até 8 de abril de 2016
Entrada franca
Livre
Ateliê da Imagem Espaço Cultural
Avenida Pasteur, 453, Urca
Tel: 21 2541 3314
www.ateliedaimagem.com.br

 

DEIXE UM COMENTÁRIO