Josi Lopes estreia clipe de “Espelho”, com inspiração no Afrofuturismo

Conhecida por atuar nos musicais "O Rei Leão" e "Mudança de Hábito", cantora lança videoclipe do single, que estará no seu EP de estreia  Essência

São Paulo – A atriz, cantora e compositora Josi Lopes, que ficou em cartaz durante três anos no Teatro Renault em papeis de protagonismo com os musicais O Rei Leão e Mudança de Hábito, lança nesta segunda-feira (05) o single e clipe da música “Espelho”, que marca oficialmente sua estreia no mercado da música.

Com produção de Tuto Ferraz, que também toca bateria na música, a canção foi gravada ao vivo no estúdio Grooveria em SP e conta com as participações dos músicos Ed Menezes no baixo,  Marcelo Maita tocando Fender Rhodes  e  Alysson Salvador no  violão. No coro, elegantemente cantado por Rosana Maria, Portia Solane e Nhlanhla Ngobeni – esses dois últimos são amigos sul-africanos colegas de elenco do Rei Leão.

O single faz parte do seu primeiro EP que será lançado ainda este ano pelo selo YB. Além de “Espelho”, o disco traz outras canções de composição da própria cantora, que tem forte influência nos ritmos do congado mineiro.

 

Link de streaming: https://ONErpm.lnk.to/JosiLopesEspelho  

O Clipe: 
Dirigido por Danilo Godoy com produção da Codorna Filmes, o clipe foi gravado em São Paulo e traz como tema o Afrofuturismo, como conta o diretor: “No campo visual, a Josi de cara veio com uma ideia muito bem consolidada do ‘Afrofuturismo’ e das ‘Áfricas Gerais’. A partir disso, ela me apresentou autores, imagens e vídeos de referência para eu entender essa ideia de pegar elementos que são de culturas africanas e colocá-los para além do nosso tempo”, explica Godoy.

Segundo Godoy, suas referências para o clipe vão desde Blade Runner e Mad Max, passando por fotografias da Renée Cox – jamaicana que retrata mulheres em cenas cotidianas, Janelle Monáe, Laura Mvula e Grace Jones. “Optamos por usar imagens de cores vibrantes pra mostrar esse universo afrofuturista, que parece mágico e intocável”, completa Godoy.

Quando comenta sobre seu trabalho, Josi afirma buscar com sua arte sair do lugar comum: “Quis estar no meu primeiro clipe de uma forma que nunca imaginei imagética e corporalmente assim, acho que consigo sair do lugar que a sociedade impõe para uma mulher negra e periférica. Permaneço no exercício de existir, minha militância é a pele que habito e resistir é estar em todos os lugares, me colocando no aqui e agora de forma empoderada”, afirma. 

O clipe também traz outras referências à cultura negra, além de elementos do teatro e da dança. “Foi importante incorporar esses traços, já que nos últimos anos tive uma experiência muito forte com musicais”, conta Josi.   

Josi Lopes:
Natural de Belo Horizonte (MG), Josi Lopes (28) despertou para arte frequentando o Espaço Cultural Tambor Mineiro, na sua cidade natal, onde se aproximou do Tambor de Minas.

Formada em Teatro pelo Centro Teatro Universitário da UFMG – ( T.U ), Josi começou sua carreira atuando nos musicais “O Negro, a Flor e o Rosário”, seguidos de “Oratório, a Saga de Dom Quixote e Sancho Pança”, com Sergio Perêrê, Maurício Tizumba e a Cia Burlantins; e “Zumbi”, remontagem do musical épico brasileiro de Algusto Boal, com direção de João das Neves e direção musical de Titane.  Neles, pode aperfeiçoar suas técnicas vocais e enveredar para o caminho da música.

Em 2013, mudou-se pra São Paulo para atuar no musical “Rei Leão”, também fez parte do musical  Mudança de Habito e agora faz parte de Ghost – o musical que estreia em setembro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui