Na Première Latina do Festival do Rio, o longa-metragem Dolores faz sessão para convidados e público

Na Première Latina do Festival do Rio o longa-metragem, Dolores, coprodução Brasil/Argentina, faz sessão para convidados dia 15 de outubro no Kinoplex São Luiz 2 às 18h45m. O filme dirigido pelo argentino Juan Eduardo Dickinson tem no elenco principal os atores brasileiros Roberto Birindelli e Jandir Ferrari e os atores argentinos Emilia Attias, Guillermo Pfening e Mara Bestelli.. O filme também será exibido para o público dia 18 no Roxy 1 às 16h45m.

A coprodução foi realizada entra a produtora brasileira Valkyria Filmes e pela produtora argentina Dar A Luz Cine.

Em meio ao período que antecede a Segunda Guerra Mundial, no interior dos pampas argentino, Dolores (Emilia Attias) retorna da Escócia depois da morte de sua irmã Helen para cuidar de seu sobrinho Harry. Com a morte de Helen, seu marido Jack Hillary (Guillermo Pfening) mergulha em uma profunda depressão, tornando a fazenda Los Ombúes um lugar de luto e deterioração. Os Hillary, com a fazenda hipotecada, estão prestes a perder tudo em razão de sua inadimplência. Com a energia de uma recém-chegada, Dolores começa e negociar com o banco e convence o gerente Montero a renegociar a hipoteca. Mas isso traz um potencial conflito: um romance pendente com seu cunhado que começa a ficar mais e mais atraído pela coragem e beleza de Dolores começa a vir a tona. Dolores também conhece Octavio Brandt (Roberto Birindelli), um rico fazendeiro filho de alemães. Essa relação desperta o ciúmes de Jack que, temendo a dor de outra perda, resolve alistar-se para lutar na Segunda Guerra Mundial. A rivalidade entre ingleses e alemães se torna pessoal e ao final da guerra uma nova realidade começa para todos.

DIRETOR – JUAN EDUARDO DICKINSON
Graduado em cinema pela AFI (American Film Institute), é diretor dos longas argentinos Destino Anunciado, Um dia na Constituição, Era uma vez um trem, A partir de Átomos, além do longa britânico Quebrando o Ciclo. Por sua série documental El Diablo de Cumaná, Pintor Campesino e El Rey del Bandolín, foi agraciado com mais de 20 prêmios em concursos municipais e nacionais da Venezuela, entre eles: Melhor Série, Melhor Direção, Melhor Filme e  Melhor Documentário. Premiado ainda no Festival do Réel do Centro Pompidou de Paris e Menção Honrosa no Festival de Leipzig.

ROTEIRISTA – ROBERTO SCHEUER
Roteirista de mais de 12 longas, destacam-se El Bonaerense, El Último Bandoneón, além de Luces des mis Zapatos, Corps Perdus, Eversmile, New Jersey, En Busca de la Foca Leopardo, Sotto Voce, Mar de Amores, Fuckland e El Partener. É co roteirista do premiado Rancho Aparte, nomeado em 5 categorias do Prêmio Sur da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Argentina em 2008, dentre as quais, Melhor Primeira Obra e Melhor Roteiro Adaptado, além de ser laureado com outros três prêmios no Festival de Málaga de Cinema Espanhol.

ELENCO:

Brasileiros:
Personagem Octavio Brandt: Roberto Birindelli
Personagem Virtuoso: Jandir Ferrari

Argentinos:
Personagem Dolores: Emilia Attias
Personagem Jack Hillary: Guillermo Pfening

Longa metragem, ficção
Coprodução Brasil Argentina
Direção: Juan Dickinson
Roteiro: Roberto Scheuer
Elenco: Emilia Attias, Guillermo Pfening, Roberto Birindelli, Jandir Ferrari
Produção Executiva: Angelisa Stein e Fernando Musa
Coprodutores: Valkyria Filmes (Brasil) / Dar a Luz Cine SRL (Argentina)
Distribuição: Tucumán Filmes (Brasil) / 3C FILMS GROUP (Argentina)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui