A casa localizada na Cobal de Botafogo pertence ao empresário e sommelier de cerveja Rodrigo Sampaio, que além de ter participado da criação de cada um dos drinques que jorram das 20 torneiras (18 de drinques e 2 de chopes), também colocou a mão na massa na concepção, garimpo, e execução, de cada detalhe de decoração da casa, da mesa com tampo rústico de madeira com engrenagens industriais nos pés, aos ossos de costela de boi que chamam atenção nas torneiras de bebida, passando pelo letreiro em madeira Teka talhada manualmente, as luminárias da fachada, até os diferentes tipos de manômetros, medidores e objetos que ocupam lugar de destaque na parede do The Cannibal. 

O bar que foi criado depois de uma profunda imersão e pesquisa que durou dois anos por casas americanas, principalmente as localizadas em NY que acabou por influenciar também a concepção do cardápio criado em parceria pela chef de cozinha Barbara Duarte que estudou gastronomia em NY e trabalhou com Felipe Bronze, Luiz Farme de Amoedo, que foi da Comuna, e a chefe que comanda de perto o dia a dia da casa Duda Parahyba ( com passagens pelo Terrezé e Caverna). Entre os campeões de pedidos estão BLT –  um sanduíche de barriga de porco Berna (com 80% de carne), no pão ciabatta com tomatinhos adocicados, coração de alface americana, e maionese artesanal com sabor de cebolinha, além do The Ripper Burguer – 160 gramas de blend de carne, maionese artesanal de wasabi, queijo gouda, crispy de bacon e salada de broto de feijão e alface americana no pão de burguer da casa servido com mandiopan. Mas o cardápio do The Cannibal não se restringe aos hamburgueres, reserve espaço para provar as recém criadas novidades para o verão o tartare de atum com guacamole e chips de baroa e bruschetta de cogumelos paris com nirá e queijo serra da canastra.

Miguel Paes
Miguel Paes

Nesse domingo, 2 de outubro, de 18h as 22h, irão realizar pela primeira vez uma ação diferente, convidaram o mixológo Miguel Paes, do Caverna, para criar um drinque exclusivo que só será vendido nessa data lá no bar. Miguel batizou a sua criação cheia de frescor e sabor de Tropicália, R$ 23 o copo. O drinque será feito com cachaça envelhecida, xarope de cerveja no estilo IPA, hostelã, maracujá e bitters.

Das diferentes torneiras no balcão são feitos coquetéis que são armazenados em barris por meio de um sistema de injeção de CO2 que impede o contato com o oxigênio, garantindo um sabor inigualável aos drinques.  As criações elaboradas entre o Rodrigo ( sócio da casa) e o mixologista Rodolfo Werner ( com passagens pelo Lasai, e Oro), oferecem criações frisantes como o last kiss, combinação de água de coco com capim-limão, vodca, sucos de manga e maracujá e xarope de baunilha, além de quatro opções não alcoólicas como a limonada da casa feita com uma combinação de limões tahiti e siciliano mais água gaseificada, e alguns tipos de águas saborizadas, já as receitas de drinques clássicos, com sabor mais forte e intenso, são preparadas com uma mistura de CO2 e nitrogênio que deixa a bebida menos gaseificada. É o caso do negroni, combinação de gim, Campari e vermute.

Não finalize a sua experiência no bar sem provar a panacota com calda de maracujá, e o brownie com brigadeiro de cacau, amêndoas e coco queimado.

SERVIÇO: 

The Cannibal 
Rua Voluntários da Patria 446, Cobal de Botafogo. 
Tel. 21 99329-4369
O The Canibbal possuí 70 lugares, todos cobertos. 
Aceita todos os cartões de crédito e débito, e não aceita ticket refeição. 
Funciona de segunda a quinta-feira 18h as 24h, sexta e sábado 18h a 1am, e domingos 18h as 24h. As segundas não abre, e nos feriados respeita o horário respectivo ao dia que ele cai. 
Fica a menos a menos de 100 m do metro ( da superfície), estação Largo dos Leões. 
Possui área de fumantes.

DEIXE UM COMENTÁRIO