Inovador projeto Cinesolar leva a magia do cinema à Virada Sustentável

Cynthia Alario com a van do Cinesolar ao fundo
Cynthia Alario com a van do Cinesolar ao fundo

No dia 27 de agosto, o Cinesolar, inovadora iniciativa brasileira de cinema itinerante que exibe filmes a partir da energia solar, levará a magia do cinema à Virada Sustentável, no Parque Burle Marx. O projeto utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. Tudo funciona a partir de uma van equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. No interior do veículo, há 200 assentos para o público, telão com metragem de 200 polegadas, sistema de projeção e som e até um estúdio de gravação. Na programação, das 18h às 18h30 serão exibidos curtas metragens com temática sobre animais.  Depois, das 18h30 às 20h, será exibido pela primeira vez em São Paulo o filme documentário “Sachcha – Uma Jornada Eterna”, sobre o brasileiro Sri Prem Baba, que dá continuidade à tradição da Linhagem Sachcha de transmissão do conhecimento de guru para discípulo. O Cinesolar realizará também outros eventos, no mesmo dia, a partir das 15h, como Exposições da Van Cinesolar Tupã, Eco-Mostra e Eco-DJ, massagem inclusiva e apresentação da Multisambofônico (Banda de um homem só). Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.  O projeto Cinesolar é realizado pela Brazucah Produções, através da Lei de Incentivo à Cultura e tem o patrocínio do Google.

O Cinesolar, inovadora iniciativa brasileira de cinema itinerante que exibe
filmes a partir da energia solar, levará a magia do cinema ao Parque Burle Marx (rua Dona Helena Pereira de Morais, 200, na Vila Andrade) durante a Virada Sustentável, no dia 27 de agosto, sábado. No programa, das 15h às 20h, curtas-metragens sobre animais, a estreia em São Paulo do filme documentário “Sachcha – Uma Jornada Eterna”, sobre o brasileiro Sri Prem Baba, que dá continuidade à tradição de Guru-Shishya Parampara, da linhagem Sachcha, de transmissão do conhecimento de guru para discípulo; exposições do Cinesolar, Eco-Mostra e Eco-DJ; massagem inclusiva e apresentação da multisambofônico (banda de um homem só). Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.  

Desenvolvido pela Brazucah Produções, através da Lei de Incentivo
à Cultura, o projeto Cinesolar, na sua versão Caminhos do Brasil,  tem o patrocínio do Google, utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes,
unindo arte, cinema e sustentabilidade.

Desde 2013 na estrada, o Cinesolar funciona através de uma van equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. (Na verdade, são duas vans. A segunda delas, lançada recentemente, chamada Cinesolar Tupã, é a que está sendo utilizada no “Caminhos do Brasil”. No interior do veículo, há 200 assentos para o público – cadeiras, banquetas e EVAs –  telão com metragem de 200 polegadas e sistema de projeção e som e até uma mesa de edição e um Eco-DJ).

Desde o início das atividades, o Cinesolar realizou mais de 200 sessões em centenas de cidades do País, ultrapassando 40 mil espectadores. A economia de energia elétrica chega a 500 mil watts, equivalente a cerca de 900 horas de uma geladeira ligada sem interrupções.  Além de realizar sessões sustentáveis, as temáticas dos filmes trazem a sustentabilidade e a questão à tona.

O Cinesolar é a primeira iniciativa de cinema itinerante que funciona através de energia renovável, aliando a difusão cultural e meio ambiente. O projeto conta com o apoio do Solar World Cinema e da fundação Holandesa Doen, promotora da sustentabilidade, cultura e inovação social.

“O Brasil tem um incrível potencial em energias renováveis. E por que não se beneficiar no campo do entretenimento, das artes e da cultura? Nosso objetivo é, além de democratizar o acesso à produção audiovisual nacional, trabalhar com ações sustentáveis que multipliquem a conscientização ambiental e mostrem a força que a energia solar tem por aqui”, diz Cynthia Alario, idealizadora e coordenadora do projeto.

Os filmes exibidos sempre trabalham questões ligadas à sustentabilidade com foco em três eixos: social, econômico e ambiental. Além das sessões, a iniciativa ainda promove muitas vezes oficinas de cinema, música orgânica e ecografite para crianças e adolescentes. Essas atividades propõem a reciclagem de materiais para a confecção de instrumentos musicais e o preparo de pigmentos naturais, como argila e urucum, nas pinturas produzidas pelos participantes.

Sessão recente do cinesolar em Barreirinhas

VEJA A PROGRAMAÇÃO DO CINESOLAR NO DIA

27 DE AGOSTO, DAS 15H ÀS 20H, NO PARQUE BURLE MARX

Das 15h às 18h – Exposições da Van Cinesolar Tupã, Eco-Mostra e Eco-DJ
Será apresentado o furgão (ou van) do Cinesolar e também ensinado os fundamentos da utilização da energia solar a exibição dos filmes. Ao mesmo tempo, os participantes poderão curtir o som diferente preparado pelo Eco-DJ. O público também poderá conhecer produtos, brinquedos e instrumentos musicais disponíveis na Eco-Mostra.

Das 15h às 17h – Massagem Inclusiva – Toque Vivo   
O Toque Vivo é um projeto criado com objetivo de formação para deficientes visuais em Massoterapia e Quick Massage. O projeto conta com a parceria da Humaniversidade, sob coordenação de Gilson Giombeli. Esse grupo de alunos fará massagens gratuitamente nos participantes da Virada Sustentável.

Das 17h às 18h  – Apresentação da Multisambofônico
Um show da banda de um homem só. Com um pedal de loop e efeitos, o universo plural de Guilherme Folco é apresentado com harmonia, melodia, e improvisos. Sax, flauta, baixo e cavaquinho são alguns dos instrumentos utilizados de suas composições. Um show multidisciplinar para toda as idades!

Das 18h às 18h30 – Curtas Metragens #ÉdosBichos
Curtas com temáticas sobre os animais, que integram a programação do #ÉdosBichos.

Engrenagem, de Nina Rosa – 16min38 – Produzido pelo Instituto Nina Rosa. Diz o material de divulgação do curta: “Você já se perguntou de onde vem sua comida e quais impactos que ela provoca? A Engrenagem responde!” O filme tem apresentação de Eduardo Pires e Ellen Jabour.

Animal Sente, de Nana Lacerda e Bruno Monteiro2min46 – Nem sempre é fácil falar para os pequenos o porquê da família não consumir certos produtos que a maioria das pessoas consome. Essa afirmação fica ainda mais evidente em festinhas e outros eventos sociais. Sem a possibilidade de exibir um documentário para a criança, porque esses filmes quase sempre são pesados, os pais e responsáveis precisam usar a imaginação. Pensando nisso, os compositores Nana Lacerda e Bruno Monteiro criaram um curta musicado e bastante didático, como forma de explicar o veganismo para as crianças.

Farmer Jack – de Arjan Wilschut – 14min – Boer Jansen (fazendeiro Jack) é um homem que tenta viver de acordo com o sonho que ele e seu falecido pai compartilhavam: uma grande fazenda com vacas, galinhas e ovelhas, tudo que se estende até onde os olhos podem ver. Seu pai, simbolicamente, entregou-lhe o chapéu esperando que seu filho fizesse o sonho acontecer. Mas com a queda de preços, Jack é forçado a chamar os farmacêuticos, que oferecem comprimidos que ajudam seus animais a produzirem mais. Mas a crescente produção faz com que os preços caiam mais, tudo em uma espiral e em direção a um filma que todos nós sabemos qual é, mas não nos atrevemos a pensar.

Das 18h30 às 20h – Exibição do filme documentário “Sachcha – Uma Jornada Eterna”, de Anoop Chatterjee produção Brasil/Índia – 90min
Documentário de Anoop Chatterjee sobre a Linhagem Sachcha, uma tradição de “Guru-Shishya Parampara” (transmissão do conhecimento de Guru para discípulo), que foi trazida por Devrishi Narad e que já existe há muito tempo. Sri Prem Baba (brasileiro nativo por nascimento) dá continuidade à essa tradição.

Sobre o Cinesolar
Integram do percurso Caminhos do Brasil, a produtora cultural e educadora Cynthia Alario, idealizadora e coordenadora do Cinesolar; o editor de vídeo e educador ambiental Paulo Perez, diretor de arte do Cinesolar; e o ator, músico e educador Guilherme Folco, que desenvolve um trabalho musical multi-instrumentista chamado Multisambofônico.

Em algumas das cidades, o Cinesolar faz dois tipos de programações. No primeiro deles são realizadas oficinas de “vídeo de bolso”, para estudantes e público em geral. Na sequência, são exibidos filmes com a temática da sustentabilidade e os vídeos produzidos nas oficinas realizadas. Também acontece a apresentação da van Cinesolar Tupã e do projeto como um todo. Infográficos e dois monitores mostram como funciona o carro e são passadas informações sobre os princípios básicos da energia solar.

De acordo com Cynthia Alario, “as oficinas discutem os problemas de sustentabilidade das regiões e introduzem aspectos básicos da linguagem audiovisual a partir da ideia da produção de vídeo de bolso”. A coordenadora do Cinesolar diz que esse formato ‘de bolso’ utiliza ferramentas digitais, portáteis e fáceis de manusear para produção de vídeos diversos, aparelhos já comuns a esses jovens.

“O objetivo é sensibilizar e possibilitar a expressão desses jovens através da linguagem audiovisual, fazendo a utilização de elementos básicos desta linguagem como fotografia, enquadramento e roteiro. Esta produção tem como foco a produção voltada para internet, como videoblogs, e sites, como o Youtube e o MySpace.  Produções já realizadas por estes jovens, que institivamente atuam na produção e distribuição de conteúdo. Daí surge a ideia dessas oficinas, que trazem novas ferramentas para esses jovens que já são realizadores de vídeo neste formato ‘de bolso’, afirma Cynthia, que acrescenta: “as oficinas também trabalham a autoestima dos participantes que pela primeira vez podem contar sua história através da produção de um filme”.

Sobre a Brazucah
A Brazucah é uma produtora cultural e uma agência de comunicação que tem como objetivo a formação de público para o cinema brasileiro.

Desde 2002 no mercado de cinema, a Brazucah já realizou ações de divulgação para mais de 120 filmes dos mais diferentes perfis, como: Gonzaga – de pai pra Filho, de Breno Silveira, Raul – o início, o fim e o meio, de Walter Carvalho, Xingu, de Cao Hamburguer, Uma Noite em 67, de Ricardo Calil.

Como produtora cultural, a Brazucah desenvolve projetos culturais  com foco em cinema  brasileiro e sua democratização em parceria  com organizações , empresas e marcas.  Seus projetos em conjunto  já realizaram mais de 1000 eventos  para um público superior a 120 mil espectadores.

Mais informações sobre o filme “Sachcha – Uma Jornada Eterna”

(filme documentário sobre Sri Prem Baba) – 90min – produção Brasil/Índia – direção de Anoop Chatterjee.)
De acordo com a mitologia Hindu diz-se que no final de Dwapar Yug, quando a grande batalha do Mahabharata aconteceu, muitas vidas inocentes foram perdidas, e isso era muito doloroso para Devrishi Narad, pois a batalha foi travada na presença do Senhor Krishna uma encarnação do Senhor Vishnu. Devrishi Narad vai então até Brahmalok para encontrar o Senhor Vishnu e questioná-lo para poder compreender por que em sua presença tantas vidas inocentes foram perdidas. Vishnu tenta pacificar Narad dizendo que todo esse jogo é de Shrishti (Natureza), parte de Mahamaya.

Não convencido com a resposta de Vishnu, Narad fez um voto para salvar a humanidade e, portanto, desceu para a terra. Diz-se que Narad assumiu o compromisso de lutar contra Mahamaya para o bem do ser humano e da Humanidade em favor de todos aqueles que são inocentes e piedosos e que dedicam suas vidas para a realização de Deus e também para alcançar o Conhecimento Supremo. Foi assim que a Linhagem Sachcha começou.

A Tradição Sachcha representa Purushartha – um esforço constante para libertar o indivíduo e a humanidade de Mahamaya – o véu da ignorância – e colocar o Jiva (alma) de volta em seu estado de bem-aventurança através do conhecimento e devoção para realizar o Deus Supremo e o Guru.

Este filme documentário, produção Brasil/Índia, dirigido por Anoop Chatterjee, é sobre a Linhagem Sachcha, uma tradição de “Guru-Shishya Parampara” (transmissão do conhecimento de Guru para discípulo), que foi trazida por Devrishi Narad e que já existe há muito tempo. Sri Prem Baba (brasileiro nativo por nascimento) dá continuidade a essa tradição. Ele recebeu Diksha na ordem da ‘Linhagem Sachcha’ sob a guiança de seu Guru Sri Sachcha Baba Maharaj do Sachcha Dham Ashram, Lakshman Jhula, Rishikesh. O filme explora a jornada de Sri Prem Baba.

DEIXE UM COMENTÁRIO