In Extremis, de Neil Barlett estreia, dia 15 de setembro, no Teatro Poeirinha

A montagem inédita no país tem direção de Bruno Guida, o mesmo de The Pillowman – O Homem Travesseiro, também em cartaz no mesmo teatro

In Extremis - Foto: Emerson Celtic
In Extremis - Foto: Emerson Celtic

Dois meses depois da estreia em SP, In Extremis chega ao Rio no dia 15 de setembro, para uma curta temporada, até 28 de outubro, no Teatro Poeirinha. A direção é de Bruno Guida, e no elenco estão Daniel Infantini e, se revezando no palco, Flávio Tolezani e o diretor.

Conforme relatava em um telegrama a uma amiga em 1895, uma semana antes de começar o julgamento que custaria sua reputação, sua liberdade, sua família e finalmente sua vida, Oscar Wilde consultou-se com uma famosa cartomante chamada Mrs. Robinson. Ela leu sua mão e disse que o julgamento seria um sucesso. Esse pode ter sido o primeiro passo para a ruína de um dos maiores escritores e frasistas de todos os tempos. “Nunca saberemos o que de fato aconteceu naquela noite. Mas a história é muito boa para ser ignorada”, comenta Bruno.

Inspirado nessa história, o premiado autor Neil Bartlett escreveu a peça com trechos transcritos da obra do grande escritor Oscar Wilde, aliados à sua escrita assertiva e ágil. Para o diretor Bruno Guida, “Essas questões servem de base não para investigar o caráter e a obra de Wilde como também para refletir sobre a questão das relações que temos com os oráculos modernos, que na minha visão vão desde o horóscopo à psicanálise.  

O diretor acredita que o encontro entre a cartomante e o escritor pode nos dar uma pista que ajude a explicar a queda de Wilde. In Extremis teve sua estreia mundial no National Theatre, o teatro mais importante da Inglaterra, no ano de 2000. Em julho, a Cia estreou em SP esta montagem inédita no Brasil.

A encenação
Depois de criarem o espetáculo The Pillowman – o homem travesseiro, também em cartaz no Poeirinha, Bruno Guida, Daniel Infantini e Flávio Tolezani repetem o formato e compõem a equipe criativa para continuar com a pesquisa sobre a linguagem de bufão. Bruno traduziu o texto, idealizou o projeto e dirige a montagem. Daniel, além de atuar, assina o figurino e a maquiagem. E Flávio atua e assina a cenografia.

O grupo busca uma atmosfera mística que leve a plateia para o jogo de adivinhação e mistério que constrói a encenação de uma consulta esotérica. Os três artistas fizeram oficina com o hipnólogo Fábio Puentes para entender o caminho contemporâneo da ciência da hipnose. 

Sobre Bruno Guida
Bruno é ator e diretor membro do Lincon Center Directors Lab. Seus trabalhos mais recentes como diretor foram Avental Todo Sujo de Ovo, de Marcos Barbosa, no Viga Espaço Cênico e The Pillowman – o homem travesseiro, de Martin McDonagh, que estreou em 2011. É formado pelo Teatro Escola Célia Helena e pela École Philippe Gaulier, em Paris. Também estudou na Escola Russa de Arte Teatral de Moscou (GITIS) e na Central Saint Martin, em Londres. 

Sobre Daniel Infantini
Como ator já participou de mais de 20 montagens teatrais. Seus trabalhos recentes foram Hora Amarela, com direção de Monique Gardenberg, No Exit, com direção de Caco Ciocler, The Pillowman – O Homem Travesseiro, com direção de Bruno Guida, Lampião e Lancelote, com direção de Débora Dubois, trabalho pelo qual ele ganhou o prêmio Bibi Ferreira de melhor ator de musical e o Prêmio Qualidade Brasil de melhor ator, ambos em 2013, além de receber o Prêmio de melhor ator no FEMSA 2014. Participa da série O Hipnotizador, da HBO, com estreia prevista para o segundo semestre de 2015. Como figurinista já participou de mais de 50 montagens e recebeu diversos prêmios.

Sobre Flávio Tolezani
Como ator, participou de diversas montagens teatrais, tendo passado pelas mais importantes companhias teatrais de São Paulo, como o Folias d’Arte e o Grupo Tapa. Também participou de diversas montagens com o diretor Gabriel Vilella. Um de seus trabalhos mais recentes foi The Pillowman – o homem travesseiro, dirigido por Bruno Guida e Dagoberto Feliz e Incêndios, com direção de Aderbal Freire-Filho. Como cenógrafo, já participou de mais de 20 montagens. Na televisão, atuou na novela A Favorita, de João Emanoel Carneiro (Rede Globo), e protagonizou Corações Feridos (SBT). No cinema, atuou nos filmes A Cidade Imaginária e Uma Noite em Sampa, ambos de Ugo Giorgetti; Perpétua, de Jimi Figueiredo; Bala sem nome, de Felipe Cagno e O Último Chá, de David Kullock. Atualmente está na novela Verdades Secretas, na TV Globo.

FICHA TÉCNICA
Texto: Neil Bartlett
Tradução: Bruno Guida. 
Direção: Bruno Guida
Elenco: Daniel Infantini e Bruno Guida ou Flavio Tolezani
Assistência de direção: Mateus Monteiro. 
Treinamento em Hipnose: Fabio Puentes.
Iluminação: Aline Santini
Cenário: Flavio Tolezani
Figurinos: Daniel Infantini
Adereços: Marcela Donato. 
Maquiagem: Daniel Infantini
Fotografia: Hemerson Celtic. 
Design Gráfico: Anna Turra. 
Lei: Sonia Odila. 
Produção Executiva: Vanessa Campanari.
Produção Rio de Janeiro: Lis Maia 
Administração: Vanessa Campanari
Direção de produção: Pitaco Produções. 
Idealização: Bruno Guida. 
Realização: Pitaco Produções.

SERVIÇO

In Extremis – Neil Bartlett
Gênero: Comédia Dramática
Serviço: Teatro Poeirinha
Capacidade: 80 lugares
De 15 de setembro a 28 de outubro
Terças e Quartas, às 21h – R$ 40 (inteira)
Censura: 14 anos
Duração: 60 minutos
Capacidade: 100 lugares

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO