A importância de sermos mais humanos e ‘menos’ máquinas

Livro critica a sociedade pós-moderna e seus excessos com a tecnologia e a virtualidade

CapaInspirado na reflexão do pensador polonês Zygmunt Bauman, de que nada é feito para durar, o escritor e professor de Literatura Marcelo Mourão apresenta uma crítica à sociedade atual em seu novo livro de poemas “Máquina Mundi”. Publicado pela Oficina Editores, a obra pretende mostrar que o mundo moderno é cheio de inquietações, angústias e dilemas, onde se pensa muito e se sente pouco.

Para o autor, o espirito do livro é falar da máquina do mundo e do mundo da máquina. “Falo também de outras máquinas que também têm seus problemas na atualidade: a máquina do sentimento, a do eu (ego freudiano), a máquina das interrogações (filosofia) e, claro, a máquina da poesia”.

Segundo Mourão seus versos abordam os limites da pós-modernidade e da virtualidade, onde a velocidade do deletar é mais rápida do que da compreensão. Com esse pensamento ele pretende fazer com que as pessoas pensem mais sobre a realidade contemporânea, “provocando” no leitor perplexidade, estranhamento, espantos, encantamento, doçura e também bom-humor.

– Desejo lançar um olhar para o mundo de hoje em que, como disse Charles Chaplin, na década de 40 do século passado, ‘mais do que de máquinas precisamos de mais humanidade’ – reforça.

Inspiração
Além da realidade que nos cerca, Mourão diz que muitos fatores serviram para a concepção do trabalho, como, por exemplo, a família, as experiências vividas, a psicologia freudiana e junguiana, a filosofia, a própria poesia e, claro, a estética pós-moderna. “Com este livro, quero me afirmar como um autêntico artista pós-moderno”.

Escritor Marcelo Mourão - Foto Tiberius Drumond
Escritor Marcelo Mourão – Foto Tiberius Drumond

Sobre o autor:
Pós-graduado em Literaturas de língua portuguesa, Marcelo Mourão é poeta, escritor, crítico literário e produtor cultural. Nasceu no bairro do Engenho de Dentro, subúrbio do Rio de Janeiro. Desde 2007 é militante ativo no movimento artístico e poético carioca. Participa de vários eventos, shows e antologias, além de “agitos” literários. Foi um dos idealizadores e apresentadores do sarau POLEM (Poesia no Leme), de 2008 até 2011.

Lançou ainda dois livros, “O diário do camaleão” e “Temas em literaturas de língua portuguesa: os diferentes olhares”, esse último marcando sua estreia como crítico literário.

Ficha técnica

Título: Máquina Mundi

Autor: Marcelo Mourão

Gênero: Poemas

Publicação: 2016

Tamanho: 14×21 cm

Páginas: 138

Preço: R$ 25,00

Link para comprar: https://www.facebook.com/Marcelo-Mour%C3%A3o-293069201039102/?fref=ts 

DEIXE UM COMENTÁRIO