I Mostra de Arte na Praça do Zimbra

Tá na rua (foto: Renato Velasco)
Tá na rua (foto: Renato Velasco)

Com o objetivo de fomentar a produção artística de rua e desprivatizar o espaço público com arte, a I MOSTRA DE ARTE NA PRAÇA DO ZIMBA pretende promover a troca de saberes entre grupos teatrais e estimular o intercâmbio de linguagens e estéticas. São 14 apresentações em seis dias de mostra, com participação dos espetáculos Os Fabulosos, Minha Alma é nada depois dessa história, Tá na Rua, 100 palavras, Fala Baixada, No Pocket, Ed e Cath, Histórias pra Boi dormir, Aula espetáculo com Amir Haddad, Boa Praça, aula espetáculo de dança de salão e oficinas de artes e sucata. Seguem as atrações, com serviços, abaixo:

Direção artística: Monique Carvalho
Curadoria de Teatro de Rua: Amir Haddad
Direção de produção: Robson Sanchez
Produção: Gabriel Garcia
Assessor de produção: Daniel Balbino
Técnicos: Celso Rodrigues e Marco Ribas
De 4 a 9 de outubro
Terça a domingo, em diferentes horários
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro Municipal Ziembinski – Rua Heitor Beltrão s/nº, Tijuca – 3234-2003 – em frente à estação de metrô São Francisco Xavier.
E-mail institucional: teatrozimba.culturapresente@gmail.com
Horário de funcionamento da bilheteria: quarta-feira a domingo, das 14h às 22h
Capacidade: 104 lugares

Teatro de rua

OS FABULOSOS
A partir de uma profunda reflexão sobre o papel da intervenção pública em espaços não convencionaisna arte contemporânea surgem os palhaços charlatões. Dois charlatões e sua partner levam a vida de praçaem praça, dividindo com o povo suas fabulosas Descobertas – Leituras da mente, Arremesso de Facas, Hip-nose, Medicinas Populares e até transmutação com homens se   transformando em bestas feras diante dosolhos de todos. Costurando isso, palhaçaria “da boa”, com refinada pesquisa e treinamento prático em dramaturgia de palhaços (Branco & Augusto, Gag´s clássicas, improviso e o cômico pela ação física).Dessa mistureba sai a nossa garrafada fabulosa, pode não curar muitas doenças, mas promete aliviar a almacom momentos de bom humor, risadas e diversão. 50 minutos.

Concepção e direção: Cesar Tavares e Marcos Camelo
Elenco Cesar Tavares, Fernanda Monteiro, Marcos Camelo
Iluminação: André Camelo
Figurino Flávio Souza
Programação Visual: Adriana Amorim
Orientação: Angela de Castro

Adulto
4 de outubro
Terça-feira
Às 15h
Gratuito

Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre
Apresentação com intérprete de Libras

Teatro de Rua

O SALTO
O espetáculo “O Salto” teve sua pesquisa inspirada e desenvolvida no universo da comicidade e da palhaçaria, buscando dentro dessa linguagem as cores e as características das brincadeiras, do humor e da alegria do brasileiro. Seguindo essas referências, encontramos o senhor Abelardo Pinto (1897/1973), o grande palhaço Piolin, nos deparamos ainda com os Modernistas da Semana de 22, o artista plástico Helio Oiticica e o Tropicalismo. Assim, encontramos as cores, as formas, o humor e a brasilidade que é conduzido em cada apresentação. 50 minutos.

Texto/Direção/Encenação – André Garcia Alvez
Direção Musical – Alessandro Persan
Op. de Som / Produção –Ludmilla Silva
Figurino – Raquel Theo
Cenário – Violeta Vilas Boas
Fotografia – Francisco Gaspar

Infantil
4 de outubro
Terça-feira
Às 17h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de Rua

MINHA ALMA É NADA DEPOIS DESSA HISTÓRIA
“Minha alma é nada depois dessa história” é o novo espetáculo de Os Ciclomáticos Companhia de Teatro, com autoria e direção de Ribamar Ribeiro. Um vigia de uma fábrica se apaixona por uma misteriosa mulher chamada Cleide. Mulher que faz amor com árvores e carrapatos. Um dia Cleide desaparece e este amor se torna uma história sem flor e alma. Vencedor de diversos festivais no país, o espetáculo foi selecionado para o Festival Internacional FESTEPE, na República do Peru, e também se apresentou no Centro Cultural Kuringa, em Berlim, e no Festival Internacional de Teatro Mish Mash, na cidade de Amiens, na França. Em 2015, participou do Festival Internacional de São José do Rio Preto com este espetáculo e também abriu o Festival com Casa Grande e Senzala – Manifesto Musical Brasileiro.  45 minutos.

Autoria e direção: Ribamar Ribeiro
Elenco: Júlio César Ferreira, Carla Meirelles, Fabíola Rodrigues, Fernanda Dias, Nívea Nascimento.
Músicos: Getulio Nascimento e Renato Neves
Figurinos: André Vital
Sonoplastia: Ribamar Ribeiro
Preparação Corporal e Dança: Evelyn Lima

Adulto
4 de outubro
Terça-feira
Às 19h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

100 PALAVRAS
Espetáculo da Cia Mimos Brasil, todo construído com a linguagem gestual, mímica. “100 PALAVRAS” fala a falantes de todas as línguas, através da ação, da imagem, do gesto e da manipulação de objetos.Os mímicos Josué Soares e Rogério Brum abordam, através da mímica, diversos temas cotidianos.Humor, poesia, encantamento, situações nas quais o público é convidado a interagir e experimentar-secom os artistas. O espetáculo traz à cena mais de 30 anos de mímica de Josué Soares. Um artista da artepopular das ruas e que aprofundou essa linguagem e criou a CIA DE TEATRO MIMOS BRASIL. 50 minutos.

Roteiro, Criação e Direção: Josué Soares / Cia Mimos Brasil
Elenco: Josué Soares e Rogério Brum

Infantil
5 de outubro
Às 15h
Quarta-feira
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

FALAR DA BAIXADA
Baseado nas crônicas do historiador Genesis Torres, a peça narra de forma lúdica, criativa e bem-humorada o nascimento da Baixada Fluminense até os dias atuais. O Processo de Pesquisa desenvolvido pelos alunos do terceiro módulo da Escola Livre F.A.M.A., Mergulho Teatral, leva às ruas uma história rica e pouco conhecida. 40 minutos.

Texto: Criação coletiva
Processo de pesquisa baseado nas Crônicas de Gênesis Torres
Direção: Vina Santos, Carol Murray e Wellington Fagner
Supervisão de Direção: Alexandre Gomes
Com Alexandra Afonso, Gil Souza, Junior Melo, Kathe Fercondinny, Levi Duarte, Mallu Santthana, Marcyelle Fialho, Raíssa Balder, Rebeka Amorim, Samuel Santiago e Victor Marotte.

Adulto
Dia 5 de outubro
Quarta-feira
Às 17h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

AULA ESPETÁCULO COM AMIR HADDAD
Amir Haddad, mineiro de Guaxupé, diversas vezes premiado, dirigiu grupos alternativos na década de 1970 pesquisando e buscando a disposição não convencional da cena, desconstrução da dramaturgia, utilização aberta dos espaços cênicos e interação entre atores e espectadores. Essa linha de trabalho teatral é a base de sua ação como diretor e fundador do grupo Tá na Rua, criado em 1980, que coordena até hoje.  Considerado um dos maiores encenadores do Brasil e reconhecido internacionalmente, busca se comunicar mais com sua plateia. Dos palcos às salas abertas, das quadras às ruas e às praças, rompeu a “quarta parede” para abrir um caminho em direção a um teatro vivo e transformador para quem o vive e o faz. Torna-se um diretor único por sua capacidade de transitar entre o teatro tradicional e as produções populares. 90 minutos.

Adulto
5 de outubro
Quarta-feira
Às 19h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de Rua

NO POCKET
É um espetáculo de circo que utiliza as charlas clássicas, a música, a dança e a comédia física na criação de gags e cenas cômicas. Este espetáculo é uma sucessão de números que exploram o virtuosismo técnico acompanhado por música ao vivo. O fio condutor da sua dramaturgia é a relação direta dos artistas com o público, sendo este um importante elemento no jogo estabelecido.55 min

Autor: Coletivo Nopok
Direção: Sergio Machado
Elenco: Daniel Poittevin e Fernando Nicolini
Figurino: K. P. Ta da Silva
Cenografia: André Bethlem
Iluminação: Tabatta Martins
Trilha sonora: Coletivo Nopok
Operação de som: Alexis Graterol
Fotografia: Renato Mangolin
Design gráfico: Caco Chagas
Audio visual: Jonas Amarantes
Produção: Coletivo Nopok

Adulto
6 de outubro
Quinta-feira
Às 15h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

TÁ NA RUA
Grupo de teatro de rua da cidade do Rio de Janeiro dirigido por Amir Haddad. Fundado em 1980 e sediado na Lapa, o grupo vem desenvolvendo uma pesquisa de uma linguagem própria para apresentações nas ruas cariocas, inspirada em Brecht e no carnaval. O grupo Tá na Rua vem movimentando com constância, honestidade e coerência os espaços públicos da cidade do Rio de Janeiro, que é o motivo de sua existência. Considerado, pela autoridade legislativa da cidade, Patrimônio Cultural Imaterial do Rio de Janeiro.

Desenvolve técnicas, linguagens, habilidades e atores capazes de comunicação instantânea com o transeunte que por eles passa. A dança, a música e o teatro apresentados de forma aberta e participativa para todos, sem distinção, em espaços não convencionais onde a participação é livre, o cidadão é instigado a entrar na roda, a vestir a fantasia e a se manifestar, se protagonista em cena, em vez de somente assistir, aflorando o artista inerente em cada um, participando e experimentando o teatro. 60 minutos.

Adulto
6 de outubro
Quinta-feira
Às 17h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

A INCRÍVEL JORNADA DO NARCOLÉPTICO EDMUNDO EM BUSCA DA IMPENETRÁVEL, PORÉM, CORAÇÃO NOBRE, CATHARINA… OU ED & CATH
Rei Edson precisa assegurar a continuidade de sua dinastia. Para isso, anuncia a mão de sua única filha, Catharina, como troféu de um campeonato entre nobres. Edmundo, o narcoléptico, vê no torneio a chance de se casar com a princesa. Por conta da narcolepsia, Edmundo pede ajuda a melhor amiga, Romária, para poder competir. Com ajuda da Fada Madrinha dos Amigos, a dupla enfrentará todos os desafios em busca do amor verdadeiro. 50 minutos.

Autor: Helena Almeida
Direção e dramaturgia: Helena Almeida
Elenco: Helena Almeida e Ruy Carvalho
Coreografia: Ruy Carvalho
Figurino: Florencia Santángelo
Concepção: Cia Doêrro
Fotos de cena – Rodrigo Menezes
Fotos de divulgação – Bibiana Maia

Adulto
6 de outubro
Quinta-feira
Às 19h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre. Recomendado para a partir de 14 anos.

Teatro de rua

HISTÓRIAS PRA BOI DORMIR
Do adagio popular “História pra boi dormir” veio o mote para a criação deste espetáculo, no qual um simpático boi não deixa sua amiga dormir com seus insistentes mugidos. Sem sucesso com as sugestões de contar carneirinhos ou tomar suco de maracujá, ela resolve, então, contar histórias. 50 minutos.

Texto, Figurinos e Pesquisa Folclórica: Marcia Valeria
Direção: Josué Soares
Bonecos e Adereços: Rogério Brum e Krika
Elenco : Marcia Valeria  e Josué Soares
Músicos: Michel Nascimento  e Dalus Gonçalves

Infantil
7 de outubro
Sexta-feira
Às 15h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Oficina cultural criativa

ARTE JÁ
Oficina de criação voltada para o público infantil, comandada pelo arte educador Tony Gomes, que estará na pele do personagem Capitão Sucata. O objetivo é levar arte para a criançada de forma alegre e criativa. Serão desenvolvidos trabalhos com materiais reciclados, tinta, colagem e com o que mais a imaginação permitir. 120 minutos.

Criação, direção e atuação: Tony Gomes

Infantil
7 de outubro
Sexta-feira
Às 16h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Teatro de rua

CORDEL DA MORTE MORRIDA (E, ÀS VEZES, MATADA)
Em uma cidade bem distante, aconteceu um crime! Quem matou James Garcia? Quatro suspeitas mostram suas versões nesta comédia que brinca com as histórias de medo, viajando pelas telas do cinema, as páginas dos livros e com os grandes vilões, mostrando para o público que o melhor é aproveitar a vida. 50 minutos.

Texto, figurinos e pesquisa folclórica: Luciana Ezarani
Direção: Luciana Ezarani
Elenco: Angel Beatriz, Cintia Travassos, Graziel Oliveira, Luciana Ezarani e Raphaela Morret
Adulto
7 de outubro
Sexta-feira
Às 17h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Oficina cultural criativa

ARTE JÁ
Oficina de criação voltada para o público infantil, comandada pelo arte educador Tony Gomes que estará na pele do personagem Capitão Sucata. O objetivo é levar arte para a criançada de forma alegre e criativa. Serão desenvolvidos trabalhos com materiais reciclados, tinta, colagem e com o que mais a imaginação permitir. 120 minutos.

Criação, direção e atuação: Tony Gomes

Infantil
8 de outubro
Sábado
Às 12h
Gratuito
Local: Na praça ao lado do Teatro Municipal Ziembinski
Classificação: Livre

Dança na praça

AULÃO DE DANÇA DE SALÃO NA PRAÇA
A professora de dança Jenniffer Sanchez e sua turma apresentam ao público diversos tipos de danças executadas durante a oficina que acontece todo domingo no Zimba, praticadas como forma de entretenimento e integração social.

Direção artística: Monique Carvalho
Direção de produção: Robson Sanchez
Professora de Dança: Jenniffer Mercedes.
Até dezembro de 2016
Domingos – Das 10h às 12h
Gratuito

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui