Guaiamum lança seu primeiro disco

Show inaugural da turnê teve ingressos esgotados no Teatro da Rotina em São Paulo

Guaiamum (foto: Bijou Monteiro)
Guaiamum (foto: Bijou Monteiro)

Nascido em Brasília e criado em São Paulo, Daniel Ribeiro – cantor, compositor, instrumentista e produtor licenciado pela Faculdade Santa Marcelina – teve sua primeira experiência musical à frente de um teclado aos quatro anos. Ávido por descobertas rítmicas, Ribeiro iniciou estudos de violino para, posteriormente, explorar saxofone e, por fim, encontrar pertença musical nas cordas de sua guitarra Les Paul Brown Burst durante a adolescência. Aluno de Paulo Henning durante quatro anos, Daniel percorreu diferentes vertentes do rock – do progressivo de Yes ao alternativo de Stone Temple Pillots e Smashing Pumpkins – para vislumbrar Elliott Smith, Jeff Buckley, Nick Drake e The Band.

Até então guitarrista de bandas como Hoping To Collide With, Labirinto, Pax e Monteventura, Ribeiro deu vazão ao violão – também estudado desde a infância – e, assim, rascunhou Guaiamum a partir de 2006 após retornar de um período na Irlanda. Pensado, inicialmente, para ser apenas um EP, o disco inteiriço ganhou forma com o tempo e, assim, decantou-se em um álbum que abarca influências de post-rock e baião nordestino em um folk encorpado. Em março de 2015, Ribeiro debutou Guaiamum oficialmente no Festival LAB do Centro Cultural Pajuçara e no Sofar Maceió, ambos em Alagoas e – em seu retorno ao solo paulistano – também se apresentou no Sofar São Paulo.

Ao congregar musicalmente experiências existenciais, instrumentais e, ainda, percepções pontuais adquiridas em viagens por Reino Unido, Islândia e Espanha, Guaiamum é um projeto híbrido, cujas baterias caudalosas foram desenhadas por um guitarrista. Em meio à técnica dedilhada, Daniel concebeu dez faixas em um disco de estreia com cenários de rios glaciais e volcanos temperados para, dessa maneira, ter em “Dawn” – sua primeira faixa – o alvorecer de sua obra. Seguido por “Future Archaeology” e seus arranjos vocais, o álbum homônimo de Guaiamum deflagra “Convenience”, primeiro single de trabalho lançado no início de junho. Enquanto “Riot” tem seu prelúdio nas cordas de um banjo, “Season” tem seu violão embalado por um violoncello. “Gotas”, tema de um curta metragem autointitulado, é seguida de “For You”, música em que o violoncello reaparece para anteceder “Isa’s Roadtrip” e “Monument”, canção também cadenciada por arranjos vocais. Por fim, “Endowment”, décima e última música, conclama a explosão sonora da guitarra de Ribeiro para reiterar a dualidade proposta por Guaiamum.

Gravado nos estúdios YB, Desterro e Abacateiro, todos em São Paulo, o disco foi produzido em parceira por Daniel e Vitor Moraes, responsável por algumas faixas de “Pangea I Palace II”, de Lemoskine, e “Outros Sonhos”, documentário sobre a banda curitibana ruído/mm. Além de violões e guitarras, Ribeiro gravou lap steel, baixo fretless, banjo, sanfona e teclado e, ainda, contou com bateria de Matheus Barsotti, contrabaixo de Davi Martin, violoncello de Guilherme Faria, violino de Daniela Rizzi, programação de percussão de Thiago Veiga e masterização de Sérgio Soffiatti. Com engenharia de som e mixagem também de Vitor Moraes, Guaiamum tem se apresentado tanto em versão solo quanto em banda, acompanhado por José Monaco (bateria) e Davi Martin (contrabaixo) em locais paulistanos como Jai Club, Sensorial Discos, Tanger Sessions, Kabul e House of Learning Pinheiros. Também influenciado por artistas contemporâneos como Wilco, Iron and Wine e José González, Guaiamum realizou shows com o uruguaio Franny Glass, o trio de bluegrass ChessBoxer e a banda manauara Supercolisor.

Pré-lançado em março de 2016 em evento com participação especial de Flavio Tris, o álbum também foi divulgado em uma pequena turnê pela Irlanda e teve seu lançamento oficial no Teatro da Rotina em 23 de julho. Com ingressos esgotados e fila de espera, a apresentação contou com participação de Ian Fonseca – vocalista-criador do Supercolisor – e o debut do disco físico feito em letterpress.

Além de seguir a divulgação de Guaiamum em programas como “Talentos” (Heródoto Barbeiro – Record News), “Alto Impacto” (Rádio Mundial), “Mono Mono Studio” (Kapiá Filmes), “Simbora” (Rádio Conectados), “Zine Live” (Rádio FAAP) e “Bem da Terra” (Terraviva), Ribeiro mantém atividades em bandas como Greyskull Chapel e Herod, ambas com sonoridades pesadas. Concebido ao longo de uma década, o primeiro disco de Guaiamum tem sua gênese no processo de composição para, assim, ressignificar referências diversas no viés musical mais silencioso de Daniel Ribeiro.

O álbum se encontra disponível nas plataformas Deezer, iTunes, Spotify e demais serviços de streaming.

Acompanhe:

Ouça:

Assista: