Grande Premio do Cinema Brasileiro

Público vai poder eleger seus favoritos em três das 26 categorias. Arquivo Nacional receberá Prêmio Especial de Preservação 2015.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, premiação mais importante do cinema nacional, chega à sua 14ª edição. Cinco filmes disputam a categoria Melhor longa-metragem de ficção, a mais aguardada do evento:  “Getúlio”, “Hoje eu quero voltar sozinho”, “O lobo atrás da porta”, “Praia do futuro” e “Tim Maia”. O diretor Roberto Farias, que assina obras emblemáticas do cinema brasileiro como “Assalto ao trem pagador” e “Pra frente, Brasil”, será o grande homenageado da noite por sua importante produção audiovisual e pela luta por mais melhorias e espaço dado ao setor.  A cerimônia será realizada dia 1º de setembro, às 21h no Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro – Cine Odeon.

Entre os dias 06 e 31 de agosto, a disputa estará aberta para o voto popular, no qual o público vai poder eleger, através do site (www.academiabrasileiradecinema.com.br), os vencedores das categorias “Melhor longa-metragem ficção”, “Melhor longa-metragem documentário” e “Melhor longa-metragem estrangeiro”. Para quem não conseguiu assistir os indicados, ou quiser rever, os filmes serão exibidos a partir do dia 20 deste mês em cinco salas do Rio de Janeiro: Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro (inteira R$12,00 / meia R$6,00), Departamento de Cinema da UFF (R$1,00), além da Biblioteca Parque de Manguinhos, Biblioteca Parque Estadual – Av. Presidente Vargas e Unicine – Núcleo de Cinema Estácio de Sá, com sessões gratuitas.

A cerimônia, que será transmitida ao vivo pelo Canal Brasil, tem direção artística de Ivan Sugahara (vencedor na categoria melhor espetáculo do Prêmio Cesgranrio de Teatro 2015 com ‘Fala Comigo como a Chuva e me Deixa Ouvir’), com cenografia de Sérgio Marimba e iluminação de Paulo César Medeiros. A noite será uma celebração do cinema brasileiro, do centenário do nascimento do Grande Otelo artista que, desde 2002, dá nome à estatueta do Grande Prêmio de Cinema que este ano, ganhou novo desenho assinado por Ziraldo, além da homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro.

O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é realizado pela Academia Brasileira de Cinema e pela Espaço/Z e conta com o patrocínio da TV Globo através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura, da Prefeitura do Rio de Janeiro por meio da RioFilme, do Telecine e Cinemark.

“O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro tem importância fundamental para a promoção do cinema nacional, por ser uma premiação feita a partir da votação isenta de um júri técnico composto por 250 membros da Academia e do voto popular”, declara Jorge Peregrino, vice-presidente da Academia Brasileira de Cinema.

Finalistas
O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro possui 26 categorias e seus finalistas foram escolhidos por membros da Academia Brasileira de Cinema. O filme “Getúlio”, de João Jardim, recebeu o maior número de indicações (14 no total), sendo acompanhado por “O Lobo atrás da Porta”, de Fernando Coimbra, com 12 indicações. “Tim Maia”, de Mauro Lima, e “Irmã Dulce”, de Vicente Amorim, concorrem em dez categorias cada. “Praia do Futuro”, de Karim Aïnouz, vem logo em seguida, com sete indicações.

Os filmes indicados em mais de uma categoria, no entanto, não param por aí. “Alemão” e “Boa Sorte” receberam cinco indicações, acompanhados por “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” e “Trinta”, com quatro. Receberam três indicações os filmes “Trash – A esperança vem do lixo”, “A Farra do Circo”, “Brincante”, “Dominguinhos” e a animação “O Menino e O Mundo”.

Foram contempladas com duas indicações as obras “Confissões de Adolescente”, “Os Amigos”, “Júlio Sumiu”, “Tim Lopes – História de Arcanjo”, “O Menino no Espelho” e “As Aventuras do Avião Vermelho”. Os demais filmes foram indicados em uma categoria (veja lista completa abaixo).

Homenagem
Conforme anunciado no palco do Grande Prêmio de 2014 pelos cineastas e amigos Luiz Carlos Barreto, Nelson Pereira dos Santos e Cacá Diegues, Roberto Farias será o grande homenageado do GP do Cinema Brasileiro 2015, no Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro.  Roberto é referência entre os maiores diretores do Cinema Novo na década de 60 e um dos mais engajados na luta por mais espaços e investimentos ao setor audiovisual brasileiro.

Nascido em Friburgo, no estado do Rio, ele dirigiu seu primeiro filme, “Rico ri à toa”, em 1957. Cinco anos depois, lançou o prestigiado “O assalto ao trem pagador”, que concorreu ao Festival de Cannes. Entre 1968 e 1972, ficou conhecido por dirigir três filmes do rei Roberto Carlos. Em  74, foi nomeado diretor da EMBRAFILME, sendo o primeiro cineasta a assumir o posto. Deixou a função em 1979 e voltou para as produções cinematográficas, lançando em 1981, uma de suas mais premiadas e polêmicas obras: “Pra frente, Brasil”, que foi censurada pelo governo militar.

Hoje, 30 anos após o fim da ditadura, está a frente da Academia Brasileira de Cinema, que realiza a mais importante e respeitada premiação do cinema nacional.

Prêmio Especial de Preservação 2015
Este ano, a Academia concederá o Prêmio Especial de Preservação 2015 ao Arquivo Nacional, responsável, desde 1838 pela gestão, recolhimento, tratamento técnico, preservação e divulgação do segundo maior acervo documental de imagens em movimento do Brasil. São cerca de 35 mil títulos, em um total de aproximadamente 130 mil rolos de películas cinematográficas e 5 mil fitas vídeomagnéticas.

Esse acervo é composto por cinejornais, documentários, obras de ficção, peças publicitárias, gravações de eventos, vinhetas, produções institucionais, registros familiares e cortes de filmes censurados durante a Ditadura Militar (1964-1985). Também estão depositados em regime de comodato, importantes acervos da cinematografia brasileira, dentre eles as obras de Nelson Pereira dos Santos, Luiz Carlos Barreto, Roberto Farias, Isaac Rozemberg, Ruy Guerra, Luís Carlos Lacerda, Murilo Sales, Darcy Ribeiro, Hugo Carvana entre outros.

FINALISTAS GRANDE PRÊMIO DO CINEMA BRASILEIRO 2015 

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO

  • GETULIO de João Jardim. Produção:  João Jardim e Carla Camurati por Copacabana Filmes
  • HOJE EU QUERO VOLTAR SOZINHO de Daniel Ribeiro. Produção: Daniel Ribeiro e Diana Almeida por Lacuna Filmes
  • O LOBO ATRAS DA PORTA de Fernando Coimbra. Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane, Debora Ivanov e Gabriel Lacerda por Gullane e Rodrigo Castellar e Pablo Torrecillas por TC Filmes
  • PRAIA DO FUTURO de Karim Aïnouz. Produção: Geórgia Costa Araújo por Coração da Selva
  • TIM MAIA de Mauro Lima. Produção: Rodrigo Teixeira por RT Features

MELHOR LONGA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO 

  • A FARRA DO CIRCO de Roberto Berliner e Pedro Bronz. Produção: Rodrigo Letier e Roberto Berliner por TV Zero
  • BRINCANTE de Walter Carvalho. Produção: Caio Gullane, Fabiano Gullane e Debora Ivanov por Gullane
  • DOMINGUINHOS de Eduardo Nazarian, Joaquim Castro e Mariana Aydar. Produção: Deborah Osborn, Felipe Briso e Gilberto Topczewski por BigBonsai
  • OLHO NU de Joel Pizzini. Produção: André Saddy e Paloma Rocha por Canal Brasil
  • TIM LOPES – HISTÓRIA DE ARCANJO de Guilherme Azevedo. Produção: Emilio Gallo por Filmi di Luzzi e Guilherme Azevedo por Avexi Filmes

MELHOR DIREÇÃO

  • CAROLINA JABOR por Boa sorte
  • FERNANDO COIMBRA por O lobo atrás da porta
  • JOÃO JARDIM por Getúlio
  • KARIM AÏNOUZ por Praia do futuro
  • DANIEL RIBEIRO por Hoje eu quero voltar sozinho

MELHOR ATRIZ

  • BIANCA COMPARATO COMO IRMÃ DULCE (FASE 1) por Irmã Dulce
  • DEBORAH SECCO COMO JUDITE por Boa sorte
  • DRICA MORAES COMO ALZIRA VARGAS por Getúlio
  • FABIULA NASCIMENTO COMO SYLVIA por O lobo atrás da porta
  • LEANDRA LEAL COMO ROSA por O lobo atrás da porta

MELHOR ATOR

  • ALEXANDRE BORGES COMO CARLOS LACERDA por Getúlio
  • BABU SANTANA COMO TIM MAIA por Tim Maia 2º fase
  • MATHEUS NACHTERGAELE COMO JOÃOSINHO TRINTA por Trinta
  • MILHEM CORTAZ COMO BERNARDO por O lobo atrás da porta
  • TONY RAMOS COMO GETÚLIO VARGAS por Getúlio

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

  • ALICE BRAGA COMO JÚLIA por Os amigos
  • FABÍULA NASCIMENTO COMO LYGIA por Não pare na pista: a melhor história de Paulo Coelho
  • GLORIA PIRES COMO MÃE DE DULCE por Irmã Dulce
  • THALITA CARAUTA COMO BETTY por O lobo atrás da porta
  • ZEZÉ POLESSA COMO DULCINHA 2 por Irmã Dulce

MELHOR ATOR COADJUVANTE

  • ADRIANO GARIB COMO GENERAL ZENÓBIO DA COSTA por Getúlio
  • ANTÔNIO FAGUNDES COMO DELEGADO VALADARES por Alemão
  • BABU SANTANA COMO CAOLHA por Julio sumiu
  • CAUÃ REYMOND COMO FÁBIO por Tim Maia
  • CAUÃ REYMOND COMO PL AYBOY por Alemão
  • JESUÍTA BARBOSA COMO AYRTON por Praia do futuro
  • JOSÉ WILKER COMO DR. FAUSTO por Isolados

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

  • ADRIANO GOLDMAN por Trash – a esperança vem do lixo
  • ALI OLCAY GÖZKAYA por Praia do Futuro
  • GUSTAVO HADBA por Irmã Dulce
  • LULA CARVALHO por O lobo atrás da porta
  • WALTER CARVALHO por Getúlio

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

  • CLAUDIO AMARAL PEIXOTO por Tim Maia
  • DANIEL FLAKSMAN por Irmã Dulce
  • DANIEL FLAKSMAN por Trinta
  • TIAGO MARQUES por Getúlio
  • TIAGO MARQUES por O lobo atrás da porta

MELHOR FIGURINO

  • CAMILA SOARES por Praia do futuro
  • CRIS KANGUSSU por Irmã Dulce
  • KIKA LOPES por Trinta
  • MARCELO PIES por Getúlio
  • REKA KOVES por Tim Maia

MELHOR MAQUIAGEM

  • ANDRÉ ANASTÁCIO por Alemão
  • AURI MOTA, DAVID MARTÍ, MONTSE RIBÉ E STEPHEN MURPHY por O lobo atrás da porta
  • AURI MOTA por Irmã Dulce
  • LUCILA ROBIROSA por Tim Maia
  • MARTÍN MACIAS TRUJILLO por Boa sorte
  • MARTÍN MACIAS TRUJILLO por Getúlio

MELHOR EFEITO VISUAL

  • ADAM ROWLAND por Trash – a esperança vem do lixo
  • CLAUDIO PERALTA por Rio, eu te amo
  • GUILHERME RAMALHO por Tim Maia
  • ROBSON SARTORI por Irmã Dulce
  • SÉRGIO FARJALLA E ROBSON SARTORI por Alemão

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

  • ALÊ ABREU por O menino e o mundo
  • ANNA MUYLAERT E L. G. BAYÃO por Irmã Dulce
  • DANIEL RIBEIRO por Hoje eu quero voltar sozinho
  • FERNANDO COIMBRA por O lobo atrás da porta
  • GEORGE MOURA por Getúlio

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

  • CRISTIANO ABUD, ANDRÉ CARREIRA E GUILHERME FIÚZA ZENHA – adaptado da obra “O menino no espelho” de Fernando Sabino por O menino no espelho
  • JORGE FURTADO E PEDRO FURTADO – adaptado da obra “ Frontal com Fanta” de Jorge Furtado por Boa sorte
  • MATHEUS SOUZA – adaptado da obra “Confissões de Adolescente” de Maria Mariana por Confissões de adolescente
  • MAURO LIMA E ANTONIA PELLEGRINO – adaptado da obra “Vale Tudo” de Nelson Motta por Tim Maia
  • SUSANA SCHILD – adaptado da obra “Mão na Luva” de Oduvaldo Vianna Filho por Mão na luva

MELHOR MONTAGEM FICÇÃO

  • CRISTIAN CHINEN por Hoje eu quero voltar sozinho
  • ISABELA MONTEIRO DE CASTRO por Praia do futuro
  • JOANA VENTURA E PEDRO BRONZ por Getúlio
  • KAREN AKERMAN por O lobo atrás da porta
  • SERGIO MEKLER por Boa sorte

MELHOR MONTAGEM DOCUMENTÁRIO 

  • GIBA ASSIS BRASIL por Mercado de notícias
  • JOANA COLLIER por Tim Lopes – história de Arcanjo
  • JOAQUIM CASTRO por Dominguinhos
  • PABLO RIBEIRO por Brincante
  • PEDRO BRONZ por A Farra do Circo

MELHOR SOM

  • DANILO CARVALHO, DIRK HOMANN, WALDIR XAVIER E MATTHIAS SCHWAB por Praia do futuro
  • FELIPE SCHULTZ MUSSEL, ALESSANDRO LAROCA, ARMANDO TORRES JR E EDUARDO VIRMOND LIMA por Alemão
  • GEORGE SALDANHA, FRANÇOIS WOLF E ARMANDO TORRES JR. por Tim Maia
  • PEDRO MELO, ALESSANDRO LAROCA E BRANKO NESKOV por Getúlio
  • VAMPIRO E RICARDO CUTZ por O lobo atrás da porta

MELHOR TRILHA SONORA

  • ANDRÉ MORAES por Copa de elite
  • BERNA CEPPAS E MAURO LIMA por Tim Maia
  • LINA CHAMIE por Os amigos
  • MARIANA AYDAR, EDUARDO NAZARIAN E DUANI MARTINS por Dominguinhos
  • ROBERTO BERLINER E PEDRO BRONZ por A Farra do Circo

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

  • ANDRÉ ABUJAMRA por Trinta
  • ANTONIO NÓBREGA por Brincante
  • ANTÔNIO PINTO por Trash – a esperança vem do lixo
  • FABIANO KRIEGER E LUCAS MARCIER por Irmã Dulce
  • FEDERICO JUSID por Getúlio

MELHOR LONGA-METRAGEM COMÉDIA

  • CONFISSÕES DE ADOLESCENTES de Daniel Filho e Cris D’amato. Produção: Daniel Filho por Lereby Produções Ltda
  • O CANDIDATO HONESTO de Roberto Santucci. Produção: André Carreira por Camisa Listrada e Roberto Santucci por Panorama Filmes
  • OS HOMENS SÃO DE MARTE… É PRA LÁ QUE EU VOU Marcus Baldini Produção: Bianca Villar, Fernando Fraiha e Karen Castanho por Biônica Filmes
  • JULIO SUMIU de Roberto Berliner. Produção: Rodrigo Letier por TV Zero e Manfredo G. Barreto
  • S.O.S MULHERES AO MAR de Cris D’Amato. Produção: Julio Uchôa por Ananã Produções

MELHOR LONGA METRAGEM ANIMAÇÃO 

  • AS AVENTURAS DO AVIÃO VERMELHO de Frederico Pinto e José Maia. Produção: Aletéia Selonk por Okna Produções, Camila Gonzatto  e Frederico Pinto por Armazém de Imagens.
  • O MENINO E O MUNDO de Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por Filme de Papel

MELHOR LONGA METRAGEM INFANTIL 

  • AS AVENTURAS DO AVIÃO VERMELHO de Frederico Pinto e José Maia. Produção: Aletéia Selonk por Okna Produções, Camila Gonzatto  e Frederico Pinto por Armazém de Imagens.
  • O MENINO E O MUNDO de Alê Abreu. Produção: Fernanda Carvalho e Tita Tessler por Filme de Papel
  • O MENINO NO ESPELHO de Guilherme Fiúza Zenha. Produção: André Carreira por Camisa Listrada e Guilherme Fiúza Zenha por Solo Filmes
  • O SEGREDO DOS DIAMANTES de Helvécio Ratton Produção: Simone Magalhães Matos por Quimera Filmes
  • OS CARAS DE PAU EM O MISTERIOSO ROUBO DO ANEL de Felipe Joffily. Produção: Augusto Casé por Casé Filmes

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

  • A ERA DE OURO de Leonardo Mouramateus e Miguel Antunes Ramos
  • NUA POR DENTRO DO COURO de Lucas Sá
  • O CAMINHÃO DO MEU PAI de Maurício Osaki
  • O FILME DE CARLINHOS de Henrique Filho
  • VOLTANDO PRA CASA de Thiago Kistenmaker

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

  • DO PETRÓLEO E DO CINEMA de Artêmio Macedo
  • EFEITO CASIMIRO de Clarice Saliby
  • O CANTO DA LONA de Thiago Mendonça
  • SE ESSA LUA FOSSE MINHA de Larissa Lewandoski
  • SIOMA, O PAPEL DA FOTOGRAFIA de Eneida Serrano e Karine Emerich

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

  • A PEQUENA VENDEDORA DE FÓSFORO de Kyoko Yamashita
  • EDIFÍCIO TATUAPÉ MAHAL de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum
  • GUIDA de Rosana Urbes
  • MIROCA E SEU CUCO CADUCO de Diego Lopes
  • VIAGEM NA CHUVA de Wesley Rodrigues

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

  • BOYHOOD DA INFÂNCIA A JUVENTUDE (Boyhood, ficção, EUA) – dirigido por Richard Linklater. Distribuição Universal
  • CLUBE DE COMPRAS DALLAS (Dallas Buyers Club, ficção, EUA) – dirigido por Jean-Marc Vallée. Distribuição Universal
  • O GRANDE HOTEL BUDAPESTE (The Grand Budapest Hotel, ficção, EUA) – dirigido por Wes Anderson. Distribuição: Fox Filmes
  • LOBO DE WALL STREET (The Wolf of Wall Street, ficção, EUA) – dirigido por Martin Scorsese. Distribuição: Paris Filmes
  • RELATOS SELVAGENS (Relatos Selvajes, ficção, Argentina) – dirigido por Damián Szifron. Distribuição: Warner Bros

DEIXE UM COMENTÁRIO