Georgiana Góes estreia o o monólogo “Pequenos e grandes gestos de despedida”

Com direção de Luiz André Alvim, espetáculo estreia no dia 24 de setembro na Casa Rio, em Botafogo

Após a apresentação, haverá uma confraternização com degustação de sopa e pão artesanal, ao som de playlist criada por Rodrigo Penna

Uma mulher, alguns objetos, uma tempestade, um e-mail, uma viagem de despedida e um amor perdido. É nesse clima que se desenrola Pequenos e grandes gestos de despedida, espetáculo que surgiu a partir do desejo da atriz Georgiana Góes em se lançar em novas experiências com o teatro depois de mais de 20 anos de carreira, sendo todos eles dedicados ao teatro de grupo, além de trabalhos em TV e cinema. Após o término de um relacionamento amoroso, a atriz, somando sua vivência a depoimentos de pessoas e outras referências (como a obra da artista performática sérvia Marina Abramovic), compôs o solo, no qual ficção e realidade se misturam.

Com texto da própria atriz, em colaboração com Bruno Levinson, Marcus Vinícius Faustini e Luiz André Alvim, que também assina a direção, o espetáculo estreia no dia 24 de setembro na Casa Rio, em Botafogo, com 40 espectadores por sessão. Após a apresentação, haverá uma confraternização com degustação de sopa, vinho e pão artesanal da Bike Bakery ao som de uma playlist criada por Rodrigo Penna.

A ideia surgiu em 2013, quando um texto de 20 minutos foi apresentado no Festival Home Theatre para um espectador de cada vez, durante 12 horas, em um quarto de um apartamento no Rio de Janeiro. A partir daí, a atriz se sentiu estimulada a continuar a pesquisa sobre a relação de proximidade ator/espectador, sobre o amor,  separações e o tempo.

“O projeto começou com uma experiência extremamente catártica e intensa, já que eu tinha acabado de me separar e estava lidando com essa perda”, lembra Georgiana Góes. “Queria falar das despedidas, do tempo do amor, que é relativo, é um tempo interno. As pessoas se emocionavam muito, e eu quis aprofundar essa investigação”.

Em 2014, a Georgiana desenvolveu uma pesquisa a partir do edital de Fomento da SEC – RJ, passando por diferentes espaços da cidade. O objetivo foi de aumentar, aos poucos, o texto, por meio dos depoimentos de espectadores após as apresentações. O público, que começou apenas com uma pessoa por vez, foi aumentando em nove etapas: duas em uma sala; quatro em um salão; oito em uma igreja; 12 em uma biblioteca; 20 em uma pequena sala de ensaios e espetáculos; 30 em um pequeno teatro; 40 numa escola de teatro até chegar a 50 no palco de um teatro com o público sentado em cadeiras também no palco. O monólogo também foi apresentado na Mostra de Processos Biográficos, da Cia XIX de teatro em janeiro de 2014 em São Paulo, em dois apartamentos também na capital paulista, além de outros dois apartamentos em Buenos Aires em julho de 2014. A etapa do work in progress terminou este ano com apresentações no Festival Home Theatre (em Santa Teresa); na Casa Nem (ocupação de Trans, na Lapa); em um apartamento no Centro e na própria Casa Rio, onde o projeto estreia agora como espetáculo.

Ao final de cada apresentação, o público era entrevistado e as algumas das histórias contadas foram incorporadas à peça. A atriz, o diretor e um colaborador dramatúrgico selecionavam os trechos que achavam que dialogavam com as questões da peça, reviam, reescreviam o texto. No final, uma história que começou biográfica passou a ser uma história de muitas pessoas.

“O que me interessa é esse intervalo entre a ficção e a realidade”, observa a atriz. “Há episódios da nossa vida que, se a gente contar, parecem até mentira, ficção. E outros de ficção que se parecem tanto com a vida da gente…”.

A atriz também escreveu um diário sobre toda a experiência que pode ser lido no blog do projeto: (https://pequenosegrandesgestos.wordpress.com). Há também fotos e textos do performer e escritor português António Pedro Lopes, que acompanhou todo o processo

FICHA TÉCNICA

Atuação e dramaturgia: Georgiana Góes
Diretor e Iluminador: Luiz André Alvim
Colaboração dramatúrgica: Luiz André Alvim, Bruno Levinson e Marcus Vinícius Faustini.
Direção de produção: Ana Lelis
Produção Executiva: Clarice Coelho
Figurino: Marcelo Pies
Direção de movimento: Toni Rodrigues

SERVIÇO

Pequenos e grandes gestos de despedida
De 24 de setembro a 16 de outubro de 2016.
Teatro: Casa Rio ( Rua São João Batista, 105 – Botafogo)
Telefone: (21) 2148-6999
Dias e horários: sábados e domingos, às 20h.
Ingressos: R$50 (pagamento apenas em dinheiro).
Lotação: 40 pessoas
Duração: 45 minutos
Classificação indicativa: 16 anos
Funcionamento da bilheteria: sábados e domingos, a partir das 18h.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui