Analisar “Garota Exemplar” (Gone Girl, 2014) é uma tarefa complexa, especialmente por ser um filme que se baseia em constantes Plot Twists e da narrativa por diferentes pontos de vista. Falar sobre a obra em si estragaria a surpresa do telespectador e a interpretação do mesmo no entendimento de uma história simples, com temas complexos.

Dirigido por David Fincher (Clube da Luta, Seven) e baseado no livro homônimo de Gillian Flynn,  a produção conta a história do marido exemplar Nick Dunne (Ben Affleck), que ao perceber o sumiço de sua esposa, Amy Dunne (Rosamund Pike) no dia de aniversário do 5º ano de casamento, começa a ser visto por todos como o principal suspeito do desaparecimento.  Esse é o ponto de partida para uma história que aos poucos se torna nebulosa, e o casal outrora perfeito demonstra não ser tão perfeito assim.

Gone Girl 03

Uma das principais características de “Garota Exemplar” é não ser mais um filme de suspense no molde clássico do cinema americano. Obviamente que David Fincher utiliza de sua narrativa clássica ao contar a história, utilizando-se de plot twists bem desenvolvidos e mostrando diversos lados e pontos de vistas, que conseguem deixar o espectador apreensivo e com a opinião dividida, já que o que parecia certo começa a se tornar errado, e vice-versa.

A característica mais louvável da obra são as suas críticas sociais, geralmente em formas de diálogos ou cenas que chegam a ser grotescas em determinadas cenas. O casamento, uma instituição milenar e de grande importância social, é analisada ironicamente e de forma até cômica, em alguns momentos. Outro de destaque fica com a criação e desenvolvimento dos filhos e também a relação  com a família. Esse ponto é explorado imensamente, mas mostrado discretamente durante o longa. Tudo é subjetivo ao espectador.

gone-girl-DF-01826cc_rgb.jpg

Fica claro que a principal crítica da obra é voltada para a mídia televisa e sua capacidade de distorcer os fatos e transformar uma pessoa considerada boa, em um vilão desalmado. Em alguns momentos são apresentados os famosos talk shows americanos, nos quais uma apresentadora entrevista algumas pessoas próximas a família, manipulando e induzindo a opinião pública a aceitar tudo aquilo, sem sequer refletir. Nesse ponto o filme consegue chocar e irritar o espectador mais reflexivo, que se sentirá profundamente incomodado com o poder da televisão.

Gone Girl 05

Obviamente que as atuações são fabulosas e a história embora longa, possui um ritmo agradável, não cansando o espectador. Vale ressaltar que Rosamund Pike foi indicada ao Oscar por sua interpretação, bastante convincente e que nos entrega um personagem profundo e empático. Os demais quesitos técnicos, como fotografia e trilha sonora são muito bons, porém com uma história tão envolvente, podem passar desapercebidos. Talvez assistir o filme pela segunda vez e reparar nesses quesitos possa ser a solução.

Gone Girl 04

“Garota Exemplar” é um ótimo filme; passa longe de ser um suspense comum e nos leva a conhecer, amar e odiar todos os personagens.  Além disso, suas críticas sociais servem como um exercício de reflexão sobre algumas normas sociais estabelecidas e também sobre o papel da televisão em nosso cotidiano e o quão somos influenciados pela mesma. Recomendadíssimo.

Ficha Técnica:
Ano: 2014
Título: Garota Exemplar
Título original: Gone Girl
Direção: David Fincher
Roteiro: Gillian Flynn (Adaptado do seu livro homônimo)
Elenco: Ben Affleck, Rosamund Pike, Neil Patrick Harris, Tyler Perry.

 

 

Patrick "Rick" Ribeiro - Arquivista nas horas vagas. Viciado em Games, Cinema, Séries de TV e Livros. Escreve sobre games aqui pois acha que são a maior sopa cultural de todas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui