Filme Esquadrão Suicida nas telonas

Foto: Reprodução Youtube

Em meio aos preparativos da Olimpíadas Rio 2016 o filme Esquadrão Suicida (Suicide Squad, EUA, 2016) teve a sua tão aguardada estreia. Desde o trailer lançado em julho de 2015 durante a Comic Con que os fãs dos personagens da DC Comics aguardam ansiosamente o lançamento do primeiro filme feito interiormente com vilões nos papeis principais.

A DC Entertainment é uma editora norte-americana de histórias em quadrinhos que detém a propriedade intelectual de muitos dos mais famosos personagens de quadrinhos e esse nicho de filmes de super heróis está longe de esgotar. No próximo ano veremos a estreia do longa da Mulher Maravilha (Wonder Woman, EUA, 2017) e A Liga da Justiça (Justice League, EUA, 2017) que reunirá Batman, AquaMan, Mulher Maravilha e The Flash na mesma telona, este último terá seu filme lançado em 2018. Todos personagens pertencentes a franquia DC Comics. Sim, os fãs de HQ têm muito que comemorar. Mas o filme do momento é o Esquadrão Suicida que estreou bem obrigado, apesar das críticas negativas. Na sua primeira semana, o filme arrecadou US$ 8,1 milhões internacionalmente em sua pré-estreia na quarta-feira (3). O Brasil está entre os países que mais arrecadam dinheiro na estreia do filme no último dia 4, cerca de US$ 6,5 milhões.

Quem comanda o filme é David Ayer que já dirigiu Corações de Ferro com Brad Bitt e roteirizou um dos filmes da franquia Velozes e Furiosos e o elenco é uma saborosa mistura de veteranos como Will Smith, ganhadores do Osca como Viola Davis e Jared Leto (que nos traz uma questionável interpretação do Coringa) e de novas promessas de Hollywood tais como Margot Robbie e Ezra Miller.

A história começa quando a agente Amanda Waller (vivida por Viola Davis) convence o governo americano a montar uma equipe para combater possíveis ameaças. O problema é que essa equipe será formada por super vilões que se encontram encarcerados depois que o Batman os capturou. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida onde os super vilões são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem.

A partir desse mote inicial surgem várias cenas com muita pancadaria e efeitos especiais que Hollywood já faz a um bom tempo com um pé nas costas. Daí surgem as críticas negativas em relação a velha batalha história versus efeitos especiais. Mas um filme de super vilões combatendo outros super vilões num planeta devastado não é exatamente lugar para procurarmos profundidades argumentativas.

O filme de ação deve entreter e surpreender com cenas de impacto e plots que surpreendam a plateia. E o que a plateia mais quer ver são seus heróis mandando ver e saindo por cima para o seu deleite. Esquadrão Suicida proporciona isso várias vezes, principalmente, com uma das suas personagens favoritas que é a Arlequina vivida por Margot Robbie, que já foi a Jane no último Tarzan e certamente veremos muito dela daqui para frente. Bonita e talentosa, que se sobressaem nas cenas com o Coringa feito pelo oscarizado Jared Leto que aqui nos dá uma interpretação pífia indigna de tantas notícias que enalteciam seu mergulho na personagem. Não que o filme gire em torno da Arlequina mas certamente sua personagem nos dá talvez os melhores momentos.

Filmes como Watchmen (Watchmen, EUA, 2009) também da franquia DC Comics conseguiram dar um tratamento mais dramático e aprofundado ao contar a história desse conturbado universo de vilões e mocinhos. Acredito ter sido o filme que mais perto conseguiu de dar esse contorno a um filme de super-heróis. Mas Esquadrão Suicida não veio reinventar a roda. É um delicioso e assumidamente block buster pipocão que vale o ingresso para quem curte o universo HQ e ajudar a pavimentar o caminho dos vários longas que vem por aí. Vida longa ao HQ nas telonas.

Titulo: Suicide Squad (Original) EUA, 2016
Dirigido por: David Ayer.
Estréia: 4 de Agosto de 2016 (Brasil)
Duração: 123 minutos.
Orçamento: 175 000 000 $
Elenco:
Will Smith, Margot Robbie, Viola Davis, Jared Leto, Joel Kinnaman, Jay Courtney, Ezra Miller, Adewale Akinnuoye-Agbaje, Jay Hernandez e Carla Delevingne.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO