Exposição Tatuagens urbanas e o imaginário carioca ocupa o Museu Histórico Nacional

Seminário e oficinas de formação de calceteiros complementam a mostra

O dia - Bruno Veiga

A partir de sexta-feira, 12 de junho, chega ao Rio de Janeiro a exposição TATUAGENS URBANAS E O IMAGINÁRIO CARIOCA. A exposição traça um painel da chegada das famosas “calçadas de pedras portuguesas” ao Brasil, arte que se utiliza de mosaicos de calcário em sua estrutura e ganhou as ruas da Europa e de grandes cidades brasileiras.

Como parte das celebrações dos 450 anos do Rio de Janeiro, a Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, e do Comitê Rio450, trazem a exposição para o belo Museu Histórico Nacional de 12 de Junho a 1 de agosto, dando foco especial às calçadas da cidade.

_DSC0101Além de fotografias de várias épocas também estarão expostos no Museu Histórico Nacional moldes, documentos raros e mapas vindos de Portugal, área interativa e objetos de design inspirados nas calçadas do Rio de Janeiro. A exposição é dividida em três módulos: histórico (com acervos de várias instituições, como o Museu da Cidade de Lisboa, Museu da Cidade e Castro Maya), com curadoria de Solange Godoy; o módulo calceteiro, que contará com acervo do Museu dos Moldes de Lisboa, além de fotografias e filmes de várias épocas; e o módulo imaginário carioca.

O módulo imaginário carioca reúne objetos inspirados nas calçadas do Rio, criados por vários designers. São móveis assinados por Lia Siqueira, ateliê Lattogg, Jaqueline Terpins e Chicô Gouveia; peças de Oscar Metsavaht (Osklen), Leny Niemeyer, Isabela Capeto, Francesca Romana Diana; joias assinadas por Antonio Bernardo, Burle Max e Oscar Niemeyer, óculos criados pela Ventura, entre muitas outras peças, reunidas por Didi Rezende, responsável pela curadoria do módulo, ao lado da jornalista Lenora de Vasconcellos. A cenografia da exposição TATUAGENS URBANAS E O IMAGINÁRIO CARIOCA leva a assinatura de Daniela Thomas e Felipe Tassara.

Em paralelo à exposição, o projeto vai discutir a importância da conservação e adaptação das calçadas aos novos padrões de mobilidade e acessibilidade urbanas, além de formar novos calceteiros, através de um seminário e do Curso de Qualificação de Mestres Calceteiros.  Já o Seminário Calçadas Públicas acontecerá no dia 23 de junho, no Auditório do Museu Histórico Nacional, em três mesas de debates das quais participam profissionais renomados. Pedro Home de Gouveia, coordenador da Equipe do Plano de Acessibilidade Pedonal de Lisboa; Washington Fajardo, Presidente do INEPAC, e Marcus Belchior,  secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, estão entre os palestrantes. O seminário é gratuito é aberto ao público.

Lattoog - Poltrona Ipanema
Lattoog – Poltrona Ipanema

TATUAGENS URBANAS E O IMAGINÁRIO CARIOCA

Museu Histório Nacional de 12 de julho a 01 de Agosto
Praça Marechal Âncora, s/nº
Próximo à Praça XV

Horários: Aberto ao público de 3º a 6º feira, das 10h às 17h30 e aos sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h. Não abrimos ao público nas segundas feiras, mesmo que seja feriado

Ingressos : R$ 8,00 (oito reais) Aos domingos, a entrada é franca.
Estão isentos de pagamento (mediante comprovação): crianças até cinco anos de idade; sócios do ICOM-International Council of Museum; funcionários do IBRAM e do IPHAN; alunos e professores das escolas públicas federais, estaduais e municipais; brasileiros maiores de 65 anos; guias de turismo e estudantes de museologia. Alunos agendados da rede particular de ensino e brasileiros maiores de 60 anos e menores de 65 anos pagam a metade do valor. Ingresso Família (dois adultos e dois estudantes) R$ 20,00

Estão isentos de pagamento (mediante comprovação): crianças até cinco anos de idade; sócios do ICOM-International Council of Museum; funcionários do IPHAN e do IBRAM; alunos e professores das escolas públicas federais, estaduais e municipais; brasileiros maiores de 65 anos; guias de turismo e estudantes de museologia. Alunos agendados da rede particular de ensino e brasileiros entre 60 anos e 65 anos pagam a metade do valor. Disponível, ainda, ao valor de R$ 20,00 (vinte reais) o ingresso família, com direito a dois adultos e dois estudantes. Aos domingos, a entrada é franca.

Estão isentos de pagamento (mediante comprovação): crianças até cinco anos de idade; sócios do ICOM-International Council of Museum; funcionários do IBRAM e do IPHAN; alunos e professores das escolas públicas federais, estaduais e municipais; brasileiros maiores de 65 anos; guias de turismo e estudantes de museologia. Alunos agendados da rede particular de ensino e brasileiros maiores de 60 anos e menores de 65 anos pagam a metade do valor. Ingresso Família (dois adultos e dois estudantes) R$ 20,00 Aos domingos, a entrada é franca.
mhn.comunicacao@museus.gov.br
https://www.facebook.com/MuseuHistoricoNacionalRJ
Telefones: 55-21-3299.0324 (Recepção), 3299.0311 (ASCOM) e 3299.0321 (Direção) .

Agendamento para visita guiada de grupos escolares: 21-32990360/61 ou 62 ou do email mhn.educacao@museus.gov.br

DEIXE UM COMENTÁRIO