Exposição apresenta a arte de vanguarda do Japão no Paço Imperial

Divulgação

A Fundação Japão e o Paço Imperial do Rio de Janeiro promovem, de 14 de julho a 28 de agosto, a exposição “A Emergência do Contemporâneo: A Vanguarda no Japão, 1950-1970”.

Com curadoria de Pedro Erber e colaboração de Katsuo Suzuki, curador do Museu Nacional de Arte Moderna de Tóquio, a mostra apresenta, pela primeira vez no Brasil, o panorama da arte de vanguarda no Japão, de 1950 a 1970. 

A exposição reúne fotografias, filmes e documentos históricos, com obras representativas da arte japonesa do pós-guerra, incluindo trabalhos dos coletivos Gutai (Atsuko Tanaka, Sadamasa Motonaga, Kazuo Shiraga), Hi-Red Center (Genpei Akasegawa, Jiro Takamatsu e Natsuyuki Nakanishi), e Jikken Kobo (Katsuhiro Yamaguchi e Shozo Kitadai), dos pintores Tatsuo Ikeda e Hiroshi Nakamura, a poesia concreta de Katue Kitasono e Seiichi Niikuni, a arte conceitual de Yoko Ono e Yutaka Matsuzawa, e fotografias de Mitsutoshi Hanaga, que acompanhou de perto e documentou a atividade dos grupos de vanguarda no Japão dos anos 60.

Serviço
Exposição A Emergência do Contemporâneo: A Vanguarda no Japão, 1950-1970
Abertura: 14 de julho, 18h30
Data: De 14 de julho a 28 de agosto de 2016
Local: Paço Imperial do Rio de Janeiro
Endereço: Praça Quinze de Novembro, 48 – Centro, Rio de Janeiro
Informações: (21) 2220-2991
Horários de funcionamento: de terça a domingo, das 12 às 19h | A partir de 5 de agosto, de terça a domingo, das 11h às 19h
Entrada gratuita

DEIXE UM COMENTÁRIO