Espetáculo “Se essa praça fosse minha” no Rio 

Se essa praça fosse minha, projeto  concebido pelo pensamento que a arte e o teatro emanam  do povo e para ele devem retornar,   materializa-se  esta ideia com a  apropriação das praças localizadas na periferia do Rio de Janeiro,  para apresentações do espetáculo  que mistura diferentes linguagens, como teatro, dança, música e circo, numa estética identificada com a cultura popular.

As apresentações acontecem  durante as tardes de sábado e/ou domingo  e antes de cada uma será realizado um cortejo com músicas e pequenas cenas, convidando a população local para assistir à peça.

Foram escolhidas praças que exercem a função de sociabilização e diversão, servindo como ponto de encontro e lazer dos moradores.

 União De Grupos Compostos De Artistas Da Zona Norte – Surge Trupe De Lá Tag– Contemplada Por Dois Esditais Públicos – Viva A Arte E Fomento Cidade Olímpica

A iniciativa foi idealizada a partir da união entre a Cia de Teatro Armando Gonzaga, a Oficina de Teatro Armando Gonzaga e o artista produtor Douglas Resende, responsável pela Ocupação Artística (2013/2014) do Teatro Estadual Armando Gonzaga (TAG), em Marechal Hermes. Tanto a Cia. quanto a Oficina são grupos fundados no próprio teatro, no ano de 2014, envolvendo artistas moradores do bairro e seus arredores. Em 2015, os dois grupos uniram-se em um único, a Trupe de Lá Tag

A dramaturgia cênica e textual está sendo realizada através de um processo coletivo entre os atores e as diretoras da Trupe de Lá Tag– Juliana Soure e Tatiane Santoro

Regiões cariocas que receberão o Evento Se Essa Praça Fosse Minha: Norte, Oeste, Central e Sul.

DEIXE UM COMENTÁRIO