Espetáculo “Paco e o tempo” estreia no Centro Cultural Justiça Federal

O tempo e seus mistérios são o tema do premiado espetáculo do Gestopatas

Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos”* como diz o poeta na canção, o tempo é a inspiração e o tema da peça “Paco e o tempo”, montagem do grupo Gestopatas, com texto da atriz Cecilia Ripoll, estreando como diretora e autora já premiada no III Concurso Jovens Dramaturgos 2013 do Sesc.  

O tempo e seus mistérios – como passa, por que passa, por onde passa – movem o pequeno Paco numa jornada cheia de aventuras à procura de respostas. Em sua busca poética e divertida, o menino de 7 anos vai costurando laços afetivos diferentes dos que conhecia, conexões “num outro nível de vínculo”*.

 “Tempo, tempo, tempo, tempo… Quando o tempo for propício”*

O propício tempo é neste final de ano, de 5 de novembro a 18 de dezembro, no Centro Cultural Justiça Federal, no Centro do Rio. A temporada inclui sábados e domingos, com exceção dos dias 26 de novembro e 10 de dezembro, com sessões sempre às 16h. 

Em cena, estão os atores Tania Gollnick e Ademir de Souza. Bonecos, máscaras e formas animadas ilustram o caminho de Paco; um caminho cheio de dúvidas, compartilhado com cada espectador – criança, jovem, adulto ou idoso.

Inspiração
A ideia de falar sobre o tema surgiu em 2013, quando a atriz Cecília Ripoll fez uma substituição, às pressas, na  peça “A cozinheira, o bebê e a dona do restaurante”, da  Companhia do Gesto. Na época, com a intensidade dos ensaios Cecília teve a sensação de como tempo variava de acordo com a expectativa de cada um. De lá pra cá, ela começou a trabalhar a ideia. Em 2014, criou o grupo Gestopatas, com Tania Gollnick e Ademir de Souza.

Cecília dirigiu a primeira peça “Pareidolia – depois do fim”, que combinava várias linguagens, numa encenação em que as máscaras teatrais foram construídas a partir de objetos de uso cotidiano. A peça teve ensaio aberto em curta temporada no teatro Cacilda Becker.  Agora, o grupo realiza o primeiro espetáculo “Paco e o tempo”, cujo texto foi premiado no III Concurso Jovens Dramaturgos 2013 do Sesc, e contou com grupo de jurados, entre eles, a dramaturga Renata Mizrahi, que também escreveu o prefácio de “Paco e o Tempo” para a edição promovida pela concurso.

“Paco e o tempo”, já teve uma montagem por alunos da Universidade Federal da Bahia (UFBA) no final do ano passado.

 * Versos de Caetano Veloso em “Oração ao tempo”

 Sinopse
O que é o tempo? O tempo está sempre passando? Por onde? Paco vive cheio de perguntas e curiosidades. Angustiado por estar sempre atrasado, nosso protagonista decide que precisa conhecer o tempo, e parte em uma jornada repleta de surpresas, perigos e novidades. Com humor e poesia, a encenação se utiliza de bonecos, máscaras e formas animadas para abordar as relações de afeto que vão sendo estabelecidas ao longo da saga do menino Paco.

O Grupo
Gestopatas são assim chamados por se saberem doentes/apaixonados pelo gesto. O grupo surgiu em meados de 2014, quando três atores da Companhia do Gesto decidiram formar um grupo de estudos regular sobre a gestualidade em cena e suas transversalidades. Desde então, a pesquisa vem ganhando diversas frentes de trabalho, originando projetos que envolvem espetáculos de teatro-dança, intervenção com máscaras teatrais, oficinas de teatro gestual, confecção e utilização de bonecos e formas animadas, entre outros. Todas as frentes de trabalho desenvolvidas pelo grupo têm como foco principal o estudo/desenvolvimento do gesto que, para o coletivo, é um conceito que se estende e se desdobra em diversos vieses artísticos, englobando desde espetáculos até confecção de elementos de cena produzidos artesanalmente. Algumas das premissas presentes em todos os trabalhos artísticos desenvolvidos pelo grupo são: jogo de improviso e humor; mímica; musicalidade; comunicação direta com seu público; aprimoramento de elementos visuais na cena; projetos viáveis e de fácil transportação; pesquisa de linguagem e primor pela precisão gestual. 

Ficha técnica
Texto e Direção: Cecilia Ripoll
Atuação: Ademir de Souza e Tania Gollnick
Manipulação de Formas Animadas: Jan Macedo
Cenário, Figurino e Adereços: Gabrielle Windmüller e Alberta Barro
Desenho de Luz: Pedro Struchiner
Trilha Sonora: Ademir de Souza
Visagismo, Criação e Confecção de Próteses e Máscaras:  Tania Gollnick
Criação e Confecção de Bonecos: Ademir de Souza
Design Gráfico: Daniel Reis
Produção Musical: Antonio Paoli
Olhar de Contribuição: Alice Ripoll
Produção Executiva: Mar Ferreira
Direção de Produção: André Roman
Idealização: Grupo Gestopatas (Ademir de Souza, Cecilia Ripoll e Tania Gollnick)
Realização: Grupo Gestopatas e AR Produções

Serviço

“Paco e o tempo”
Centro Cultural Justiça Federal
Av. Rio Branco, 241 – Centro – Tel.: 3261-2550
Sábados e domingos, de 5 de novembro a 18 de dezembro (menos nos dias 26 de novembro e 10 de dezembro)
Horário: 16h
Duração: 50 minutos
Capacidade: 142 lugares
Valor do ingresso: R$  30 inteira / R$15 meia-entrada
Classificação etária: Livre