Espetáculo infantil, “O Edredon”, do Coletivo Macacos Alados reestreia em julho no Parque das Ruínas

Adaptação do conto homônimo “O Edredon” torna acessível a discussão sobre identidade de gênero para crianças e jovens

foto: Alan Taissuke
foto: Alan Taissuke

Reestreia dia 03 de julho no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, o monólogo infantil, “O Edredom”. A montagem estrelada por Tauã Delmiro fica em cartaz aos domingos, sempre às 16h, até o dia 31 de julho.

Adaptada do conto homônimo, de Tauã Delmiro, a peça tem como personagem uma criança cansada por não saber se é menina ou moleque, tornando acessível a discussão da temática da sexualidade para todos os públicos.

O Edredon - Parque das Ruínas (Divulgação)
O Edredon – Parque das Ruínas (Divulgação)

Junto com sua equipe criativa, Tauã iniciou a adaptação do conto em dramaturgia cênica, experimentando a estética a ser desenvolvida no espetáculo com a construção de uma cena curta (Esquete), a qual foi vencedora do “VII Festival Niterói em Cena”, na mostra infanto-juvenil, nas categorias “Melhor texto” e “Melhor ator”. Venceu também o “III Festival Ziembinski de Esquetes” nas categorias “Melhor cena pelo Júri Popular”, “Melhor texto” e “2º Melhor cena do festival” (Mesmo não estando inserida numa categoria voltada para o público infanto-juvenil). Também foi vencedor na categoria “Ator”, no Festival de Esquetes de Fortaleza. A esquete em menos de um ano fora indicada em 11 categorias. A cena também participou de diversas mostras não competitivas, sempre com excelente recepção da crítica e do público. O espetáculo fora indicado em duas categorias do Prêmio CBTIJ de Teatro para Crianças 2015 nas categorias “Melhor Texto” e “Melhor Ator”.

Sobre a temática da sexualidade para crianças
O trabalho do coletivo, assim como o espetáculo, acredita que produções teatrais que trabalhem temas tabus, tornam-se essenciais para a reflexão das relações sociais e também para diluir tensões pré-formatadas no meio ao qual essas crianças estão inseridas.

Levar a criança à reflexão é também garantir seus direitos enquanto cidadão e com isso atuar no engajamento desta na luta contra o preconceito, a discriminação e as diversas formas de opressão. – Tauã Delmiro

“O EDREDOM” dentre muitas questões, busca problematizar a questão da sexualidade, do sexo e do gênero, tomando como princípio de sua pesquisa, temas fundamentais contemporâneos, como a identidade e formas de se posicionar no mundo.

SINOPSE
Uma criança apaixonada pelo fundo do mar, cansada por não saber se quer ser menina ou moleque, decide virar peixe. Após perceber que seu desejo não se tornará realidade, decide se abrigar embaixo de um edredom.

SERVIÇO

O EDREDOM

Estreia: 03 de julho
Horário: 16h – Domingos
Local: Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Endereço: Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa – Rio de Janeiro, RJ – Telefone – (21)2215-0621
Entrada: Inteira R$ 20,00 – Meia R$ 10,00
Lotação: 87 lugares
Temporada: Até 31 de Julho
Duração: 40 min.
Classificação: Livre – Indicado para crianças a partir de 7 anos
Gênero: Infantil 

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia e Performance: Tauã Delmiro
Direção: Manuela Hashimoto
Direção de produção: Isabele Marinho
Realização e Idealização: Coletivo Macacos Alados