Espetáculo de Hip Hop “Non Stop” no Centro Coreográfico do Rio de Janeiro

Non Stop (foto: Renato Mangolin)
Non Stop (foto: Renato Mangolin)

Demoramos um pouco para descobrir como esse trabalho ia delinear-se. Não por falta de premissas, pois tínhamos algumas. Uma indicação ao menos estava clara: queríamos montar um espetáculo que fosse diferente de tudo que já havíamos feito. Para começar, sem uso de texto, marca da Companhia Híbrida, queríamos fazer um espetáculo cujas cenas de movimento se desenrolassem sem parar. Inicialmente a proposta teria início através de uma pesquisa do tema corpo-máquina.  Mas dessa expressão “corpo-máquina”, tão destrinchada por filósofos e pesquisadores de diferentes épocas, o que nos interessava era a comparação simples dos corpos dos dançarinos de rua assemelhados a máquinas, com suas representações robóticas no Poppin’ por exemplo, ou dos movimentos espetaculares dos b.boys. Era só isso, e não era pouca coisa. Aos poucos fomos nos interessando pelo sentido simbólico do termo “sem parar” e fomos buscando metáforas de movimento.

A forma geométrica circular era uma boa metáfora. O círculo não tem fim, nem começo. É fluxo, é contínuo. E começamos a nos debruçar sobre como o círculo aparece na nossa linguagem de movimento.  Alguns estilos dentro das danças urbanas têm na circularidade uma de suas maiores características. A roda de breakos power moves com seus moinhos, Locos, Flaires, o fluxo contínuo dos deslizes, slides, os braços de waackin’… e esse foi nosso caminho. O círculo é símbolo universal e atemporal. Estudado por tantas áreas, do marketing a espiritualidade, nele não existe ponto de partida, nem ponto de chegada. Ele é non stop.

Non Stop (foto: Renato Mangolin)
Non Stop (foto: Renato Mangolin)

Serviço – NON STOP

espetáculo de hip hop e dança contemporânea
3 de junho – sexta-feira – 15h e 20h 
4 de junho – sábado – 20h
5 de junho – domingo – 18h
Centro Coreográfico do RJ -Rua José Higino, 115/Tijuca -PRÓXIMO À ESTAÇÃO URUGUAI DO METRÔRIO – SAÍDA JOSÉ HIGINO
Duração: 50 minutos
Classificação livre e indicativa para todas as idades 
R$ 4,00 e R$ 2,00 

Ficha técnica
Direção geral e concepção: Renato Cruz
Assistente de direção e preparação corporal: Aline Teixeira
Direção de produção: Steffi Vigio
Intérpretes criadores: Jefte Francisco, Luciana Monnerat, Luciano Mendes (DulyOmega), Daniel Oliveira (Kirikou), Fábio de Andrade (Fábio Max), Marjory Lopes e Mailson Morais, KapuAraujo
Iluminação: Renato Machado
Fotografia:  Renato Mangolin
Design Gráfico: Isabela Schubert

Sobre a Companhia Híbrida
Criada em 2007 e dirigida pelo bailarino e coreógrafo Renato Cruz, a Companhia Híbrida é hoje uma das mais atuantes do Rio de Janeiro. Recebendo diversos prêmios, como Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna, Fundo de Apoio à Dança, entre outros, esta cia já dançou em inúmeros festivais, mostras e temporadas por todo o Brasil e em países como Costa Rica, França, Portugal e Alemanha. Em 2015, através do prêmio II Fomento à Cultura Carioca, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro/ Secretaria Municipal de Cultura, a Cia Híbrida estreou seu novo espetáculo, intitulado Non Stop, no Centro Coreográfico da Cidade do Rio de Janeiro.  Sucesso de público e crítica, Non Stop foi eleito um dos melhores espetáculos de dança de 2015 pelo Jornal O Globo. Em 2016 a Companhia Híbrida entra em seu décimo ano de existência, que será comemorado através do projeto Companhia Híbrida – 10 anos, patrocinado pela prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através do III Fomento à Cultura Carioca – Viva a Arte.

DEIXE UM COMENTÁRIO