Espetáculo conta a história dos orixás da água para as crianças

Montagem de Omi – do leito ao mar desvenda a mitologia iorubá. Peça faz curta temporada no Teatro Municipal de Niterói

Narrar é viver. Ao narrar uma história, um resgate do que é contado é construído, e a palavra conduz quem conta e quem ouve a um diálogo e encontro com a trama e as personagens. É desse resgate que surge Omi – do leito ao mar, espetáculo infantil que estreia em julho no Teatro Municipal de Niterói, e que tem como grande objetivo apresentar os mitos do povo iorubá para as crianças.
 
 A peça, que será levada ao palco pela Cia. Ávida, é construída a partir da reunião de lendas sobre Nanã, Euá, Oxum, Iansã e Iemanjá. Omi – do leito ao mar é composto por cinco histórias protagonizadas pelos orixás ligadas ao elemento água. Juntas, as tramas formam o caminho que a água faz desde que brota da terra até desaguar no mar.
 
O espetáculo é o segundo trabalho resultante de uma pesquisa iniciada em 2014 por Gabriel Mendes, diretor da Cia. Ávida, sobre a cultura africana, da tradição oral dos griots e da mitologia iorubá. O primeiro trabalho foi uma esquete, que venceu o 7º Niterói em Cena na categoria infanto-juvenil, em 2014. Omi – do leito ao mar é parte de uma trilogia sobre a mitologia iorubá, que será concluída em 2017.
 
“Cada lenda selecionada para o espetáculo traz em si a memória de um povo e as raízes e tradições de uma nação. Montar Omi – do leito ao mar é reafirmar  a nossa própria história e ancestralidade e também difundir a bagagem cultural que chegou até nós através da resistência dos negros vindos da África. Nossas crianças precisam ouvir essas histórias que tanto falam sobre nós e identificar nessas narrativas a riqueza estética e a magia genuína presente na mitologia iorubá”, explica Gabriel Mendes.
 
No palco, cinco atores contarão as histórias dos orixás. Músicas especialmente compostas para o espetáculo serão intercaladas com os textos. Tendo como condutor o caminho da água, a peça propõe um jogo cênico em que atores e atrizes se despem de questões de gênero para dar vida a essas personagens, sem se limitar a papéis masculinos ou femininos.
 
As lavadeiras brincam de se transformar nas personagens. As trouxas de roupa guardam as histórias que serão narradas. Quando se abrem, as personagens saem de dentro delas e ganham vida em cena. Mares, rios e lagos, tudo se derrama pelo palco, criando os cenários que compõem as narrativas, as moradas e reinos dos orixás da água.
 
Serviço:
 
Omi- do leito ao mar
Espetáculo infantil 
Texto e direção: Gabriel Mendes 
Elenco:Erika Ferreira, Ivan de Oliveira, Kadú Monteiro, Michael Alves e Nívea Santana
 
Músicos: Nelson Gaia, Raquel Terra, Silvano Marciano e Walace Dantas.
2, 3, 9 e 10 de Julho (sábados e domingos), às 16h.
R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia) 
Teatro Municipal de Niterói – Rua XV de Novembro, 35, centro de Niterói.

DEIXE UM COMENTÁRIO