Faça o que precisa ser feito
Faça o que precisa ser feito

Um retrato de inércia e desesperança de um país que não instiga a ponderação sobre moral e ética. Estimulando o pensamento crítico, o Sesc realiza a peça inédita “Faça o que precisa ser feito”, em temporada no Espaço Sesc, podendo ser vista de 13/11 a 29/11. O espetáculo convida a plateia a sair da zona de conforto através da história de dois irmãos que perdem a mãe. Como única herança, a casa onde ela morava e, de quebra, um desconhecido namorado da falecida. Com texto e direção de Oscar Saraiva, a história se passa em cenas que mostram o convívio entre os personagens ao longo de sete anos. Toda a narrativa apresenta e acompanha a vida destes irmãos em diálogos ágeis e bem-humorados.

Entre corruptos e corruptores, os personagens agem sem critérios morais e éticos, optando por caminhos mais curtos, fáceis, marginais. Afinal, segundo a ótica deles, agir corretamente é muito mais trabalhoso. São malandros que justificam suas atitudes na expressão “jeitinho brasileiro”. Em cartaz de sexta a domingo, o elenco formado por Edson Zille, Ricardo Gonçalves e Waleska Arêas coloca o dedo na ferida. Mostra uma realidade dura ao exaltar que, para muitos, tudo vale por dinheiro.

Ficha técnica:
Texto e direção: Oscar Saraiva.
Elenco: Edson Zille, Ricardo Gonçalves e Waleska Arêas.
Direção de arte: Camilo Pellegrini.
Iluminação: Renato Machado.
Produção: Maria Clara Guim.
Realização: Sesc.

Serviço

Peça inédita – “Faça o que precisa ser feito”
Espaço Sesc – Sala Multiuso
13/11 a 29/11.
Sextas e sábados às 19h e, aos domingos, às 18h.
Endereço: Rua Domingos Ferreira, 160. Copacabana.
Tel.: 21 – 2547-0156
Preço: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes e idosos) R$ 20.
Classificação: 16 anos.
Realização: Sesc

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui