Escola de Artes Visuais do Parque Lage retoma atividades e anuncia Programa de Estudos Curatoriais

Após um período em que cedeu suas instalações para a British House (e que rendeu a exposição Extramuros), a Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage já voltou a funcionar a pleno vapor no Jardim Botânico. Além dos cursos livres do segundo semestre, que estão com inscrições abertas (veja aqui a agenda completa), a EAV apresenta, como novidade, a primeira edição do programa piloto de Formação em Estudos Curatoriais.

Formação inédita no Rio de Janeiro, os Estudos Curatoriais contemplarão turmas híbridas, interessadas em teoria, história e crítica de arte no contexto de estudos sobre exposições. A coordenação é da crítica, curadora e diretora da EAV, Lisette Lagnado.

?O programa oferecido pela EAV segue a tradição de #escolalivre do Parque Lage e será reformulado a cada semestre. Além de prover credenciais acadêmicas, com aulas mais teóricas, o Parque Lage investe na noção de ?imersão? para fortalecer momentos de troca e uma convivência regular entre os participantes?, explica Lisette. ?Enquanto o neoliberalismo trabalha com noções de competição ao promover o ?networking?, o Parque Lage prefere apostar na amizade. Curadores e artistas fazem parte da mesma engrenagem. Afinal, fomentar novas redes de colaboração entre produtores de sentidos e sensibilidades não seria uma resposta à pergunta ?de quem sou contemporâneo??? 

Difundidos na Europa e nos Estados Unidos nos anos 1990, os estudos curatoriais surgiram para fornecer subsídios profissionais a jovens interessados em trabalhar nos departamentos de arte contemporânea de grandes museus. Hoje esse modelo mostra sinais de cansaço, principalmente porque não souberam avaliar a necessidade de uma formação integrada entre artistas e críticos.

?Muita gente ainda se pergunta quais as tarefas de um curador. A curadoria é um campo tão específico quanto complexo porque requer um domínio em várias disciplinas, abrangendo a história das exposições e das instituições?, diz Lisette.

O programa é aberto a pesquisadores, artistas, arquitetos e educadores; cada curso é independente e não necessita de pré-requisitos. Apesar de serem pagos, os cursos têm várias modalidades de bolsas. Aos que se inscreverem em dois cursos, a EAV oferece A EAV um terceiro curso gratuito.

Veja a programação completa dos cursos oferecidos pelo Programa de Formação em Estudos Curatoriais no site da EAV: http://eavparquelage.rj.gov.br/ensino/estudos-curatoriais/.

DEIXE UM COMENTÁRIO