Entre abril e maio, Seleção Brasil em Cena promove oficinas de dramaturgia gratuitas em Tocantins, São Paulo e no Rio de Janeiro

Diogo Liberano (foto: Paula Kossatz)
Diogo Liberano (foto: Paula Kossatz)
  • Dias 23 e 24 de abril no SESC Palmas (TO), com Caio de Andrade
  • Dias 30 de abril e 01 de maio no CCBB Rio, com Diogo Liberano
  • Dias 07 e 08 de maio no CCBB São Paulo, com Caio de Andrade

A 7ª edição do projeto Seleção Brasil em Cena oferece a novos dramaturgos oportunidade de aprender técnicas, trocar experiências e desenvolver a criatividade durante as Oficinas de Dramaturgia. Entre abril e maio, as unidades do CCBB de São Paulo e do Rio de Janeiro e SESC Palmas (TO) promovem oficinas gratuitas com os dramaturgos Caio de Andrade e Diogo Liberano. Com patrocínio do Banco do Brasil, o Seleção Brasil em Cena tem como principal objetivo fomentar a criação de obras inéditas de novos autores. As inscrições podem ser feitas somente através do site oficial do evento: www.selecaobrasilemcena.com.br. As vagas são limitadas e as oficinas serão realizadas em dois encontros.

No SESC Palmas (TO) e no CCBB São Paulo, o dramaturgo, diretor e produtor Caio de Andrade conduz a oficina A importância da construção da personagem no texto teatral. O encontro propõe um olhar mais atento, cuidadoso e crítico no processo de construção das personagens apresentadas no argumento, apontando caminhos mais seguros para a confecção do texto final. No CCBB do Rio de Janeiro, o autor, ator e diretor Diogo Liberano ministra a oficina A morte do autor sobre procedimentos para a escrita dramatúrgica articulando reflexões filosóficas, exemplificação de processos criativos e diálogo. O dramaturgo compartilhará exemplos de experiências junto a sua companhia, o Teatro Inominável, abrindo alguns processos de criação.  

CAIO DE ANDRADE – Dramaturgo, diretor e produtor, criou o Projeto História em Cena, no CCBB- Rio, que levou milhares de estudantes ao teatro. Na Inglaterra, teve encontros com instituições na área de teatro-educação e participou de festivais no Brasil e no exterior. Um dos profissionais mais atuantes e premiados da sua geração. Ganhador dos Prêmios Maria Clara Machado, Governo do Estado do Rio de Janeiro e indicado três anos consecutivos ao Prêmio Shell, na categoria de melhor autor.

DIOGO LIBERANO – Artista-pesquisador com graduação em Artes Cênicas: Direção Teatral pela UFRJ e pós-graduando do programa em Artes da Cena da mesma instituição. Professor da Faculdade CAL, é diretor artístico da companhia carioca Teatro Inominável, pela qual dirigiu e escreveu: Não dois; Vazio é o que não falta, Miranda; Como cavalgar um dragão; Sinfonia Sonho; Concreto armado (escrito em parceria com Keli Freitas) e a performance O Narrador. Como dramaturgo, destacam-se: Maravilhoso (indicada pela dramaturgia ao 8º Prêmio APTR de Teatro) e Laboratorial, peça comemorativa dos 25 anos da Cia dos Atores.

SOBRE O SELEÇÃO BRASIL EM CENA
O concurso nacional de dramaturgia patrocinado pelo Banco do Brasil foi criado em 2006. Em sete edições, o projeto já recebeu mais de 1.650 textos inéditos de autores de todo o Brasil e mais de 300 atores indicados por escolas de teatro participaram das leituras dramatizadas e encenações. Idealizado pelo CCBB Rio e pelo produtor Sérgio Saboya, o Seleção Brasil em Cena tem como objetivo fomentar a criação de obras inéditas de novos dramaturgos.  

Realizada em 2015, a 7ª edição do concurso recebeu 265 textos de 13 estados e do Distrito Federal.  Deste total, foram selecionados 12 finalistas que participaram do ciclo de leituras dramatizadas em três unidades do CCBB: Rio, Belo Horizonte e Brasília. Além do texto A tropa, de Gustavo Pinheiro, as obras Princípios transgredíveis para amores precários, e Um caminho para Sara, ambos de Thales Paradela, foram premiados com montagens no CCBB do Rio, da capital mineira e de Brasília, respectivamente.

Além três oficinas de dramaturgia que serão realizadas entre abril e maio, o dramaturgo Caio de Andrade ministrou, como parte do Seleção, uma oficina em Campinas. O evento aconteceu em fevereiro em parceria com o FEVERESTIVAL – Festival Internacional de Teatro de Campinas.  

AS OFICINAS

Oficina: A importância da construção da personagem no texto teatral, por Caio de Andrade
Data: 23 e 24 de abril (sábado e domingo).
Local: Teatro Sesc Palmas (TO).
Endereço: Quadra 502 Norte, Av. LO 16, Lt. 21-A – Plano Diretor Norte.
Horário:  14 às 19h.
Carga horária: 10h (em dois períodos de 5 horas cada).
Capacidade: 25 pessoas.
Inscrições pelo site: www.selecaobrasilemcena.com.br

Oficina: A morte do autor, por Diogo Liberano
Data: 30 de abril e 1º de maio
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – Rio de Janeiro (RJ)
Endereço: – Rua 1º de Março, 66, Centro.
Horário:  14 às 18h.
Carga horária: 08h (em dois períodos de 4 horas cada).
Capacidade: 30 pessoas.
Inscrições pelo site: www.selecaobrasilemcena.com.br

Oficina: A importância da construção da personagem no texto teatral, por Caio de Andrade
Data: 07 e 08 de maio 2016 (sábado e domingo)
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo.
Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro.
Horário: 14 às 19h.
Carga horária: 10h (em dois períodos de 5 horas cada).
Capacidade: 25 pessoas.
Inscrições pelo site: www.selecaobrasilemcena.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO