E lá se vão 50 anos…

Boteco Carioquinha comemora aniversário e trajetória de sucesso

Boteco Ccarioquinha (divulgação)
Boteco Ccarioquinha (divulgação)

Quando seu Antônio chegou no Rio lá pela década de 70, vindo de Campos dos Goytacazes, e começou a trabalhar como catador de papelão, não imaginava que anos mais tarde seria um empreendedor de sucesso. Em 1989 comprou o Boteco Carioquinha, que já existia desde 1966, na Lapa, quando o bairro era local de marginais, malandros e bêbados.

Bigode, como era conhecido, deu continuidade ao Carioquinha, um casarão antigo, com balcão em L, piso em pastilhas vermelhas e paredes de azulejos azuis e rosa, com atendimento típico dos bares clássicos da região: vendendo as tradicionais cervejas comerciais em litrão, cigarros a varejo e com cozinha e vitrine característicos, com os icônicos ovos rosas, carne assada, moela, jiló e outros quitutes típicos.

De lá para cá muita coisa mudou. Bigode não trabalha mais, agora cuida da sua saúde indo a academia diariamente e assiste, aplaudindo, ao sucesso do novo Carioquinha. Quem assumiu o negócio foi um de seus três filhos, Sérgio Crespo, que cresceu no bar e trabalha lá desde os 12 anos, quando conciliava a tarefa com os estudos. Há cerca de seis anos, após conseguirem alugar a loja ao lado e aumentar o boteco uma grande obra foi feita no bar.

A ideia inicial era reabrir o Carioquinha no formato de antes, um botequim de raiz, apenas com mais conforto e melhor serviço, mas após cinco meses de obras e quase na reinauguração da casa, um desentendimento com a maior cervejaria do Brasil fez com que Sérgio mudasse sua visão e investisse de vez nas cervejas artesanais e especiais, movimento que começava a engatinhar ainda na cidade. Foi então que ele correu atrás de informações sobre esse mundo e contratou uma consultoria no assunto que, na época, montou uma carta com apenas doze rótulos e o ensinou algumas coisas sobre eles. Seis meses depois a casa já tinha uma carta com 60 cervejas diferentes. Hoje o bar possui duas belas cartas, divididas entre nacionais e importadas, que juntas somam mais de 500 rótulos e muito sucesso, além de um cardápio que apresenta releituras de petiscos tradicionais e saborosos hambúrgueres.

Para comemorar a data, no dia 25 de setembro, o Carioquinha recebe sua tradicional feijoada regada a muita cerveja e comida boa. O ingresso custa R$50,00 e dá direito a camisa personalizada e feijoada completa. Para celebrar ainda mais, a casa recebe o lançamento do chope Chica da cervejaria Donna, uma English IPA, feita especialmente para a data, outra opção é a Heineken de 330ml que sai a R$6,00 cada no balde com 6 unidades.

Serviço

Feijoada de 50 anos
Avenida Gomes Freire, 822 – Lapa | Tel: 2252-3025
25 de setembro, domingo, a partir das 12h
www.facebook.com/events/1775815342687159/

DEIXE UM COMENTÁRIO