Dois personagens ícones da literatura mundial se encontram em “Carmen, de Cervantes”

Adaptada do conto homônimo de Marcos Arzua, a montagem estreia no próximo dia 3/07, às 20h

Duas grandes personas da literatura internacional são os protagonistas da peça inédita “Carmen, de Cervantes”, montagem que estreia temporada de quatro semanas no Sesc Tijuca no próximo dia 3 de julho, com apresentações de sexta a domingo, às 20h. O texto inédito propõe um encontro entre o famoso escritor e poeta espanhol Miguel de Cervantes (1547-1616) com a personagem Carmen, a mítica cigana fatal do autor francês Prosper Mèrimée (1803-1870). A montagem, adaptada do conto homônimo de Marcos Arzua, do livro “O Quilombo Branco”, foi realizada pelo autor em parceria com o também diretor do espetáculo, Fábio Espírito Santo, e ganha destaque com a trilha sonora original de Luiz Brasil, executada ao vivo pelo violinista Luciano Câmara.

Uma das peças que inauguram o projeto de longas temporadas inéditas no Sesc Tijuca, esta montagem propõe a junção inusitada entre Carmen e Cervantes. De um lado, Carmen, a vibrante e envolvente cigana interpretada por Ana Paula Bouzas. Do outro, o consagrado autor espanhol Miguel de Cervantes, vivido por Samir Murad. Livres no tempo e no espaço, eles se encontram e modificam suas trajetórias. Em cena, Carmen quer se reinventar, não deseja mais ser a cigana analfabeta que usa a sensualidade e a magia para conquistar e enganar os homens. Ela procura Cervantes e pede que ele reescreva a sua história. O texto propõe uma reflexão sobre o impulso das pessoas em querer alterar o rumo de suas vidas, detectar novas potencialidades e arriscar, independentemente dos riscos, acertos e desacertos.

 – O espetáculo fala do poder do ser humano de se reinventar, de querer ser novo e melhor. Esses dois personagens buscam esta transformação – explica o diretor, Fábio Espírito Santo.

Fábio, diretor, dramaturgo, roteirista e iluminador cênico, estreia neste espetáculo como diretor teatral adulto. Ainda no elenco, os atores Ciro Sales e Andreza Bittencourt compõe a história com elementos cênicos e plásticos atemporais, que não ressaltam os estereótipos ligados aos personagens principais. O cenário fluido de tecidos de Ronald Teixeira e as sobreposições de figurinos de Bettine Silveira dialogam com o conceito de reinvenção proposto pela dramaturgia.

FICHA TÉCNICA

Baseado no conto homônimo de Marcos Arzua
Texto: Marcos Arzua e Fábio Espírito Santo
Direção: Fábio Espírito Santo

Elenco:
Ana Paula Bouzas (Carmen)
Andreza Bittencourt (Catalina)
Samir Murad (Miguel de Cervantes)
Ciro Sales (José)
Direção de Produção: Mariana Serrão
Direção Musical: Luiz Brasil
Direção Assistente: Rita Carelli
Diretora de Movimento: Eliane Carvalho
Cenografia: Ronald Teixeira
Iluminação: Fábio Espírito Santo
Figurino: Bettine Silveira
Programação Visual: Kimi Rodrigues
Fotos: Débora Setenta
Mídia Digital: Leo Ladeira
Produção Executiva: Clara Camatta
Idealização e Produtores Associados: Marcos Arzua
Realização: Sesc  

Serviço:

“Carmen, de Cervantes” – Sesc Tijuca
3/07 a 26/07 (sexta a domingo), às 20h
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca.
Tel.: 21 – 3238-2139
Local: Teatro I
Capacidade: 228 lugares.
Preços: R$5 (associados Sesc), R$10 (estudantes e idosos) e R$20.
Classificação: 14 anos.
Duração: 70 minutos

DEIXE UM COMENTÁRIO