Diogo Nogueira grava novo DVD, “Alma Brasileira”, com as participações de Maria Rita e Beth Carvalho

Uma homenagem ao samba e à música popular, show acontece nesta quarta-feira, 25, no Vivo Rio

No dia 25 de maio, Diogo Nogueira retorna ao palco do Vivo Rio, no Rio de Janeiro, para gravar seu quarto DVD, “Alma Brasileira”, uma grande homenagem ao samba e à música popular brasileira. O cantor volta ao palco aonde gravou seu segundo DVD, Sou Eu, que trouxe com a participação de Chico Buarque, Ivan Lins, Alcione e Hamilton de Holanda, e ganhou a certificação de DVD de Platina Duplo, pela venda superior a 200 mil cópias. Desta vez, o cantor contará com a participação especial de duas grandes estrelas do cenário musical: Maria Rita e Beth Carvalho.

Os filhos de João Nogueira e Elis Regina se encontrarão pela primeira vez no palco e vão interpretar “Beiral”, de Djavan. Já Beth Carvalho dividirá os vocais com Diogo em “Caciqueando” e “Firme e Forte”, em um encontro mais que especial: a cantora, que o conhece desde pequeno, é considerada sua madrinha musical – foi ela que deu a ele a primeira chance profissional quando o convidou para gravar seu DVD de 40 anos de carreira no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 2005.

Com direção geral de Raoni Carneiro, Afonso Carvalho e Diogo Nogueira, o show leva a assinatura de Bóris Farias na direção musical, Césio Lima na iluminação e Zé Carratu na cenografia. No palco, Diogo será acompanhado por 13 músicos, além de um sexteto de cordas, para interpretar algumas de suas canções mais recentes, como “Clareou”, “Porta-Voz da Alegria” e “Alma Boêmia”. Ainda no repertório, músicas de Djavan, Cazuza, Gonzaguinha, Milton Nascimento, Tim Maia e Zeca Pagodinho, além do seu pai João Nogueira.

Com quase 10 anos de carreira, o carioca Diogo Nogueira é, sem dúvida, um dos principais nomes da nova geração do samba brasileiro. Cantor, compositor, instrumentista, apresentador e que, em 2015, estreou como ator no musical “SamBRA”, além de apresentador (seu programa “Samba Na Gamboa”, é hoje a maior audiência da TV Brasil e é também exibido pela TV Cultura), o multifacetado artista atualmente roda o Brasil com sua turnê “Porta-Voz da Alegria”.

Com cerca de um milhão de cópias vendidas de seus CD e DVD, Diogo foi indicado ao Grammy Latino por todos os seus álbuns, prêmio que venceu por duas vezes, em 2010, com o trabalho Tô Fazendo a Minha Parte e, em 2015, na categoria de Melhor Canção Brasileira, com “Bossa Negra”, da parceria com Hamilton de Holanda. Sua discografia (sete CD e três DVD) rendeu ainda ao cantor seis Discos de Ouro, três DVD de Ouro, dois de Platina e um de Platina Dupla.

DIOGO NOGUEIRA

Filho do sambista João Nogueira, Diogo acostumou-se desde cedo a ser embalado por choros e sambas. João costumava levar o filho para cantar em seus shows e logo vieram os convites para participar de rodas de samba do Rio, hábito que lhe rendeu respeito e aprovação dos “bambas” da música. Desde pequeno, queria ser jogador de futebol e chegou a treinar na categoria de base de clubes no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, mas uma contusão no joelho fez Diogo mudar de ideia e a música popular brasileira ganhou um grande artilheiro.

Em 2007, gravou seu primeiro DVD no Teatro João Caetano (RJ), com clássicos do samba e músicas inéditas, ao lado dos convidados Marcelo D2, Xande de Pilares (ex-vocalista do grupo Revelação) e o violonista Marcel Powell. O CD e o DVD Diogo Nogueira – Ao Vivo foram lançados no final do mesmo ano, confirmando Diogo Nogueira como a maior revelação do samba de sua geração. Depois de promover a mistura do samba com o rock ao cantar com a cantora Pitty no projeto Estúdio Coca-Cola, Diogo foi um dos indicados ao Prêmio Multishow de Música Brasileira de 2008, na categoria “Revelação”. Em novembro do mesmo ano, participou da festa do Grammy Latino, indicado na categoria principal, como “Artista Revelação”, e ainda fez shows em Los Angeles e San Diego. Em junho de 2009, voltou aos Estados Unidos, onde fez uma turnê com shows em Miami, Houston, Los Angeles, San Francisco e Newark.

No mesmo período, Diogo lançou o segundo CD de sua carreira, Tô Fazendo a Minha Parte, no qual apresentava músicas inéditas, de sua autoria e de compositores como Chico Buarque, Ivan Lins, Arlindo Cruz, Almir Guineto, Xande de Pilares, Flavinho Silva, dentre outros. Ainda em 2009, Diogo Nogueira co-assinou, pelo quarto ano consecutivo, o samba-enredo da Portela, escola de samba do coração da família Nogueira. Tanto em 2007, quanto em 2008, o samba-enredo de Diogo recebeu notas máximas de todos os jurados no desfile.

Em julho de 2010, o cantor gravou o segundo DVD de sua discografia, Sou Eu, no palco do Vivo Rio (RJ), que teve os cinco mil ingressos esgotados na véspera. No show, Diogo Nogueira contou com a participação de Chico Buarque, Ivan Lins, Alcione, Hamilton de Holanda e dos bailarinos da Cia. de Dança Carlinhos de Jesus. O CD e DVD Sou Eu teve lançamento em novembro de 2010. O DVD alcançou a marca de mais de 200 mil unidades vendidas (DVD de Platina Duplo) e o CD bateu a marca de 100 mil unidades (Disco de Ouro). No final de outubro de 2010, Diogo Nogueira embarcou para a Europa, onde fez sua primeira turnê pelo continente, passando por Portugal, Itália, Inglaterra, França e Suíça.

Também em 2010, ganhou o Prêmio VMB da MTV Brasil, na categoria “Melhor artista de MPB”, além de ter concorrido ao melhor clipe do ano, um fato inédito na história da MTV para um clipe de samba. Em novembro do mesmo ano, o cantor ganhou o Grammy Latino, na categoria brasileira de “Melhor Álbum de Samba”, pelo disco Tô Fazendo a Minha Parte. Em 2011, mais um álbum do sambista, SouEu, foi indicado ao Grammy Latino, na categoria “Melhor Álbum de Samba/Pagode”.

Entre junho e julho de 2011, fez sua segunda turnê internacional, que passou pela Europa e pelos Estados Unidos. A ótima repercussão da turnê pela Europa rendeu outros frutos ao sambista. A EMI Music de Portugal fez o lançamento do CD e DVD Sou Eu em terras lusitanas, em setembro do mesmo ano, quando Diogo cumpriu uma agenda de divulgação em Lisboa. O cantor voltou ao Brasil para retomar sua intensa agenda de shows, que incluiu uma apresentação no Palco Sunset, do Rock in Rio 2011. Em novembro de 2011, Diogo fez seu primeiro show em Havana, Cuba. Na ocasião, o sambista gravou um documentário com imagens de sua passagem pelo país, seu encontro com os músicos locais e suas impressões de viagem. A apresentação foi no imponente Teatro Karl Marx, com plateia totalmente lotada e contou ainda com a participação do grupo cubano Los Van Van.

Em abril de 2012, lançou o Sambabook João Nogueira, uma homenagem à obra de seu pai. O projeto conta com dois CD, DVD, Blu-Ray, um fichário com 60 partituras, além de um livro com uma “discobiografia” trazendo a história do sambista contada através dos seus trabalhos. Diversos artistas participaram das gravações, entre eles nomes como Djavan, Seu Jorge, Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Beth Carvalho e Alcione.

Em agosto de 2012, lançou o CD e DVD DiogoNogueira ao Vivo em Cuba. O DVD traz o registro do show em Havana, Cuba, além do documentário “DOC.SHOW”. O trabalho rendeu a Diogo mais um DVD de Platina (80 mil cópias vendidas) e mais um CD de Ouro (50 mil cópias).

Diogo Nogueira encerrou 2012 em grande estilo, levando seus grandes sucessos para mais de dois milhões de pessoas, que acompanharam a virada do ano na Praia de Copacabana.

Em julho de 2013, Diogo lançou o CD Mais Amor, com shows no Vivo Rio (RJ) e HSBC Brasil (SP), dando início a uma grande turnê que passou por todas as capitais brasileiras. Em agosto do mesmo ano, o cantor lançou, em parceria com o bandolinista Hamilton de Holanda, o disco Bossa Negra. Inspirado nos afro-sambas de Baden Powell e Vinicius de Moraes, o álbum apresenta 13 faixas, sendo a maioria composições autorais, além de clássicos de Ary Barroso, Vinicius, Pixinguinha e Arlindo Cruz.

Em junho de 2015, logo após lançar seu quarto álbum de estúdio pela Universal Music, Porta-Voz da Alegria, Diogo apresentou o espetáculo “Bossa Negra” em turnê por dez países da Europa (França, Itália, Inglaterra, Portugal, Eslovênia, Holanda, Finlândia, Alemanha, Bélgica e Suécia), acompanhado de Hamilton de Holanda. De volta ao Brasil, no início de agosto, participou de um show no Rio de Janeiro ao lado de Zeca Pagodinho e Roberta Sá, para marcar um ano do início das Olimpíadas no Rio de Janeiro.

Ainda em 2015, Diogo estreou como ator no musical SamBRA, o projeto multiplataforma da Musickeria e Aventura Entretenimento, que marcou o início das comemorações do centenário do samba. Uma mistura de musical e show, o espetáculo passeia pela história do samba e seus baluartes e foi apresentado sempre com casas lotadas, em várias capitais do país.

No fim de 2015, Diogo estreou uma nova turnê, Porta-Voz da Alegria, baseada no álbum homônimo, que rodou as principais capitais brasileiras sempre com shows lotados. Além dos shows, Diogo segue como apresentador há seis anos do programa de TV “Samba na Gamboa”, maior audiência da TV Brasil, também exibido pela TV Cultura. No Carnaval 2016, Diogo foi campeão com a escola Imperatriz Dona Leopoldina, de Porto Alegre, ao ser homenageado no samba-enredo “Espelho, de Filho Para Pai a Imperatriz canta Diogo para João”, e esteve presente no desfile.