Deize Tigrona está de volta com a faixa “Madame”, produzida por Chernobyl, do Comunidade Nin-Jitsu

Novidade da MC, que é uma das pioneiras do funk carioca, é lançamento do selo paulistano Funk na Caixa, em parceria com o Heavy Baile

Foto: Deize Tigrona: I Hate Flash
Foto: Deize Tigrona: I Hate Flash

Que outra MC de funk pode dizer que já influenciou M.I.A. e teve faixas produzidas por nomes como Diplo, Buraka Som Sistema, Jaloo e Edu K? Deize é assim, sempre chega antes. Porque antes de existir Valesca Popozuda e MC Carol Deize Tigrona deu voz à mulher no funk carioca, sendo a primeira a levantar a bandeira do feminismo.  E essa voz ecou da Cidade de Deus para os bailes funk do Rio e também para o asfalto e as pistas do mundo. Depois de lutar contra uma depressão e ser redescoberta pelo Festival Bananada, em Goiânia, no ano passado, Deize está de volta, de faixa nova, sempre na frente, flertando com o EDM, sem abrir mão do miami bass, em “Madame”, produzida pelo gaúcho Chernobyl, do Comunidade Nin-Jitsu, em lançamento do selo Funk na Caixa, em parceria com o Heavy Baile.

“ Conheçi a Deize Tigrona durante as gravações do “With lasers”, do Bonde do Rolê, que produzi com o Diplo. Ele a chamou a São Paulo para gravar um som, enquanto a gente mixava o álbum.  Tocamos juntos no Glória e botamos aquilo abaixo. Em 2007, produzi uma track com ela, “Nove Dedos”, que saiu pelo selo KSR, do Japão, o mesmo que lançou o CSS por lá. Já tem um tempo que estávamos falando em fazer algo juntos. Quando ela me mandou a acapella de “Madame”, pensei em unir Miami Bass, beats novos de funk e EDM pesado”, explica Chernobyl.

Deize nasceu em São Conrado e trabalhava como faxineira até começar a fazer sucesso como MC. Sua canção “Injeção”, um clássico do funk carioca dos anos 90, foi sampleada em Done Gone Buck Gun, da cantora M.I.A, graças ao produtor Diplo, que ainda assinou duas faixas com a carioca: “Bandida” e “Me Chinga”, ambas lançadas pelo selo alemão Man Recording. Cantando os desejos da mulher e afastando qualquer ideia de submissão masculina, Deize mostrou o funk carioca ao redor do mundo: lançou “Aqui pra Vocês” com o grupo português Buraka Som Sistema e fez parceria com a japonesa Tigarah em diversas músicas. Seu último lançamento foi “Prostituto”, em parceria com o paraense Jaloo.

Foto: Chernobyl: Gabriela Zambrozuski
Foto: Chernobyl: Gabriela Zambrozuski

DJ Chernobyl é a uma das principais pontes entre o baile funk de raiz com as cenas eletrônica e roqueira no Brasil, trabalho que realiza desde 1995, conectando tribos. O gaúcho já produziu faixas para as gravadoras Universal Music Japan, Exploited Berlim, Man Recordings, Mad Decent e Domino Records e se apresentou no Fuji Rock Festival 2007, no Japão, além de também ter feito parcerias com Diplo.

Chernobyl fundou o Comunidade Nin-Jitsu, que mistura rock metal com baile funk e já ganhou duas vezes o VMB da MTV Brasil. Fredi também já faturou concurso de remix para Yoko Ono, tocou na programação da BBC e prepara um projeto musical com Eugene Hutz, do Gogol Bordello, misturando baile-funk a música punk e cigana.

Foto Renato Martins: Leo Cavallini
Foto Renato Martins: Leo Cavallini

Mais sobre o Funk na Caixa
O Funk na Caixa surgiu em 2010 com a missão de apresentar o funk como música eletrônica e também mostrar as variações que a música carioca recebeu de diversos produtores, ao redor do globo, uma verdadeira porta de entrada para novos produtores e novas tendências. Uma prova disso são as coletâneas Rasterinha, em dois volumes, que mostram como reggaeton se misturou ao pagodão baiano em uma nova batida, tudo compilado pelo grande fã de funk e jornalista Renato Martins.

A faixa “Madame”, de Deize Tigrona, é lançamento do selo Funk na Caixa, dentro da nova coletânea Disparo, que mostrará novas direções musicais e trará também faixas de TWO KPZ, Denzel e FMIX e The 7P.

Madame (Letra)

Já pensou sem a cerveja e a maconha
O que seria do mundo?

Já pensou o que seria desses machos
Sem a boca de veludo?

Já pensou o funk sem a putaria
O que a madame ia fazer?
Elas criticam
Mas gostam e deliram na hora de fuder

Já pensou se eu não beber?
Já pensou se eu não fumar?
Eu louca, lá careta
Só ia te matar

O mundo sem o sexo
Não ia ter evolução
Político sai da frente
Que eu tô de fuzil na mão

Deixa eu beber
Deixa eu fumar
Eu louca, lá careta
Só ia te matar
Ai deixa eu dar
Deixa eu gozar

Mais faixas fundamentais:
Pa Pa Pa ‎- Bert On Beats Feat. Deize Tigrona
Sex-O-Matic – Edu K Feat. Deize Tigrona
Toca Pra Mim / Tá Com Medo Do Mim? – Jesse Rose + Oliver $ Featuring Deize Tigrona
Sadomasoquista
Where You Headed For? – Tigarah Ft. Deize Tigrona
Hooli-Gun-Yo – Chernobyl feat. Bazooka Boom | Exploited
Le Cheval – Chernobyl | Exploited

DEIXE UM COMENTÁRIO