‘Dança em 4 atos’ no Ziembinski

Fé no corpo condensa de forma poética práticas corporais presentes nas manifestações religiosas afro-brasileiras. Rezar, jogar, dançar, gingar, acender vela, fazer oferendas. 

Salubá mostra que vida se desenvolve em processos, em níveis. A evidência das experiências desse processo se materializa através da forma. Trata-se de materializações das experiências vividas pelos homens. 

Escuda traz em sua construção as possibilidades de reinvenção do corpo. A ideia que dá suporte à criação é o corpo como um escudo de si. 

E em Aia vemos uma pesquisa performática em dança elaborada a partir das Histórias e expectativas que ronda o ícone negro da Escrava Anastácia. 60 min.

Ficha técnica
Direção de “Fé no Corpo”: Renata Borges. Concepção e interpretação de “Fé no Corpo”: Tatiana Damasceno
Direção, concepção e interpretação de “Salubá”: Gizele dos Santos Alves
Direção, concepção e interpretação de “Escuda”: David Abreu Leandro
Direção, concepção e interpretação de “Aia”: Alcione Soares

Curadoria Artística: Tatiana Damasceno

Serviço
Dia 28 de setembro – quarta-feira
Às 19h
Ingresso: R$ 15 e R$ 7,5 (meia)
Classificação: Livre

Teatro Municipal Ziembinski – Rua Heitor Beltrão s/nº, Tijuca – 3234-2003 – em frente à estação de metrô São Francisco Xavier.

E-mail institucional: teatrozimba.culturapresente@gmail.com

Horário de funcionamento da bilheteria: quarta-feira a domingo, das 14h às 22h

Capacidade: 104 lugares

DEIXE UM COMENTÁRIO