Cultura afro-brasileira é tema de imersão no Red Bull Station

Projeto AfroTranscedence será realizado de 26 a 29 de outubro no Red Bull Station e propõe o encontro entre pesquisadores e entusiastas da cultura negra

De 26 a 29 de outubro, o Red Bull Station, na região central de São Paulo, recebe o projeto AfroTranscendence, programa que está em sua segunda edição e traz aos seus participantes uma imersão na cultura afro-brasileira contemporânea.

A programação imersiva de quatro dias contará com palestras, laboratórios, workshops e vivências artísticas, tudo dividido em três eixos centrais: “Descender para Transcender: descolonizando o conhecimento”; “A memória da Criação: panorama para práticas de inversão no contemporâneo”; e “Estéticas Negra: pesquisa e processos sincréticos”.

Neste ano, a imersão terá ainda o Laboratório de Criação AfroTrans, espaço cuja proposta é que os selecionados criem, coletivamente, uma experiência que abordará todas as linguagens artísticas da cultura afro, tendo como pilares a história, a linguagem, o corpo, o som, a imagem e a tecnologia.

O programa intensivo será conduzido por especialistas, artistas e pesquisadores da área – como a especialista em cultura bantu Makota Valdina e a pesquisadora, escritora e artista de São Tomé e Príncipe Grada Kilomba. Os interessados em se inscrever devem estar relacionados, de alguma forma, com pesquisas, práticas artísticas ou manifestações tradicionais da cultura afro-brasileira. 

O AfroTranscendence é uma realização da NoBrasil, plataforma de pesquisa e experimentos curatoriais e conta ainda com uma programação aberta ao público, com atrações como uma palestra de Grada Kilomba e exibição de filmes do Festival de Cinema Africano do Vale do Silício, parceria e intercâmbio inédito no Brasil. A agenda completa será divulgada em breve.

Para a diretora criativa e curadora do NoBrasil, Diane Lima, o evento deste ano propõe uma experiência expandida entre diferentes linguagens e tecnologias. “Ao mesmo tempo, o encontro também questionará o racismo estrutural presente nas instituições artístico-culturais e de produção de conhecimento”, diz.

Serviço:

AfroTranscendence 2016
Quando: 26 a 29 de outubro
Local: Red Bull Station – Praça da Bandeira, 137, Centro, São Paulo
Grátis.
Mais informações: http://nobrasil.co/afrotranscendence

Programação AfroTranscendence 2016 

26.10 – QUARTA-FEIRA 

[ APENAS IMERSOS]

Laboratório AfroTrans
Diane Lima – Pesquisa, métodos e processos artísticos contemporâneos;
Benjamin Abras – Memória, corporeidades e ressonâncias;
Mahal Pita – Experimentações sonoros e transfigurações digitais;
Vj Vigas – Performances audiovisuais, tecnologias e linguagens expandidas.

09h Boas-vindas aos Imersos e apresentações

13h
A comida como espaço do encontro e da troca de conhecimento

14h30 Experiência
Memória, corporeidades e ressonâncias com Benjamin Abras

17h Diálogos
Escavando saberes: arqueologia, pesquisa e patrimônio com Paty Marinho
Canjerê patrimonial: as dimensões (i)materiais do simbólico com Alê Gama

27.10 – QUINTA-FEIRA

PAINEL – DESCENDER PARA TRANSCENDER: DESCOLONIZANDO O CONHECIMENTO

[ABERTA AO PÚBLICO]

11h às 11h30 – Abertura

11h30 às 13h
Palestra 1 – Makota Valdina Pinto 

14h30 às 16h
Palestra 2 – Ayrson Heráclito 

17h LABORATÓRIO AFROTRANS – [IMERSOS]

28.10 – SEXTA-FEIRA

09h LABORATÓRIO AFROTRANS – [IMERSOS] Diane Lima – Pesquisa, métodos e processos artísticos contemporâneos;
Benjamin Abras – Memória, corporeidades e ressonâncias;
Mahal Pita – Experimentações sonoros e transfigurações digitais;
Vj Vigas – Performances audiovisuais, tecnologias e linguagens expandidas.

PAINEL A MEMÓRIA DA CRIAÇÃO: PANORAMA PARA PRÁTICAS DE REINVENÇÃO NO CONTEMPORÂNEO [ABERTA AO PÚBLICO]

14h30 às 16h
Palestra 1 – Fernanda Júlia

16h às 17h30
Palestra 2 – Jaime Lauriano

20h Videoconferência com Grada Kilomba

29.10 – SÁBADO

09H LABORATÓRIO AFROTRANS – [IMERSOS] Diane Lima – Pesquisa, métodos e processos artísticos contemporâneos;
Benjamin Abras – Memória, corporeidades e ressonâncias;
Mahal Pita – Experimentações sonoros e transfigurações digitais;
Vj Vigas – Performances audiovisuais, tecnologias e linguagens expandidas.

PAINEL 3 – A ESTÉTICA NEGRA: PESQUISA E PROCESSOS SINCRÉTICOS.

[ABERTA AO PÚBLICO]

14h30 Nego Bispo

16h – Mostra Festival de Cinema Africano do Vale do Silício: mostra de 5 curtas seguindo de conversa com Chike C. Nwoffiah e Yasmin Thayná

18h30 – Uma performance contada, um palestra cantada
Mahal Pita + Lançamento vinil AfricaDeus de Naná Vasconcelos

20h – Apresentação coletiva – Laboratório AfroTrans

DEIXE UM COMENTÁRIO