Conheçam Duda Brack

Duda Brack é de Porto Alegre e iniciou seus estudos e vivências musicais na capital, onde
integrou o grupo vocal “Expresso Vinte e Cinco” e participou da ópera “As sete caras da
verdade”, de Nico Nicolaiewsky. Mudou-se há 4 anos para o Rio de Janeiro, onde cursa
faculdade de música na UNIRIO e onde começou a se apresentar no circuito noturno.
Flertou com a cena paulistana, onde participou do projeto “Música de Graça”, e
começou a acumular prêmios em festivais pelo país. Ao lado de um time de artistas como
Zélia Duncan, Mart’nália, Martinho da Vila e João Cavalcanti, participou, como convidada,
do DVD “Aposto”, de Pedro Luís.
 
Durante o ano de 2014 Duda trabalhou na construção de seu primeiro álbum, intitulado
“É”. No disco, a artista mergulha de cabeça na recriação da criação alheia. Recompõe
oito canções inéditas de compositores contemporâneos, como Dani Black, Celso Viáfora
e Carlos Posada. Com produção musical de Bruno Giorgi (Lenine, Cícero, Baleia), o disco
sustenta a tradição da canção, mas subverte o modo como esta é explorada, através de
arranjos extremamente originais, assinados pela cantora e sua banda – Gabriel Ventura
(guitarra), Barbosa (bateria) e Yuri Pimentel (baixo).
 
O disco foi gravado no Rio de Janeiro (nos estúdios Tenda da Raposa e O Quarto, e nas
casas de Bruno Giorgi e Yuri Pimentel), mixado nos estúdios Red Bull Studios (SP) e o
Quarto, e masterizado também n’O Quarto. As participações especiais ficaram a cargo de
Dani Black (na bateria de boca em “Eu sou o ar”) e Lucas Vasconcellos (no piano em “Dez
dias”).
 
“É” flerta com o rock sem renegar o signo de brasilidade inerente à sua essência; mixa
suas referências e constrói uma nova linguagem musical híbrida, forte e singular.
“É” é dançante, é poético, é performático, é visceral. É realmente novo: só a audição pode
ajudar a decifrar
 
REPERTÓRIO “É”
 
1. Eu sou o ar – César Lacerda
2. Vaza – Taís Feijão
3. Lata de tinta – Paulo Monarco e Elio Camalle
4. Dez dias – Dani Black
5. Venha – Paulo Monarco e Celso Viáfora
6. Te ver chegar – Paulo Novaes
7. Cadafalso – Carlos Posada
8. A casa não cairá – Caio Prado
9. Faixa zero – Duda Brack (faixa escondida – poema)

LINKS “É”:

LINKS DUDA:

DEIXE UM COMENTÁRIO