Como introduzir as crianças no universo da alfabetização

Iniciativa realiza evento gratuito com objetivo de ensinar as famílias a proteger seus filhos do analfabetismo funcional

Carlos Nadalim
Carlos Nadalim

Para que as crianças tenham no futuro bom rendimento em leitura e escrita é preciso ajudá-las a desenvolver habilidades básicas. Isso requer certo esforço por parte dos pais. Pensando nisso, o blog Como Educar seus Filhos vai realizar gratuitamente, de 26 de setembro a 7 de outubro, a 6ª Jornada da Alfabetização em Casa. A proposta é ajudar os pais a encontrarem um modo eficaz e seguro de introduzir os filhos de 2 anos e meio a 5 anos no universo da alfabetização.

Para participar, basta acessar o site (http://www.comoeducarseusfilhos.com.br/jac/) e se cadastrar. Todos os vídeos ficarão disponíveis no endereço eletrônico apenas durante esse período, mas poderão ser acessados em qualquer horário.

Segundo o idealizador da iniciativa, o coordenador pedagógico e professor Carlos Nadalim, a programação contará com exercícios divertidos, que servem como pontapé inicial para a aquisição de habilidades importantíssimas na formação de um futuro leitor. “A partir deles, os pais serão capazes de conduzir, em casa, a alfabetização das crianças”.  

Nadalim explica que há uma correlação entre o baixo desempenho de crianças entre 3 e 5 anos em atividades de consciência fonológica e o fracasso delas em leitura aos 7 e 8 anos. “Isso demonstra a importância de promover o desenvolvimento lingüístico das crianças desde cedo”.  

“De forma muito pontual, pretendemos fazer um alerta sobre os métodos de alfabetização considerados ineficazes, que devem ser evitados a todo o custo”, diz.

O especialista alerta que os erros mais comuns estão na ênfase excessiva na percepção visual e no reconhecimento e nomeação das letras. Para ele, isso é importante e faz parte do processo, porém é preciso saber o momento oportuno para os filhos desenvolverem essas habilidades. “Em um primeiro momento, eles precisam de uma estimulação auditiva. Antes de apresentar o alfabeto e os nomes das letras é necessário ensinar às crianças os valores fonológicos das letras, ou seja, seus sons”.

“Quando você ensina alguém a ler, no fundo essa pessoa transformará letras, palavras, a realidade gráfica do texto, em realidades sonoras da fala. Por isso, se a criança não tem experiências sonoras da fala, é muito improvável que ela consiga um alto desempenho em leitura”, reforça.

Sobre a iniciativa
Carlos Nadalim é pai de Francesco e Teresa, marido de Bárbara e coordenador pedagógico na escola Mundo do Balão Mágico, em Londrina (PR), cidade onde mora. Desde 2013 mantém o blog Como Educar seus Filhos, que já conta com mais de 130 mil inscritos.

Já ensinou, pela internet, mais de 1.500 pais e mães a alfabetizarem seus filhos em casa, por meio do curso “Ensine seus Filhos a Ler – Pré-alfabetização”. Sua página no Facebook já ultrapassou os 200 mil fãs, com um alcance semanal de 1,2 milhão de pessoas. Seu e-book gratuito “As 5 Etapas para Alfabetizar seus Filhos em Casa” já bateu a marca dos 100 mil downloads.

DEIXE UM COMENTÁRIO