Com participação de Lemoskine, Yokohama Café lança “A Fera Espera a Jaula Caducar”

Quarta canção mostrada pelo projeto mutante fala sobre ódio gratuito

Yokohama Cafe - A Fera Espera a Jaula Caducar (foto: Osvaldo Vanguarda)
Yokohama Cafe - A Fera Espera a Jaula Caducar (foto: Osvaldo Vanguarda)

Quatorze músicos convidados participam da nova música do Yokohama Café. A quarta canção disponibilizada pelo projeto se chama “A Fera Espera a Jaula Caducar” – uma espécie de anedota ao desrespeito de opinião e os resultados disso para a nossa sociedade. A audição da música está disponível no Youtube oficial do projeto.

Envolta em uma teatralidade em seu arranjo, “A Fera Espera a Jaula Caducar” faz um paralelo com os dramas da sociedade urgente e pouco responsável que vivemos. Segundo o autor da letra Rodrigo Medeiros (ex-Narciso Nada), “em tempos de redes sociais, onde não há muito compromisso com o que se diz e com o que as pessoas espalham, a faixa soa como uma advertência: ‘É preciso resistir (…) é preciso civilizar’”. Para o músico, “entre a esperança de superar o mal, travestido de moral, e o receio de um processo civilizatório lento e incerto, a canção melodiosa aponta corajosamente para a nossa capacidade de abrir mão do prazer sadista de odiar”.

Além de Rodrigo, Carol Galhardo, Allan Yokohama e Raphael Rostaizer se revezam nas vozes. Allan ainda toca o banjo americano e o charango. O time de músicos conta ainda com Gustavo Schirmer (acordeon e backing vocal), Marco Paulo Borgonhoni (violino), Pedro Andrade (da banda Labrador, baixo), Lucas Borba (do Barão MC, sintetizador), Jimmy Lins (guitarra) e Rodrigo Lemos, do Lemoskine e ex-Poléxia e A Banda Mais Bonita da Cidade, no piano. Por fim, os backing vocais são de Pedro Andrade, Handerson Banks (Banks), Lucas Borba e Haley De Leon. Todas as fotos são assinadas por Osvaldo Vanguarda.

Sobre o Yokohama Café:
O Yokohama Café é formado da união entre amigos a fim de criar músicas, contar histórias e relembrar bons momentos pelos palcos do país. Tendo como único membro fixo o fundador Allan Yokohama, a banda traz músicos importantes de diversas bandas que marcaram época no cenário independente se revezando em formações diferentes, gerando uma canção e uma sessão de fotos totalmente inédita por mês.

Em janeiro o projeto estreou com “Asfalto”, que reunia alguns ex-integrantes da banda Narciso Nada pela primeira vez em anos. Para fevereiro o Yokohama Café contou com Diogo Soares, da banda acreana Los Porongas, para criar “Inventar o Agora”. O primeiro clipe da banda veio com uma animação da faixa “Preciso”, lançada em março.

DEIXE UM COMENTÁRIO