Chico Salles mostra o CD “Samba Sampaio” em Niterói

Chico Salles (foto: Livio Campos)

Lançamento do selo ZecaPagodiscos, de Zeca Pagodinho, com produção de José Milton e Henrique Cazes, que também assina os arranjos,“Sergio Samba Sampaio”, CD lançado no ano passado pelo paraibano, mas carioca de coração, Chico Salles revela uma faceta da vasta obra do capixaba Sérgio Sampaio, mostrando sua paixão antiga pelos sambas-canções e suas letras bem humoradas, inteligentes e ainda atuais. É este repertório que o cantor mostra no Teatro Municipal de Niterói dia 05 de agosto, quarta, dentro do projeto Clássicos do Samba.

Chico Salles já viajou pelo Brasil apresentado estas canções de Sergio Sampaio com enorme sucesso. O show tem direção de Henrique Cazes, que também participa tocando cavaquinho, e ainda Tiago Prata (violão de 7 cordas), Nísio Jeremias (acordeom), Beto Cazes (percussão) e Zé Leal(percussão).

image001O álbum contou com convidados luxuosos: Zeca Baleiro, que lançou o projeto O Balaio de Sampaio, em 1998, e agora divide os vocais com Chico no samba História do Boêmio, de Raimundo Fagner em “Cada Lugar na Sua Coisa”, e o legítimo sambista Zeca Pagodinho em “Polícia, bandido, cachorro, dentista”, todas de autoria de Sampaio.

O projeto contribuiu para recolocar o nome de Sergio, que integra a galeria de “malditos” da MPB, junto com Jards Macalé, Jorge Mautner, Itamar Assumpção, Torquato Neto, e Arrigo Barnabé, na ordem do dia. O capixaba tem sido “redescoberto” num culto novíssimo e nada saudosista em torno do artista que passou pela música brasileira preso ao rabo de um cometa.  “A ideia deste CD surgiu depois ouvir novamente, tempos depois, os LPS do Sergio Sampaio”, conta Chico Salles. “Reler Sergio Sampaio é se atualizar com a picardia e irreverência brasileira. Nada é mais contemporâneo na nossa música popular”.

No roteiro do show, além das músicas do CD, como “Odete”, “Nem assim”, “O que pintar, pintou”, “História do boêmio” e “Cada lugar na sua coisa”, uma versão instrumental de “Leros, boleros”, também do Sergio, e ainda músicas do repertório forrozeiro de Chico Salles e também de seu recém-lançado CD “Rosil do Brasil”, só com composições de Rosil Cavalcante, grande parceiro de Jackson do Pandeiro. Chico mostra, ainda, o grande sucesso do Sérgio, “Eu quero é botar meu bloco na rua” com um cordel escrito por ele que resume a trajetória do homenageado.

Shows

Chico Salles canta Sérgio Sampaio – Clássicos do Samba

Local: Teatro Municipal de Niterói (Rua Quinze de Novembro – Centro – Niterói – Tel: 2620-1624)

Data: 05 de agosto, quarta-feira

Horário: 19hs

Preço: RS 40,00 (inteira) e RS 20,00 (meia-entrada)

Duração: 1h20

Classificação: 16 anos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui