O Castelo de Itaipava apresenta programação gastronômica especial para quem quer aproveitar a temporada de frio na Serra.

Nesta sexta, 15 de julho, será dia de ‘Paella no Castelo’ (R$ 99,00 por pessoa), a partir das 22 horas. O prato típico da gastronomia espanhola, criado na região de Valência, será preparado na frente dos comensais.

Já no dia 17 de julho (domingo), a partir das 10 horas, será servido o ‘Brunch do Castelo’ (R$ 99,00 por pessoa). Logo na chegada, os clientes serão recebidos com um Welcome Drink. No cardápio, frutas, cereais, sucos, cesta de pães, frios, geleias, ovos mexidos, quiches, bolos caseiros, pães de queijo, salgados de forno, café, leite, chás variados, chocolate quente e espumante com suco de laranja; além de massas e saladas variadas.

O ‘Festival de Queijos e Vinhos’ (R$ 159,00 por pessoa) será realizado no dia 22 de julho (sexta), a partir das 20 horas. No menu, queijos, frios, pastas, pães e caldos. No cardápio das bebidas, espumante e vinhos branco e tinto, além de água, suco e refrigerante. E, para completar, música ao vivo.

Sobre o Castelo de Itaipava
A história do Castelo de Itaipava começa em 1910, com o início de sua construção pelo Barão J. Smith de Vasconcellos. O Castelo do Barão, como era conhecido, projetado pelo arquiteto Lucio Costa e construído com material trazido da Europa, tornou-se famoso pela sua reprodução renascentista. Ele é o único castelo em estilo medieval com toque normando-clássico das Américas.

A construção, que durou cinco anos, foi realizada por vinte famílias trazidas da Europa e utilizou material vindo de vários países do continente europeu, como Portugal, França e Itália. Na construção original, eram 42 cômodos distribuídos em 19 quartos, diversos salões, bibliotecas, sala de música, halls, duas torres, diversos terraços, dependências para hóspedes, ala dos serviçais e galerias que abrigavam muitas histórias.

Personalidades como Adhemar de Barros, Getúlio Vargas, Amaral Peixoto e várias outras pessoas da alta sociedade carioca e paulista frequentavam o local.