Cantor e compositor Fagner faz show de encerramento do IV Festival Internacional de Sanfona

O show de encerramento do IV Festival Internacional da Sanfona, no próximo dia 16 de julho, na Orla Nova de Juazeiro – BA, será com o cantor cearense Fagner. Com 40 anos de carreira e colecionador de sucessos, como ‘Revelação,’ “Eternas Ondas” e ‘Jardim dos Animais’, Fagner ficou mais conhecido do público brasileiro, e em particular entre os sanfoneiros, depois de ter gravado grandes discos ao lado do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, com Gonzaguinha o álbum já clássico, ABC do Sertão, e de ter vencido um festival de música com a canção de Dominguinhos e Manduka,  ‘Quem Me Levará Sou Eu’. 

Dono de um vasto repertório e de uma voz que encanta várias gerações, ele se apresenta à beira do rio São Francisco, mostrando músicas conhecidas do público, canções do seu 37º álbum, ‘Pássaros Urbanos’ e dividindo o palco com os instrumentistas Targino Gondim (curador do evento), Murl Sanders (EUA), Cathie Travers (Austrália), Chico Chagas e Edglei Miguel. Os shows da noite começam às 19h, com  sanfoneiros conhecidos da cena regional. 

O IV Festival Internacional Da Sanfona, que é realizado pela Toca pra Nós Dois e Conspiradoria Projetos e Produções, começa na quarta-feira (13), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro, com exposição de sanfonas e fotografias, além de demonstrações de montagem, manutenção e afinação do instrumento. O público ainda se aprofundará um pouco mais no universo sonoro da ‘gaita’, através das oficinas práticas de sanfona, com o músico Edglei Miguel, às 9h.

A quinta-feira (14) também será de programação diversificada. Além das oficinas e do workshop de harmonia e acompanhamento, às 14h, com Chico Chagas, os shows do Quinteto Sanfônico da Bahia, de Renato Borghetti e de Cathie Travers, darão mais sonoridade ao evento, a partir das 20h.  Já na sexta-feira (15), as oficinas, o workshop de improvisação, com Nelson Faria e Chico Chagas, às 14h, fazem parte do roteiro que ainda conta com os shows de Oswaldinho, Mestrinho e Murl Sanders, às 20h. Tudo isso também no Centro de Cultura João Gilberto.

A cada dia, após as oficinas e workshops, o festival apresentará as Jam Sanfona Sessions, cujas improvisações dos sanfoneiros convidados, além dos músicos regionais, deixarão a 4ª edição mais próxima dos visitantes. Uma “palinha” com um pouco de todos os estilos, saindo do forró, passando pelo jazz e bossa nova até soar a música clássica.

O Festival tem o patrocínio do BNDES e Ministério da Cultura (Minc), através Lei Rouanet e apoio da Prefeitura Municipal de Juazeiro. Como toda a grade é gratuita, a coordenação do evento reserva também 5% da lotação às pessoas com deficiências físicas, idosos, gestantes e crianças de colo. 

DEIXE UM COMENTÁRIO