Caio Prado (foto: Andre Hawk)
Caio Prado (foto: Andre Hawk)
  • No elogiado show, Caio é acompanhado por Federico Puppi (Cello) e Felipe Rodrigues (Violão)
  • Caio apresentará a inédita “Golpistas”, composta para o momento político atual.

Depois de ótima repercussão com lançamento do show e do disco “Variável Eloquente”, no ano passado, Caio Prado volta a fazer o show no Rio de Janeiro, dessa vez no Sérgio Porto, às 21h do dia 08 de junho. Sempre com participações interessantes (Caio já convidou nomes como Johnny Hooker, Laila Garin e Duda Brack para seu show), dessa vez Caio convidou dois artistas com quem nunca havia cantado: a cantora carioca Júlia Vargas e o cantor e compositor pernambucano Carlos Posada. Ambos muito atuantes na cidade do Rio de Janeiro, provam a interseção crescente entre artistas independentes da cena carioca, muito incentivada pelos últimos acontecimentos políticos que tomaram conta da cidade. Manifestações, ocupações e saraus onde artistas envolvidos com as causas do momento puderam se conhecer e reconhecer afinidades.

Além disso, o momento conturbado pelo qual nosso país passa gerou a canção “Golpistas”, no qual Caio disseca, ora de forma direta ora de forma poética, o panorama político atual. Composta a capella, a canção foi apresentada, da mesma forma, em eventos públicos organizados por movimentos e organizações que se opõe ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Caio também a apresentou recentemente no Teatro NET SP, em show com seu outro projeto musical, o trio “Não Recomendados”.

O “Não Recomendados” é um projeto completado pelos músicos Diego Moraes e Daniel Chaudon. Com forte apelo performático, questionador e político, o trio vem dando o que falar por onde passam, tendo feito show com participação de Ney Matogrosso, em fevereiro desse ano, no Sesc Copacabana.

Para o show do Sérgio Porto, o artista preparou um repertório que mescla as canções do disco, com outras inéditas de sua autoria e também releituras de artistas consagrados, como Milton Nascimento e Radiohead. Caio se apresenta ao lado do violonista Felipe Rodrigues, do violoncelista Federico Puppi. Uma formação pautada no universo das cordas sob os efeitos sonoros de Renato Alsher, quem mixou e masterizou “Variável Eloquente” e a luz de Hugo Mercier.

Para romper o silêncio e reintegrar as reflexões distanciados por nossos momentos de auto- explosão, nada tão recomendável e provocativo do que Caio Prado em “Variável Eloquente”. 

O Disco
Renascer sobre o que se é personifica a poesia musicada do jovem Caio Prado em seu primeiro álbum autoral. Entre dois tons de delicadeza e força, e quatro cordas de tensões delineadas por sensações, Caio nos apresenta uma compilação de crônicas para uma libertação sobre os dramas e suas absolvições que podemos nos conceder para buscarmos uma nova fase. Um confessionário libertador de fatos e colapsos de nossa consciência, as verdades musicadas para a ressuscitada canção.

Com uma proposta conceitual camerística e caráter minimalista, o disco foi construído em torno de um violão e um quarteto de cordas; quebra as fronteiras do clássico e traz a erudição para o universo popular. A produção musical é de Clemente Magalhães e Maycon Ananias e os arranjos para quarteto de cordas são de Maycon Ananias. O disco está disponível para download gratuito no site do artista: wwww.caioprado.com.br

Serviço:

CAIO PRADO – VARIÁVEL ELOQUENTE (PART. JÚLIA VARGAS E POSADA)
Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto
Dia 08/06, às 21h
R$40 (inteira); R$20 (meia e lista-amiga)
Lista amiga: nomes para contatoareiaproducoes@gmail.com

DEIXE UM COMENTÁRIO