Cadillac S.A. lança seu primeiro EP – VRUM!

Dia 18 de março, no Rock Experience, na Lapa 

Cadillac SA - Festa Bishow (foto: CLAP! Fotografia)
Cadillac SA - Festa Bishow (foto: CLAP! Fotografia)

A banda Cadillac S.A. busca trazer elementos da música negra norte-americana ao pop rock, dentro um contexto com muito “groove”. Apesar de emergir recentemente no cenário musical, já desponta como uma grande aposta no mercado fonográfico. Tudo começou na faculdade, quando Fred Ostritz, sem perceber traçou o caminho no que hoje, pode se tornar uma grande revelação.

“Quando entrei na faculdade fiz muitos amigos, entre eles, alguns estudavam na Escola de Música Villa Lobos / EMVL. Eu não sei exatamente o motivo, mas quando estudei oceanografia, percebi uma relação muito intensa dos alunos do curso com a música. Muitos universitários tocavam, inclusive bem melhor do que eu.

Resolvi então, aos 20 anos, ingressar na EMVL também.

Lá conheci um aluno de guitarra que ouviu do professor que para tocar Rock n’ Roll, o músico deveria ouvir e tocar muito blues. Assim, em uma brincadeira de amigo

oculto na faculdade, pedi um disco de blues.

E ganhei um presentão. Passei a ouvir “The Sky is Crying” (Steve Ray Vaughan) sem parar. Aquele disco foi fundamental no curso que a minha musical tomou.”

Daquele momento em diante, Fred começa a ser dedicar a esse segmento com afinco.  Em paralelo, cantava em algumas bandas de amigos, mas nenhuma que satisfizesse musicalmente. Diante da imensa vontade de tocar, dificilmente recusava algum projeto musical, chegando a ter seis bandas ao mesmo tempo. Até que um dia, em um bar em frente à faculdade, ele e dois amigos fundaram uma banda de blues: Jupará e o Rato Azul, que logo começou a tocar na Lapa. Fizeram shows importantes no Circo Voador, Aldeia Rock Festival, (por 3 anos consecutivos), Festival de Jazz e Blues de Rio das Ostras (Casa do Jazz, por 3 vezes) , entre outros.

Em 2012, a banda grava um DVD acústico no Teatro Ziembinsky, que sem saber, representava o fim dessa história. Alguns membros tiveram que fazer escolhas difíceis que culminaram com o fim da banda. Em meados de 2014, Fred então opta por dar a última chance na carreira musical, e de alguma forma registrar as músicas que compôs ao longo da vida. Fez questão de escolher a dedo cada integrante. A premissa era que fossem músicos de extrema competência e, especialmente, que comprassem o projeto.

“Primeiramente liguei para um guitarrista que é referência no RJ, chamado Andy Ferreira. Por sorte minha, o Andy tinha recém rompido uma banda com o então vocalista. Para mim, foi muito bom, porque já peguei uma banda extremamente entrosada e com músicos do mais alto gabarito”, atesta Fred.

Assim, nascia a Cadillac S.A., formada atualmente por Fred Ostritz (violão, gaita e voz); Andy Ferreira (guitarra e segunda voz); Breno Ronchini (teclados, órgão e sintetizador); Cesar Castro (contrabaixo e segunda voz) e Bernardo Salgueiro (bateria).

Com esse elenco, a Cadillac S.A. consegue feitos importantes, como tocar na casa do Jazz em 2014 (durante o Festival de Jazz e Blues de Rio das Ostras), e o principal: foram umas das 20 bandas selecionadas, entre mais de 900 bandas inscritas, para tocar no WebFestvalda 2015. Essa experiência foi incrível para o quinteto por terem tocado no palco principal da Fundição Progresso, com a casa cheia e aparecendo para milhões de pessoas pela transmissão via Youtube. Além disso, dividiram o palco com artistas de grande peso no mercado fonográfico, como Pitty, Raimundos, Suricato, Cone Crew e Nando Reis.

“Isso aconteceu por dois dias, já que fomos selecionados para a grande final. Andy Ferreira ainda levou para casa o troféu de melhor guitarrista”, afirma.

Concomitantemente, a Cadillac S.A. entra em estúdio para a composição e gravação do seu primeiro trabalho autoral. É chegada a hora do EP VRUM!.

VRUM! Foi composto muito baseado no que ouvi ao longo da minha vida, ou seja, Black Crowes, Dave Mathews Band, John Mayer, John Buttler, etc. O resultado do EP foi o somatório das minhas composições com as influências musicais dos outros integrantes, que tem escolas completamente diferentes da minha. Além disso, tivemos a honra da presença do Roberto Lly no processo de composição, o que fez total diferença.”, sentencia Fred.

Nasceu então VRUM! – Com duas participações muito marcantes: o Guilherme Shwab (Suricato), gravando guitarra e Lap Steel e divide o vocal com o Fred em “Cadeado da Cela”. A segunda participação foi a de Laudir de Oliveira (percussão em 3 faixas do EP), que é patrimônio da música mundial, tendo gravado com Joe Cocker, Michael Jackson, Ninna Simone, Chicago, entre outros..

VRUM! É composto por 5 músicas, onde Fred descreve cada uma:

 “Velho e o Trem” fala da crise dos meus 30 anos. Eu percebi que meus amigos estavam cada vez mais se afastando dos seus sonhos, ao mesmo tempo em que começam a ter seus filhos e perder os pais. Me perguntei se deveria seguir o mesmo rumo nessa canção…”

A segunda música fica a cargo de “Pedro e Sua Bicicleta”, que fala sobre uma história de amigo de Fred (Pedro) que ficou em um estado ligeiramente alterado. A música descreve o momento em que Pedro se deparou com pai e não sabia o que fazer. Com “Cadeado da Cela”, Fred faz uma crítica às pessoas que passam o dia inteiro na frente de computares, televisão, celulares e não percebem a vida que há além daquilo. “Parece que todo mundo vive numa lan house”, diz Fred.

 “Realejo” traz uma letra que fala sobre o momento em que Fred perdeu seu pai, vítima de um assalto. “A música foi para a ele, como uma forma de contato já que as palavras ao vivo já não eram mais possíveis”, atesta Fred.

Finalizando o EP, “A Festa” foi uma brincadeira com o verbo “acordar” e acordes musicais. É próximo de um discurso do mundo para quem está chegando nele agora.

Recentemente, a Cadillac S.A. lançou o disco virtualmente para Download e Streaming via SoundCloud no site da banda (www.cadillacsa.com.br). O lançamento do CD físico está agendado para o dia 18 de Março, no Rock Experience, na Lapa.

Entre uma data e outra a banda pretende lançar um lyric vídeo do primeiro single, “Velho e o Trem”. A banda reserva ainda outras surpresas para se consagrar de fato na história da música brasileira. Vale a pena conferir! 

Lançamento do CD VRUM!
Local: Rock Experience 
End.: Rua do Riachuelo, 20 / Lapa
Ingresso: R$ 25,00 antecipado / R$ 35,00 no dia
Formas de pagamento: ingresso em dinheiro / consumação no cartão / aceita todos os cartões
Show às 22h – a casa abre às 18h
Capacidade: 200 pessoas
Telefone: 2222 2334

DEIXE UM COMENTÁRIO