Um dos espetáculos infantis mais premiados nos últimos anos, “Bruxas da Escócia”, livre adaptação do clássico “Macbeth” (de William Shakespeare), assinada pela Cia Vagalum Tum Tum, dirigida por Angelo Brandini chega à cidade Do Rio de Janeiro. Serão quatro apresentações na cidade, duas no dia 12 de outubro e duas no dia 15 de outubro, às 11h e às 16h, na Caixa Cultural, centro do Rio.

Após a sessão das 11h do dia 15 de outubro, haverá um bate papo com o público presente no teatro. 

“Bruxas da Escócia” é a quarta adaptação de um clássico shakespeariano para crianças e seus acompanhantes, realizada pela Cia Vagalum Tum Tum – o grupo já transformou “Otelo” em “Othelito”, “Rei Lear” em “O Bobo do Rei” e “Hamlet” em “O Príncipe da Dinamarca”, todos os espetáculos premiados pela crítica especializada da cidade de São Paulo.

Tendo estreado em 2014, a montagem venceu em três categorias do Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2014 (antigo Prêmio Femsa): Melhor Espetáculo Infantil, Melhor Direção e Melhor atriz Coadjuvante (Christiane Galvan). Ganhou ainda o Prêmio APCA de Melhor Espetáculo com Texto adaptado e foi finalista do Prêmio Governador do Estado na Categoria Arte para Crianças.

O espetáculo, adaptado e dirigido por Angelo Brandini, traz no elenco os atores, Christiane Galvan – responsável pela criação dos figurinos –, Anderson Spada, Erickson Almeida, Layla Ruiz,Tereza Gontijo e Val Pires. Juntos no palco, o elenco executa também ao vivo as músicas originais do espetáculo, compostas pelo diretor musical Fernando Escrich.

ADAPTAÇÃO – Utilizando-se da linguagem do palhaço o espetáculo conta a saga de Macbeth, um valente general do exército escocês que vira o melhor amigo do rei. Apesar do tema denso e das tragédias do texto original, “Bruxas da Escócia” é contada de uma maneira engraçada, com músicas em clima de opereta e até mesmo truques de mágica.

“Como a peça possui a maneira do palhaço de contar uma história, as batalhas são repletas de bofetadas e escorregões”, ressalta Brandini. Sobre as mortes presentes em Macbeth, o diretor utilizou-se de uma maneira leve, divertida e criativa para mantê-las no espetáculo: em “Bruxas da Escócia” os personagens são catapultados para o espaço infinito por meio de um belo truque de mágica. “Mas também não deixamos de falar sobre o poder, aproveitando esse momento que estamos vivendo”, lembra o diretor.

ANGELO BRANDINI
Formou-se na Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo, EAD/USP. É autor e diretor das peças “Masmorra”, “Vagalum Tum Tum”, “Queluzminha”, “Othelito” (Prêmio APCA, 2007 de Melhor Texto Adaptado) “Senhor Dodói” (Prêmio FEMSA 2008 de Melhor Texto Adaptado),  “O Bobo do Rei” (Prêmio FEMSA 2010 de Melhor Direção), “O Príncipe da Dinamarca” (Prêmio FEMSA  2011 de Melhor Texto Adaptado), “A Condessa e o Bandoleiro” (Prêmio São Paulo de incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2014 de Melhor Espetáculo Jovem) e “Bruxas da Escócia” (Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2014 de Melhor Espetáculo Infantil e Melhor Direção; Prêmio APCA de Melhor Espetáculo com Texto adaptado, indicado ao Prêmio Governador do Estado na Categoria Arte para Crianças).

Faz parte dos Doutores da Alegria desde 1994, onde é coordenador nacional de criação. Diretor e ator do espetáculo “Midnight Clowns”, ministra Palestras-Shows sobre o trabalho dos Doutores da Alegria.

Criador, redator e intérprete do programa “Cidadania no Trânsito, Rádio Pára-Choque”, esquetes cômicas sobre trânsito na Rádio Eldorado, Prêmio APCA de inovação no rádio 2006.

Como ator, participou de dezenas de espetáculos com diretores como Cacá Rosset (“O Avarento”), Celso Frateschi (“O Macaco Peludo”, “Um Homem é Um Homem”, “O Banquete”, “Atiag e a Grande Imprecação diante dos Muros da Cidade”, “Tio Vânia”), William Pereira (“La Chunga, em Miami e N. York”), Gabriel Vilela, Roberto Lage, entre outros.

CIA. VAGALUM TUM TUM
A companhia surgiu em 2001 com o espetáculo homônimo Vagalum Tum Tum que contava a saga de um palhaço atrás de um vagalume.  O segundo espetáculo, Queluzminha, contava com dramaturgia de Marici Salomão e apresentava a história de dois palhaços em esquetes com técnicas “palhacescas” variadas e manipulação de objetos.

Em 2007 a companhia estreou Othelito, produzido e premiado pelo 11º Cultura Inglesa Festival como Melhor Espetáculo infanto juvenil. Othelito ganhou também os prêmios APCA e FEMSA 2007 de Melhor Texto Adaptado.

No ano de 2010 estreia O Bobo do Rei, livre adaptação de Rei Lear de William Shakespeare e recebeu o Premio da Associação Paulista de Críticos de Arte de Melhor Elenco, FEMSA 2010 de Melhor Direção, Melhor Figurino e Atriz Revelação para Tereza Gontijo.

Já em 2011 foi a vez de a Cia. estrear O Príncipe da Dinamarca, livre adaptação do clássico Hamlet, de William Shakespeare, vencedora do Prêmio FEMSA 2012 de Melhor Autor de Texto Adaptado, que também rendeu ao ator Davi Taiu o FEMSA de Melhor Ator Coadjuvante em 2012 e Prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro de Melhor Trabalho para o publico Infanto-Juvenil 2011.

Em 2014, dentro do projeto criado pelo grupo “Shakespeare para Crianças”, estreou o espetáculo “Bruxas da Escócia”, livre adaptação de “Macbeth” do mais importante dramaturgo de todos os tempos. A montagem venceu em três categorias do Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2014: Melhor Espetáculo Infantil, Melhor Direção e Melhor atriz Coadjuvante (Christiane Galvan). Ganhou ainda o Prêmio APCA de Melhor Espetáculo com Texto adaptado e foi indicado ao Prêmio Governador do Estado na Categoria Arte para Crianças.
A Cia. Vagalum Tum Tum realiza palestras e oficinas de palhaço para crianças e adultos.

FICHA TÉCNICA

Texto e Direção: Angelo Brandini

Elenco: Anderson Spada: Bruxa, Mensageiro e Rebelde; Christiane Galvan: Lady Macbeth e Soldado; Erickson Almeida: Músico, Filho 2 e Rebelde; Layla Ruiz: Bruxa, Filho 1 e Rebelde; Tereza Gontijo: Macbeth; Val Pires: Bruxa, Rei e Soldado

Stand in: Rodrigo Freitas e Suzana Aragão

Direção Musical: Fernando Escrich
Preparação Corporal: VivienBuckup
Cenografia: Bira Nogueira
Iluminação: Wagner Freire
Figurinos: Christiane Galvan
Assistente de Figurinos: Mariana Lima
Sonoplasta: Vitor Osório
Operador de Luz: Giuliana Cerchiari
Costureira: Cleide MezzacapaHissa
Fotografia: João Caldas
Produção: Cia. Vagalum Tum Tum
Assistente de produção: Marina Mioni  

SERVIÇO

BRUXAS DA ESCÓCIA

Dias: 12 e 15 de outubro
Horários: 11h e 16h
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro – (Metrô: Estação Carioca) – Telefone: (21) 3980-3815
Classificação: Livre – Indicado a crianças a partir de 5 anos
Duração: 60 minutos
Capacidade: 135 lugares
Ingressos: R$ 20,00 e R$ 10,00 reais – Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Horário da Bilheteria: De terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Acesso para pessoas com deficiência

DEIXE UM COMENTÁRIO