Brasileiro lança livro em inglês para atrair investimento estrangeiro

Autor revela uma visão do país a partir de uma perspectiva desconhecida, porém comprovada, para explicar a veia empreendedora do povo brasileiro

CapaNo momento em que o Brasil é o centro das atenções e que todos os holofotes estão voltados para o país, o escritor Bruno Feigelson lança o livro “Brazil, The Promised Land”(Brasil, A Terra Prometida), pela Editora Inspira. O momento não poderia ser mais oportuno. Com o elevado fluxo de estrangeiros no país, o livro foi lançado na língua inglesa e tem como tema o empreendedorismo não só na vertente econômica, mas também na vertente cultural, mostrando que o Brasil ainda é o país do futuro, indo contra a maré em um momento que só se fala de crise.

Para falar da veia empreendedora do povo brasileiro, o livro volta na história para revelar uma outra visão do país, ainda desconhecida, porém comprovada. O autor usa como base os estudos da historiadora Anita Novinsky, professora da Universidade de São Paulo (USP), que revela que 75% dos portugueses que vieram ao Brasil eram marranos, ou seja, judeus convertidos forçadamente para o cristianismo e que fugiram da Santa Inquisição na Europa.

De acordo com o escritor Bruno Feigelson, a partir da releitura história, o livro “Brazil, The Promised Land”, visa contribuir com a construção da nação. “Eu faço uma análise histórica desconhecida e comprovada, com base nos estudos de Anita Novinsky, que contribui com um modelo nacional do Brasil, propondo um debate sobre um tema pouco discutido. Revelo um país em franco crescimento e que nem mesmo a crise pode frear o empreendedorismo do povo brasileiro”, conta Feigelson, que utiliza o livro “Brasil, o País do Futuro”, do alemão radicado no Brasil, Stephan Zweig, como ponto de partida.

Ainda de acordo com Feigelson, o livro responde quais são as verdadeiras oportunidades do Brasil: “Somos um país com quatro vezes o tamanho da Zona do Euro, sem guerras ou conflitos religiosos, com governo democrático e um único idioma. Temos um incrível potencial para atrair investimentos e este foi o momento ideal para o lançamento do livro”, explica.

O livro desfaz os estereótipos brasileiros e destaca as qualidades do país com as características herdadas da mistura étnica e influências culturais sofridas ao longo da história. Para Feigelson, a ambivalência brasileira, que vive entre a euforia e a depressão, é um fator passional positivo.

O objetivo principal do livro é desfazer a imagem de um país em crise, através da compreensão e análise, revelando o quão promissor é a economia no Brasil – terra da oportunidade, da riqueza e do futuro. Feigelson traça um link entre o perfil empreendedor do brasileiro com estudos históricos pouco divulgados, contribuindo para um debate acerca do tema. “Durante a ditadura, o Brasil estagnou os estudos históricos. Somente após esta lacuna, houve um resgate do maior período histórico do país a partir da redemocratização, na década de 1980. Se estudarmos a influência dos europeus, dos japoneses, dos árabes, dos judeus, dos índios, poderemos mapear as características que nos ligam a cada uma dessas etnias. A solução é o redescobrimento: quanto mais se descobre as origens do país, mais se entende o país”, finaliza.

Brazil, The Promised Land” foi lançado no início das Olimpíadas e está disponível nas livrarias e aeroportos por R$ 49,90, tendo como público alvo os estrangeiros que visitam o país. A versão em português será lançada no primeiro semestre de 2017, também pela editora Inspira.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO