Branka lança dia 1º de setembro, o EP “Flores Douradas” – A Raiz, no Rival e conta com a participação de Moacyr Luz

A noite ganha ainda presença especial de Bebê Kramer e o mestre Rildo Hora

Branka - Foto: Marcio Freitas

Abrimos o texto em meio a um prognóstico. “A chegada de Branka ao Samba é um advento, do qual este maravilhoso CD faz parte. Trata-se, certamente, do prenúncio e da anunciação de um novo tempo. Um tempo em que a árvore – mãe da música brasileira haverá de ser realmente respeitada e valorizada como tal. E há de se perpetuar em ramas viçosas, flores deslumbrantes e frutos gostosos e nutritivos”, devidamente chancelado por Nei Lopes.  

E é nessa vibe que vem o 1º EP “FLORES DOURADAS” – A Raiz. O álbum ao todo ganhou 18 faixas, que serão apresentadas em três fases e lançado até o ano que vem.

“Resolvi trabalhar em um formato diferente, onde vou apresentando ao público aos poucos o que gravo no estúdio, mesmo porque recebo muitas obras de compositores e assim tenho a oportunidade de gravá-los no momento em que batem aqui dentro do peito”, alega Branka   

Começando com a trilogia, Branka apresenta no 1º EP, 7 faixas: “Batismo de Fé” (Branka) – “Banho de Mar” (Branka/ Carlinhos 7 Cordas), com participação especial de Arlindo Cruz  – “Clareia” (Norma Acquarone) – “Lágrimas de Chuva” (Branka) – “Flores Douradas” (Branka) – “ Rosário da Dor” (Toninho Geraes/ Moacyr Luz) e Sinherê (Nei Lopes).

Nascida em Curitiba, desde pequena já sonhava com os palcos. Com quinze anos, se aventurava no meio musical, até que chegou o primeiro álbum “Tempo de Gritar” em SP. ​Assinou com a EMI em 2001, com 21 anos, o CD “Faces e Fases”, produzido por Nilo Romero.

Em 2005, gravou a música “Coração Insano”, uma das músicas tema da novela Prova de Amor, da TV Rede Record. Apostou em 2008, no álbum “Amor Solene”, novamente produzido por Nilo Romero. Esse segundo trabalho veio independente e com dois mimos, a música: “Simplesmente”, inédita de Samuel Rosa e uma versão em português de “Sonho Azul” de Burt Bacharach (Close To You).  Pronto! já com esses dois trabalhos, essa bela paranaense chancelou sua carreira.

Ao lado de Carlinhos 7 Cordas, nasceu “Barra da Saia”, seu terceiro disco de carreira, Navegou do samba do partido alto à bossa nova. O álbum trouxe a participação especial de Zeca Pagodinho, composições inéditas e releituras de clássicos como “Peito Vazio”, de Cartola, “Céu e Mar”, de Johnny Alf, “Saudosa Maloca”, de Adoniran Barbosa e “Vou Partir”, de Nelson Cavaquinho. A escolha foi certeira, o álbum rendeu várias indicações: Grammy Latino – Melhor Engenharia de Som, Melhor Álbum de Samba no Prêmio da Música Brasileira em 2013 (em sua 24ª Edição). A música “Barra da Saia” dela e de Carlinhos 7 Cordas foi selecionada no Prêmio Exposamba, em SP e no Prêmio Multishow, na categoria de Melhor Samba, em 2012.

Inquieta, traz mais um novo trabalho, com músicas autorais e parcerias com grandes nomes, como Nei Lopes, Toninho Geraes, Moacyr Luz, Roque Ferreira, Zé Katimba, Aluísio Machado, Arlindo Cruz, Xande de Pilares, entre outros. O primeiro EP da trilogia “FLORES DOURADAS” – A Raiz. A noite promete uma grata surpresa.

11781704_867850029965170_9178071478609824811_n

O show será composto com:
Jussara Silva: voz e corista
Daniel Karin: percussão e vocal
Dinho Rodrigues: surdo
Bruno Barreto: pandeiro, percussão e vocal
Marcio Hulck: cavaquinho
Carlinhos Sete Cordas: violão sete cordas
Fernando Merlino: piano
Bebê Kramer: sanfona
Jorginho: trompete e rlugel
Lucas Brito: soprano, tenor, flauta e clarinete
Léo Guimarães: baixo

Rival Petrobrás
Show – Rival Petrobras 81 anos apresenta Branka
Lançamento do EP “Flores Douradas”.
End: Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia
Telefone: 2240 4469
Data: 1º de setembro, terça-feira,
Horário: 19h30 / Abertura da casa às 18h30

Preços:

R$ 50 (Inteira)
R$ 35 (Promoção para os 200 primeiros pagantes)
R$ 25 (Meia-entrada)

Classificação: 16 anos
Capacidade: 458 lugares

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui