“Bonitinha, mas Ordinária” na Caixa Cultural

O espetáculo da Cia Teatro Portátil, que divide o palco com atores convidados, utiliza filmes de animação para destacar a poesia do texto de Nelson Rodrigues

Guilherme Miranda e Julia Schaeffer (foto: Rodrigo Castro)
Guilherme Miranda e Julia Schaeffer (foto: Rodrigo Castro)

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta Bonitinha, mas ordinária, em temporada popular, de 7 a 30 de agosto, de quinta a domingo, às 19h. O espetáculo é resultado de uma pesquisa da Cia Teatro Portátil sobre a dramaturgia de Nelson Rodrigues.

Escrita em 1962, a peça apresenta uma reflexão obsessiva sobre a condição humana. A partir de um enredo de folhetim, o público acompanhará a trajetória de Edgard (Guilherme Miranda), um ex-contínuo que recebe uma proposta irrecusável de subir na vida, casando-se com Maria Cecília (Julia Schaeffer), filha do seu patrão, o Dr. Werneck (Edmilson Barros). Ele precisará revisar suas convicções, já que é apaixonado pela vizinha Ritinha (Elisa Pinheiro), uma menina pobre que faz de tudo para sustentar a mãe e as irmãs mais novas. Atormentado pela frase “o mineiro só é solidário no câncer”, atribuída na peça ao escritor Otto Lara Resende, Edgard confronta sua ambição com seus princípios éticos.

O trabalho com a linguagem da animação, que permeia a trajetória da Cia Teatro Portátil, está presente em filmes e ilustrações que apoiam a narrativa e ressaltam a poesia do texto. “Buscamos valorizar a palavra de Nelson. Falar diretamente com a plateia permitindo que percebam como esse grande autor brasileiro permanece vivo e dialoga com a atualidade”, destaca o diretor Alexandre Boccanera.

Os filmes de animação foram criados especialmente para o espetáculo pela dupla de animadores paulistas Beatriz Carvalho e Diogo Nii Cavalcanti, parceiros da companhia desde a montagem de Valsa nº6, que tinha uma boneca no papel-título. A trilha sonora de Guilherme Miranda propõe uma releitura do twist, ritmo que marcou os anos 60, e ressalta o lado romântico de Nelson Rodrigues, com citações da música tema do filme Love Story. O espaço cênico criado por Mina Quental mistura os atores com a plateia colaborando para a agilidade da encenação e para uma comunicação direta com os espectadores.

Oficina:
A temporada de Bonitinha, mas Ordinária será acompanhada de uma oficina gratuita, nos dias 12 e 13 de agosto (quarta e quinta-feira), das 14h às 17h, sobre a dramaturgia de Nelson Rodrigues, ministrada pelo diretor Alexandre Boccanera. Voltada para estudantes e profissionais de teatro, a oficina pretende promover uma reflexão sobre a obra de Nelson, comparando montagens, textos e depoimentos de críticos, atores e encenadores.

Cia. Teatro Portátil:
A Companhia celebra 10 anos de existência, trocando experiências com artistas convidados e renovando seu olhar sobre o fazer teatral. Em seu repertório, estão os espetáculos 2 Números; As Coisas; Valsa n°6, primeira adaptação de um texto de Nelson Rodrigues para o teatro de animação e Bonitinha, mas ordinária, que estreou em janeiro de 2015. Com esses espetáculos já se apresentou em mais de 50 cidades no Brasil e no exterior, alcançando uma plateia de aproximadamente 100 mil espectadores.

A companhia é dirigida por Alexandre Boccanera, formado em Direção Teatral pela Universidade do Rio de Janeiro, em Dança Contemporânea na Escola Angel Vianna e na London Contemporary Dance School. Ao longo de sua carreira trabalhou com importantes diretores do teatro brasileiro como Luis Antônio Martinez Correa, Bia Lessa, Moacir Chaves e João Falcão.

Outras informações podem ser acessadas no endereço  www.teatroportatil.com.br

Guilherme Miranda e Julia Schaeffer (foto: Rodrigo Castro)
Guilherme Miranda e Elisa Pinheiro (foto: Rodrigo Castro)

Ficha Técnica:
Texto: Nelson Rodrigues 
Direção: Alexandre Boccanera
Codireção: Duda Maia
Elenco: Julia Schaeffer, Guilherme Miranda, Elisa Pinheiro, Ana Moura, Anderson Cunha, Diego de Abreu, Edmilson Barros, Ingrid Conte e Morena Cattoni.
Direção Musical e Trilha Sonora: Guilherme Miranda
Cenografia: Mina Quental
Figurino: Patrícia Muniz
Filmes de Animação: Beatriz Carvalho e Diogo Nii Cavalcanti
Iluminação: Aurélio de Simoni
Preparação Corporal e Direção de Movimento: Joana Ribeiro e Marito Olsson-Forsberg
Preparação Vocal: Ana Frota
Assistente de Direção: Márcio Freitas
Produção Executiva: Clarissa Quintieri
Realização: Cia Teatro Portátil
Produção: Boccanera Produções Artísticas
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Serviço:

Espetáculo  Bonitinha, mas Ordinária
Duração: 75 min
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Estreia para convidados: 6 de agosto de 2015 (quinta-feira), às 19h
Temporada: 7 a 30 de agosto de 2015 (quinta-feira a domingo)
Horário: 19h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Lotação: 96 lugares (mais 4 para cadeirantes)
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Classificação Indicativa: 16 anos
Acesso para pessoas com deficiência

Oficina A poética de Nelson Rodrigues
Entrada Franca
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Data: 12 e 13 de agosto de 2015
Horário: 14h às 17h
Inscrições: boccanera.contato2@gmail.com
Vagas: 40
Classificação Indicativa: 16 anos

 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui