Bombay Groovy convida amigos da cena independente para não cantarem em seu novo clipe

“Pavão Andaluz” reafirma identidade instrumental em registro bem-humorado

Pedro Pastoriz (Mustache e os Apaches), Murilo Sá, Wallacy Willians, Otávio Cintra (Hammerhead Blues), Daniel Tessler e o francês Thomas Baignères recebem a difícil missão de “cantar” no novo clipe da Bombay Groovy, “Pavão Andaluz”. “O Leo, nosso baterista (e uma pessoa sempre munida de sagazes tiradas humorísticas), teve a ideia de gravarmos algo com um frontman que se posicionasse em frente ao microfone preparado para cantar por toda a música. Decidimos então chamar amigos nossos que cantam em outras bandas para que encarnassem a persona do vocalista em uma banda instrumental. Eles esperavam a “deixa” para os versos cantados, o que evidentemente não acontecia!”, conta Rodrigo Bourganos (sitar, baixo, guitarra, craviola). Desconcertados, os vocalistas acabam desistindo da ideia, enquanto a banda segue tocando a sua música instrumental. Pra ambientar a narrativa quase surreal, a Bombay Groovy surge em meio a um deserto semelhante aos da região espanhola da Andaluzia e faz ressoar as primeiras notas entre seus vales áridos e fantasiosos.

A segunda faixa do disco “Dandy do Dendê” é inspirada pelo flamenco espanhol e pelo rock do início dos anos 70, trazendo em seu nome tanto uma referência ao gênero ibérico (Andaluz) quanto uma insinuação à influência indiana da banda e à excentricidade que marcou a estética do rock dos idos de 1973 (Pavão), da qual a banda é grande entusiasta. Ao longo do clipe, a bailarina de flamenco Aymar Casanova interpreta a faixa no deserto junto da banda, na figura de uma “bailaora escarlate”. O deserto em que eles se encontram mais parece uma representação extraterrena dos desertos da Andaluzia.

Sobre “Dandy do Dendê”:

O segundo álbum do grupo preserva a sonoridade do trabalho anterior enquanto dialoga com ritmos latinos e africanos. Trata-se, antes de tudo, de homenagem e influência de um trágico e inevitável desfalque. Em maio de 2015, quando se mobilizavam para finalizar seu novo registro, os músicos perderam o baixista Danniel Costa, que faleceu precocemente aos 32 anos. Duas das faixas (“Chakal” e “Dandy do Dendê”) levam riffs que Danniel mostrou para o grupo nas semanas que antecederam seu falecimento e o título do álbum, “Dandy do Dendê”, é um apelido dado a ele por Alberto Marsicano, introdutor do sitar indiano no Brasil. O álbum foi gravado, mixado e masterizado por Cauê Doktorczyk nos estúdios Dok e DSN e lançado em abril de 2016 pelo selo paulistano Instrumentown.

DivulgaçãoSobre a Bombay Groovy:
A psicodelia oriental da Bombay Groovy encantou em 2015. A combinação de sitar indiana, rock progressivo e improvisação jazzística chamou a atenção da imprensa, do público e de festivais. O jovem e promissor quarteto aqueceu a plateia de Ian Anderson (líder do Jethro Tull) no Psicodália em 2015, esteve entre os finalistas do Samsung E Festival, entre outros feitos. Bombay Groovy é composta por Rod Bourganos (sitar indiano, baixo, guitarra elétrica, craviola, bouzouki grego, theremin, cavaco), Jimmy Pappon (órgão hammond, clavinete, piano, mellotron, sintetizador) e Leonardo Nascimento (bateria e percussão).

FICHA TÉCNICA:
Faixa: Pavão Andaluz
Composição: Rod Bourganos
Rod Bourganos: Sitar, baixo, guitarra, craviola
Jimmy Pappon: órgão hammond, clavinete, mellotron
Leonardo Nascimento: Bateria e percussão

Clipe
Produzido pela Master Mind produções, dirigido por Rodrigo Enrico

Elenco:
Aymar Casanova – dançarina de Flamenco
Banda Bombay Groovy (Rod Bourganos, Jimmy Pappon, Leonardo Nascimento)
Pedro Pastoriz (Mustache & os Apaches, solo) – em campanha de crowdfunding
Murilo Sá (Murilo Sá & Grande Elenco)
Wallacy Willians (solo)
Thomas Baignères (Flare Voyant, solo) – Paris, França
Otávio Cintra (Hammerhead Blues)
Daniel Tessler (Tess)
Gabriel Guedes (Pata de Elefante) – aparece no pós créditos
Locações: Diversos lugares da cidade de São Paulo e o “deserto” Puma, em Atibaia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui