Baltazar lança “Pressa” no Sérgio Porto

Baltazar (foto: Jorge Bispo)
Baltazar (foto: Jorge Bispo)

EP traz repertório autoral e inédito
Produção musical é de Daniel Carvalho
Músicos da Dônica tocam na faixa-título
 

Pressa não é palavra de ordem no vocabulário dos quatro garotos do Baltazar, banda carioca que vem colecionando admiradores na cena independente. Disponível nas plataformas digitais, o EP “Pressa” foi gravado em dezembro de 2015, no estúdio Maravilha 8, com produção musical de Daniel Carvalho e auxílio luxuoso de Berna Ceppas, em um raro gravador de fita dos anos 80 para deixar o processo meio analógico e soar antigo, alinhado à estética musical da banda.

Pedro Mib (voz e guitarra), Eric Camargo (guitarra e voz), Jota Costa (baixo) e Pedro Tentilhão (bateria), amigos desde os bancos da escola, caminham agora juntos para a maturidade musical com o lançamento deste EP e suas cinco faixas autorais e inéditas. O primeiro show com a bolacha na mão (que chega da fábrica no próprio dia!) será nesta quarta, dia 11 de maio, no Espaço Cultural Sérgio Porto.

A levada setentista de “Desafinar” abre o EP, que emenda com “São Salvador”, sambalanço inspirado na praça homônima, em Laranjeiras. A sonzeira continua com a rebeldia suave de “Eu não volto mais pra casa”, a dançante “Por quê” – Leo (filho de George) Israel toca os teclados –, e, para fechar, a faixa-título. “Pressa” ganhou um reforço e tanto: as participações de José Ibarra e Lucas Nunes, respectivamente, vocalista e guitarrista da Dônica, banda amiga e incentivadora do Baltazar.

Para o show do Sérgio Porto estão previstas outras músicas, que aguardam a vez de serem registradas em estúdio, como “Impressão”, “Inócua” e “Ninguém”.

Os músicos se juntaram para escrever esse faixa a faixa:

“Desafinar” (Eric Camargo e Jota Costa)
Fizemos em Laranjeiras, em uma noite comum, quando o Jota pegou o violão que estava desafinado, e quase que instantaneamente, surgiram a melodia, a ideia e um esboço de letra. O violão, completamente fora do tom, acabou gerando a metáfora central da música, que, de certa forma, tenta homenagear aquele outro “Desafinado”, bem mais conhecido de todos.

São Salvador” (Jota Costa)
Dependendo da época do ano, se você estiver sentado em um dos bancos que cercam o chafariz da Praça São Salvador, verá exatamente a cena que cantamos nos versos iniciais. A melodia da canção surgiu lá mesmo, junto com a maior parte da letra. Jota avisou à namorada da época e aos amigos que precisava correr para casa para registrar o sambalanço, algo absolutamente novo para nós. Daniel e Berna disseram que precisávamos de sopros nessa música e o maestro Felipe Pinaud foi convocado para fazer o lindo arranjo, que deu à canção todo esse carisma que você pode comprovar.

Eu não volto mais para casa” (Eric Camargo)
É uma música simples, que faz reflexões simples sobre como lidar com as diferentes formas de sofrer. Simplicidade também é profundidade. Essa foi uma das músicas na qual o nosso produtor, Daniel Carvalho, mais nos ajudou no arranjo.

“Por quê” (Eric Camargo, Jota Costa e Pedro Mib)
Fala sobre estar perdido, sobre como é se perder, sobre como procurar o caminho de volta, e sobre o que é de fato se perder. Eric escreveu a canção enquanto estudava na biblioteca de sua antiga faculdade – refletindo exatamente sobre estar ali. A música, com uma pegada mais “funkeada”, conta com participação especial de nosso amigo, Leo Israel, no Wurlitzer e em seu teclado.

“Pressa” (Jota Costa)
É um pedido de demissão musicado em cima de um diálogo que Jota e a sua mãe travaram quando ele decidiu pedir as contas. Essa música foi feita antes de existir o Baltazar, mas todos se identificaram e ela virou a queridinha da banda – por isso escolhida para nomear o EP. Sempre imaginamos essa música num formato mais épico, e acabamos nos dedicando de maneira peculiar à sua gravação. E ainda chamamos os nossos talentosíssimos amigos Lucas e Zé, da banda Dônica, para gravarem as teclas.

Corre lá para ouvir “Pressa”!

Baltazar lança o EP “Pressa”, serviço
QUANDO: Quarta, dia 11 de maio, às 21h
ONDE: Espaço Cultural Sérgio Porto – Rua Humaitá, 163, no Humaitá. Informações: (21) 2535.3846
QUANTO: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia entrada para estudantes e maiores de 65 anos)
CAPACIDADE: 130 lugares

Instagram: @baltazaroficial
Facebook: www.facebook.com/baltazarbaltazaroficial
Canal no YouTube: https://goo.gl/LlXwAF
“Pressa” no YouTube: https://goo.gl/90mn7J
“Pressa” no Spotify: https://goo.gl/3ckXX0

DEIXE UM COMENTÁRIO