Ator e cineasta francês Jacques Tati é tema de mostra de cinema no Sesc Engenho de Dentro

Agenda de exibições tem curtas e longas-metragens, além de um documentário produzido pela filha do artista

Considerado pela crítica especializada como o mais original comediante do cinema depois de Charles Chaplin, o ator, diretor e roteirista francês Jacques Tati (1909-1982) é o tema do mês de abril da mostra “Visões: um olha sobre o cinema”, que o Sesc Engenho de Dentro realiza mensalmente.

A mostra consiste na exibição de uma série de filmes relacionados ao tema ou personalidade homenageados, sempre com bate-papos após a sessão. No caso de Jacques Tati, neste mês de abril, a maratona envolve cinco longas-metragens, três curtas e um documentário dirigido pela filha de Tati, Sophie Tatischeff.

As sessões acontecem aos sábados e domingos, às 15h, tendo começado no 2/4. A agenda se estende até 23/4. No feriado do dia 21/4, quinta-feira, também haverá exibição. A pipoca fica por conta do Sesc e a entrada é gratuita.

SERVIÇOS

Mostra “Visões: um olhar sobre o cinema”
Sesc Engenho de Dentro: Av. Amaro Cavalcanti, 1661.
De 2 a 23/4 – sábados, domingos e feriado
15h
Grátis
Classificação: livre

PROGRAMAÇÃO

02/04 – Seleção de Curtas – 15h

“A Escola dos Carteiros”
Velocidade e eficiência, assim é a formação adequada para qualquer carteiro! A missão é simples: reduzir a ronda para chegar a tempo ao avião do correio aéreo. Em um pequeno escritório dos correios da região, três carteiros, entre eles François, pressionados pelas ordens estridentes de seu superior, param e depois retomam, junto a suas bicicletas. Jacques Tati. Comédia. 15 mim. França. 1947. Livre.

“Cuida da Tua Esquerda”              
O agricultor Roger sonha ser boxeador. Agora, o curral de sua fazenda é o local de treinamento dos lutadores. Mas a luta deve parar em breve por falta de combatentes. Pego narrando uma vitória, ele é descoberto e levado ao ringue. Mas há um problema: ele nunca lutou boxe. Jacques Tati. Comédia. 12 min. França 1936. Livre

Total da sessão 27 min.

03/04 – Seleção de Curta – 15h

“Curso Noturno”
Curso noturno apresenta, pela primeira vez, vários números clássicos de Tati e constitui, justamente por sua simplicidade, um comentário pertinente sobre a aventura épica de Tempo de diversão. Jacques Tati.  Comédia. 27 min. França. 1967. Livre.

Total da sessão: 27 min.

09/04 – Longa-metragem – 15h

“As Férias do Sr. Hulot” 
Todo mundo sabe que as férias são feitas para se divertir, exceto o sr. Hulot, que, cachimbo para o alto e rosto ao vento, leva a vida como ela vem, dirigindo seu velho e barulhento Salmson e perturbando escandalosamente a tranquilidade dos veranistas que se instalam com seus hábitos urbanos em uma pequena estação balneária na costa do Atlântico. Jacques Tati. Comédia. 74 min. França 1953. Livre.

10/04 – Longa-metragem – 15h

“Carrossel da Esperança”               
Quando o carteiro François assiste à projeção de um documentário sobre o correio na América durante uma sessão de cinema ambulante na praça da vila, ele compreende imediatamente que se a correspondência não está chegando rapidamente a Sainte-Sévère (ou melhor, Follainville), é porque foram negligenciados os “métodos americanos”! Mas François vai cuidar disso. Montado em sua bicicleta, ele dispara para o campo, ultrapassa as carroças de feno, entre outros imprevistos. Pior para os moradores, que receberão sua correspondência como sempre: atrasada. Jacques Tati. Comédia. 77 min. França 1949.  Livre.

16/04 – Longa-metragem – 15h

“Meu Tio”
O sr. e a sra. Arpel têm uma casa incrivelmente funcional em um bairro muito bem localizado. Infelizmente, a sra. Arpel também tem um irmão, o sr. Hulot, que a impede não menos incrivelmente de progredir. Hulot, por outro lado, tem um excessivo amor pelos cães, de preferência de rua. Isso não seria muito grave se o filho dos Arpel, Gerard, não tivesse uma tendência a imitar o tio. Por fim, o sr. Arpel, com ciúmes, consegue afastar Hulot, após tentativas frustradas de fazê-lo ser contratado em sua fábrica ou se casar com sua vizinha esnobe. Jacques Tati. Comédia. 116 min. França. 1954. Livre.

17/04 – Longa-metragem – 15h

“Parada”
Apesar de ter sido filmado em sua maior parte em vídeo (Tati pressentiu a transição gradual para o digital), financiado pela televisão sueca. O filme foi realizado com o objetivo de ser lançado nos cinemas, mesmo que um espetáculo circense tenha sido privilegiado neste que seria seu último filme. Interpretando o sr. Loyal, Tati garantiu a sequência dos números de sua apresentação de circo, dando vida nova às mímicas de Impressions Sportives, que ele realizava no Music hall. Jacques Tati. Comédia.  85 min. França. 1974. Livre.

21/04 – Longa-metragem – 15h

“Tempo de Diversão”      
“Na era da Economic Airlines” um grupo de mulheres organiza uma viagem turística. O programa inclui uma capital por dia. Chegando a Paris, elas notam que o aeroporto é exatamente o mesmo que tinham acabado de deixar em Roma. O cenário não mudou de uma cidade para outra. Aos poucos, encontram franceses. Um pouco de calor humano é criado, o que lhes permite, na falta de estar em um ambiente ‘parisiense’, passar 24 horas com nativos, entre eles, o “sr. Hulot”. Jacques Tati. Comédia.  116 min. França. 1967. Livre.

23/04 – Documentário – 15h

“Tati: seguindo os passos do Sr. Hulot”
O documentário apresenta um Tati por trás das câmeras. Vários registros de seu trabalho foram feitos ao longo de suas viagens pelo mundo. Com base nesses registros, Sophie deu vida a este material, um retrato da personalidade exigente, determinada e à frente de seu tempo, características de Tati, que exercia sua profissão sem se deixar influenciar pelas convenções. Sophie Tatischeff. Comédia. 52 min. França. 1986. Livre.

DEIXE UM COMENTÁRIO