Artista carioca Pedro Logän faz parceria com cantor nordestino exaltando o folclore brasileiro

Pedro Logän e Mestre Ulisses (foto: Romario-Albertin)
Pedro Logän e Mestre Ulisses (foto: Romario-Albertin)

O artista carioca, nascido e criado no subúrbio do RJ começou a sua carreira em 1999 com uma banda formada entre amigos. Mas após seis anos de grupo, Logän resolveu trilhar carreira solo voltando seu olhar para a música brasileira. Em 2014 após uma viagem ao Recife e ter encontrado no Rio o grupo Zanzar, o carioca se apaixonou pelo coco. Logo iniciou uma pesquisa de ritmos populares, que durou 2 anos. Pedro Logän (RJ) buscou os amigos do Tabajara, Olinda(PE), para brindar os resultados. Dessa forma surgiu “O Coco é Bom”  que mostra o resultado da vivência do artista com o ritmo coco em 6 composições, com destaque para “Quisera Eu” (homenagem ao Grupo Zanzar/RJ) e “Quando a Saudade Apertar”, um coco cirandado.

Pedro Logän (foto: Márcia Rocha)
Pedro Logän (foto: Márcia Rocha)

Dessa forma nasceu a parceria com Mestre Ulisses, conhecido pelo seu “verso pesado”, que traz a força do coco nordestino com 4 músicas autorais – com destaque para “Joguei a Semente” e “Pé do Mourão”, enquanto Logän mostra sua relação com o verso e a melodia. E como cereja do bolo, o projeto ainda apresenta uma composição do também parceiro, Mestre Lua de Olinda, com “Coqueiro que Balança”. Cada canção é interpretada pelo seu autor e o coro, composto pelo os três artistas, forma uma grande festa entre amigos.
 
O lançamento será no dia 05 de agosto nas principais plataformas digitais. Atualmente, Logän realiza mensalmente o Baile do Logän no RJ, onde canta as músicas do seu primeiro álbum “Alabê”, e no final da noite, promove uma grande roda cantando no embalo do coco. 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO