Antonio Fagundes traz para o Festival Sesc de Inverno “Tribos”, montagem inédita em Petrópolis. Na peça, Antonio e Bruno Fagundes – pai e filho – dividem o palco no espetáculo com texto original de Nina Raine e vencedor do New York Drama Critics após a temporada no Royal Court Theater, em Londres. Traduzida por Rachel Ripani e dirigido por Ulysses Cruz, a comédia conta com única apresentação neste sábado, às 21h, no Sesc Quitandinha, onde trata de questões polêmicas ao abordar a surdez universal. Fala sobre os diversos tipos de “surdez”: as pessoas que não conseguem ficar “caladas” por tempo suficiente para entender uma realidade diferente da sua e também sobre os surdos que são fisicamente incapazes de receber estímulos sonoros. E coloca em questão temas que despertam uma curiosidade reflexiva na plateia através da reflexão: “somos mais um na multidão”, “o mundo é surdo”, “existe surdez maior que o preconceito, que o orgulho, que a ignorância e que a falta de amor?”.

No elenco, Arieta Correa, Eliete Cigaarini, Guilherme Magon e Maíra Dvorek, com figurino de Alexandre Herchcovitch, criam uma relação inusitada com a plateia através de assuntos que despertam uma inquietude através da abordagem das relações humanas e suas individualidades com muito humor e tiradas inesperadas.

Em sua obra, Nina Raine usa a figura de um deficiente auditivo para questionar os diversos tipos de limitação do ser humano e, de uma maneira perversamente divertida e politicamente incorreta, revive as típicas questões familiares e reforça as dificuldades de convivência – como em toda tribo.

As apresentações de “Tribos” no Festival Sesc de Inverno têm a participação de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para permitirem a acessibilidade de um público ainda mais amplo. E para os deficientes auditivos que não dominam a Libras, são oferecidos tablets, nos quais este público poderá ler e acompanhar todas as legendas do espetáculo. Existem 15 tablets à disposição dos portadores de deficiência auditiva em cada sessão.

Tribos (foto: João Caldas)
Tribos (foto: João Caldas)

TEXTO ORIGINAL DE NINA RAINE
Sucesso no Royal Court Theater, em Londres, e vencedor do New York Drama Critics, quando em cartaz nos Estados Unidos, o texto tem tradução de Rachel Ripani e direção de Ulysses Cruz. Billy (Bruno Fagundes) nasceu surdo em uma família de ouvintes, liderada pelo pai Christopher (Antonio Fagundes) e pela mãe Beth (Eliete Cigaarini), e completada pelos irmãos Daniel (Guilherme Magon) e Ruth (Maíra Dvorek). Ele foi criado dentro de um casulo ferozmente peculiar e politicamente incorreto. Adaptou-se brilhantemente às maneiras não convencionais de sua família, mas eles nunca se deram o trabalho de retribuir o favor. Finalmente, quando ele conhece Sylvia (Arieta Correa), uma jovem mulher prestes a ficar surda, Billy passa a entender realmente o que significa pertencer a algum lugar.

Sinopse:
Nina Raine, autora do texto, usa a figura de um deficiente auditivo para questionar os diversos tipos de limitação do ser humano e, de uma maneira perversamente divertida e politicamente incorreta, revive as típicas questões familiares e reforça as dificuldades de convivência e comunicação – como acontece em toda tribo.

Billy (Bruno Fagundes) nasceu surdo em uma família de ouvintes, liderada pelo pai Christopher (Antonio Fagundes) e pela mãe Beth (Eliete Cigaarini) e complementada pelos irmãos Daniel (Guilherme Magon) e Ruth (Maíra Dvorek). Ele foi criado dentro de um casulo ferozmente peculiar e politicamente incorreto. Adaptou-se brilhantemente às maneiras não convencionais de sua família, mas eles nunca se deram ao trabalho de retribuir o favor. Finalmente, quando ele conhece Sylvia (Arieta Correa), uma jovem mulher prestes a ficar surda, Billy passa a entender realmente o que significa pertencer a algum lugar.

Tribos (foto: João Caldas)
Tribos (foto: João Caldas)

Ficha Técnica:
Texto: Nina Raine
Tradução: Rachel Ripani
Direção: Ulysses Cruz

Elenco: Antonio Fagundes, Bruno Fagundes, Arieta Correia, Eliete Cigaarini, Guilherme Magon e Maíra Dvorek

Figurino: Alexandre Herchcovitch
Cenografia: Lu Bueno
Iluminação: Domingos Quintiliano
Trilha sonora: André Abujamra
Produção executiva: Bruno Fagundes e Antonio Fagundes
Assistente de produção: Gustavo de Souza
Direção de produção: Carlos Martin
Parceria: Bottega D’Arte Produção Artística e Cultural;
Produtores associados: Antonio Fagundes e Bruno Fagundes;
Realização da temporada no Rio de Janeiro: Tribos Produções Culturais e Sesc.

Festival Sesc de Inverno – 1/08 (sábado)

“Tribos” – Sesc Quitandinha
Local: Teatro mecanizado
Horário: 21h.
Avenida Joaquim Rolla, nº 2. Petrópolis.
Telefone: (24) 2245-2020
Classificação etária: 14 anos
Duração: 80 minutos
Preço: R$ 5 (associados Sesc), R$ 10 (meia-entrada) e R$ 20 (inteira)
A programação completa do festival está disponível em www.festivalsescdeinverno.com.br

Como participar

Programações gratuitas:

Os interessados deverão retirar os ingressos no local na véspera da atração. Sujeito à disponibilidade.

Oficinas, workshops, palestras, seminário e encontros literários:

É necessário realizar previamente a inscrição:

Programações pagas:

Os ingressos serão disponibilizados para venda na bilheteria das Unidades a partir do dia 22/7, sempre com uma semana de antecedência da data da programação.

A venda é limitada a 2 ingressos por pessoa (exceto nas atrações do Sesc Quitandinha, onde será permitido até 4 ingressos), mediante apresentação de documento próprio. Não serão aceitos documentos de terceiros para a compra de ingressos.

Valor dos ingressos (R$5 Mediante apresentação da carteira Sesc válida* na categoria comerciário + identidade, R$10 meia e R$20 inteira).

Para saber como se recadastrar e continuar aproveitando todos os nossos benefícios, vá até o setor de matrícula da Unidade.

Forma de pagamento: Cartão de crédito e débito (Visa e Master) e Dinheiro

Pontos de venda

Em todas as bilheterias das Unidades Sesc do Rio de Janeiro

Endereços das Unidades da Serra:

  • Unidade Quitandinha: Av. Joaquim Rolla, 2 – Petrópolis – Tel.: (24) 2245-2020 – Horário funcionamento: Terça a quinta – 9h30 às 20h30 / Sexta – 9h30 às 22h30 / Sábado – 9h30 às 22h30 / Domingo – 9h30 às 21h30
  • Unidade Nogueira: Estrada do Calembe, nº 200 – Tel.: (24) 2236-2352 – Horário de funcionamento: Terça a domingo – 9h às 17h

Informações gerais:
A programação pode sofrer alterações sem notificação prévia. Certifique-se das datas, horários e locais nos canais institucionais.

A classificação indicativa das atrações nas Unidades Sesc deve ser respeitada. Não é permitida a entrada de menores abaixo da classificação, mesmo em companhia dos responsáveis legais.

Os lugares não são numerados. Não será permitida a entrada após o início da atividade ou do espetáculo. Não será aceita a devolução do ingresso.

DEIXE UM COMENTÁRIO