Antonio Dias lança livro sobre seus mais de 50 anos de carreira na Livraria Travessa de Ipanema

O artista e o crítico Paulo Sergio Duarte, que assina um dos textos inéditos do livro, estarão presentes para assinar as publicações a partir das 19h30
 
Dias segue em exposição com Papéis do Nepal na Galeria Nara Roesler, em São Paulo, até 4/6

Antonio Dias, que ganhou sua mais recente monografia pela Associação para o Patronato Contemporâneo – APC, lança nesta terça, 17/5, a partir das 19h, a mais recente monografia, que abrange toda sua trajetória até a atualidade, na Livraria Travessa de Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 572)
 
A publicação é resultado de um projeto de pesquisa que durou cerca de três anos e foi realizada via Lei de Incentivo à Cultura com suporte do Ministério da Cultura do Governo Federal do Brasil, com o patrocínio de McKinsey & Company e o apoio da F/Nazca Saatchi e da Galeria Nara Roesler.
 
O projeto gráfico tem capa dura, trazendo em alto relevo o detalhe da obraBiografia para Solange (1955). A organização da edição é do próprio artista com o apoio de Alexandra Garcia Waldman, diretora artística da Galeria Nara Roesler em Nova York. Ambos consumiram três anos na edição do volume. Quem faz a análise dos procedimentos e estratégias artísticas de Dias são os críticos Achille Bonito Oliva e Paulo Sergio Duarte, em dois textos inéditos. As obras estão organizadas temporalmente, com pesquisa cronológica de Ileana Pradilla e do próprio artista. A edição conta com cerca de 250 imagens em grandes dimensões, entre trabalhos e registros documentais. Por meio das fotos, o livro atravessa os períodos de 1944-1962, 1963-1967, 1968-1976, 1977-Nepal, 1978 -1987, 1988-2015 e termina no capítulo “Ativações”.
 
No percurso de mais de 380 páginas, figuram séries icônicas, como os primeiros trabalhos, que flertavam com a pop art, e The Illustration of Art; além dos papéis do
Nepal, que Dias aprendeu a fazer durante uma viagem nos anos 1970; entre outros.
 
Nas palavras de Achille Bonito Oliva, “As obras de Dias são lugares de confluência, onde pensar e agir, projeto e realização, se entrelaçam concretamente para fundar um sistema produtivo, não apenas e
formas, mas  também de  comportamentos sociais”.
 
FICHA TÉCNICA
ANTONIO DIAS
Edição: Alexandra Garcia Waldman e Antonio Dias
Textos: Achille Bonito Oliva e Paulo Sergio Duarte
Cronologia: Ileana Pradilla
Projeto Gráfico: Rara Dias, Paula Delecave e Ana Carneiro
Pesquisa de Imagem: Mariana Veluk
Tradução: Anthony Doyle e Patricia Garvin (inglês) e Elisa Byington (português)
Revisão: Regina Stocklen
Produção Gráfica: Aldir Mendes de Souza Filho e Rara Dias
Preimpressão e Impressão: Ipsis Gráfica e Editora
Projeto executado com Lei de Incentivo à Cultura
Apoio: Galeria Nara Roesler e F/Nazca Saatchi & Saatchi
Patrocínio: McKinsey & Company
Edição: APC
Realização: Ministério da Cultura do Governo Federal do Brasil
 
O ARTISTA
Antonio Dias nasceu em 1944 em Campina Grande, Paraíba. Vive e trabalha entre Rio de Janeiro e Milão. Seus trabalhos fazem parte de importantes coleções internacionais, tais como: MoMA, Nova York, EUA; Ludwig Museum, Colônia, Alemanha; Daros Collection, Zurique, Suíça; Städtische Galerie Im Lenbachhaus, Munique, Alemanha; Museo de Arte Latinoamericano de  Buenos Aires, Buenos Aires, Argentina; e Centro Studi e Archivio della Comunicazione, Università de Parma, Itália, e renomadas coleções nacionais, tais como: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro; Museu De Arte Contemporânea do Paraná, Curitiba; Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro; Museu de Arte Moderna de São Paulo, São Paulo; Itaú Cultural, São Paulo; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo; Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, São Paulo; Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães, Recife; e Museu de Arte Contemporânea de Niterói/Coleção Sattamini, Niterói.