Animecê virou BAF- Brasília Animation Festival

Festival de animação de Brasília ganha status internacional e parceria com a UnB. Na programação, curtas-metragens de 19 países, workshop, oficinas e palestras gratuitas

Cuerdas (Espanha - Direção: Pedro Solís García)
Cuerdas (Espanha - Direção: Pedro Solís García)

De 11 a 13 de dezembro acontece, na Universidade de Brasília (UnB), o 1º Brasília Animation Festival. O evento, batizado inicialmente de Animecê (Mostra de Animação do Cerrado), agora se intitula BAF e traz para a capital do país o melhor do cinema de animação nacional e internacional.

Durante três dias, 48 curtas-metragens serão exibidos. São produções de países como Teerã, França, Singapura, Hungria, Dinamarca, Suíça e Japão. Além dos filmes brasileiros, dos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Paraná, Rio de Janeiro e Ceará.

“Percebemos que o Animecê possuía características excessivamente regionais para a proporção que o evento tomou. Recebemos filmes de todos os cantos do mundo”, explica Fernando Gutiérrez, um dos curadores do Festival. Foram 139 filmes estrangeiros e 94 brasileiros inscritos. “As obras escolhidas para exibição abrangem as mais variadas técnicas e gêneros cinematográficos”, antecipa Fernando.

Os curtas-metragens selecionados concorrem em cinco categorias: “Melhor animação internacional”, “Melhor animação nacional”, “Melhor animação infantil”, “Melhor animação dirigida por mulher” e “Melhor filme da Mostra Maldita”. O voto popular definirá os ganhadores.

Para as crianças haverá, além da Mostra Infantil, uma série de oficinas para a criação de brinquedos ópticos e experimentação com stop motion, técnica utilizada em desenhos como Noiva Cadáver (2004), Boxtrolls (2014), Minhocas (2014) e Wallace & Gromit – A Batalha dos Vegetais (2005). Uma ótima maneira de iniciar as férias.

O BAF conta com o apoio da Universidade de Brasília (UnB) e estende a programação com workshop, oficinas e palestras que terão certificação acadêmica emitida pela instituição federal. Para os interessados, uma chance de conhecer um pouco sobre os processos de produção de um filme de animação e uma oportunidade para pensar no futuro profissional.

Uma das palestras aborda a carreira como animador, a ascensão da produção nacional e o reconhecimento das animações brasileiras pelo mundo. Quem fala sobre o tema é o diretor Marcelo Marão, animador há quase 20 anos, ganhador de uma centena de prêmios, com curtas-metragens como “Eu Queria Ser Um Monstro” e “O Anão que Virou Gigante”.

Marão foi presidente-fundador da ABCA (Associação Brasileira de Cinema de Animação) e também é o convidado especial do 1º BAF. Sua mais recente produção, “Até a China”, será exibida na Mostra Nacional. O curta foi premiado no 23º Anima Mundi, 26º Festival de Curtas de SP, Festival do Rio 2015 e 11º Monterrey Internacional Film Festival, realizado no México, entre tantos outros prêmios.

Outro convidado ilustre do evento é o animador Jonas Brandão, da Split Studio, responsável pela produção da terceira temporada do Sítio do Pica-pau Amarelo, exibida na Rede Globo.

Jonas iniciou carreira na animação em 2006, com o curta “Um Lugar Comum”. Passou uma temporada na National Film Board of Canada (referência mundial para o cinema de animação), onde fez o filme “Ballons”. Atualmente, trabalha em um projeto para a série de TV “Capitão Constatino e a ilha do Pudim Salgado”, voltada ao mercado internacional. O curta “Miss & Grubs”, finalizado pelo diretor este ano, figura na lista dos selecionados para a Mostra Infantil do BAF. O filme ganhou os prêmios de “Melhor Trilha” e “Melhor Direção de Arte” no último Festival de Gramado.

Para saber mais sobre a programação do 1º BAF e como participar das atividades, acesse o site do evento: www.brasiliaanimationfestival.com.br

Logo

Serviço

1º BAF – Brasília Animation Festival (Festival de cinema de animação)

11/12 (sexta) das 17 às 22h45

12 e 13/12 (sábado e domingo) das 9h às 22h45

Universidade de Brasília (UnB)

Campus Universitário Darcy Ribeiro – Asa Norte

Instituto de Artes (Ida)

Entrada franca (senhas distribuídas somente no dia, 1 hora antes do início da sessão)

Acompanhe novidades sobre o BAF também no facebook: https://www.facebook.com/BAF-553614178073029/?fref=nf

Classificação indicativa: Livre

Programação

SEXTA 11/12                                 
17h | Abertura
18h  20h | Oficinas
20h15  21h15 | Mostra Nacional 1
21h30  22h45 | Mostra Internacional 1

SÁBADO 12/12                               
9h  – 10h30 | Workshop Giulia Neves
10h45 – 11h45 | Mostra Infantil
14h – 16h | Oficinas
16h30 – 17h45 | Mostra Nacional 2
18h – 19h | Mostra Mulheres 
19h15 – 20h15 | Palestra 1
20h30 – 21h30 | Mostra Internacional 2
21h45 – 22h30 | Mostra Macabra

DOMINGO 13/12                               
9h15 – 10h30 | Oficina de brinquedos ópticos
10h45 – 11h45 | Mostra Infantil
14h00 – 16h00 | Oficinas
16h30 – 18h00 | Palesta 2

18h15 – 19h15 | Mostra Mista 1
19h30 – 20h45 | Mostra Mista 2
20h45 | Encerramento

FILMES SELECIONADOS PARA AS MOSTRAS COMPETITIVAS

Mostra Internacional

A Single Life (2’, 2015, Holanda)
Direção: Job, Joris & Marieke

The Vast Landscape – porcelain stories (11’, 2014, Croácia)
Direção: Lea Vidakovic 

Mirage (4’, 2014, Estados Unidos)
Direção: Yaya Xu 

Yùl et le Serpent (13’, 2015, França)
Direção: Gabriel Harel

Doña Ubenza (4’, 2015, Argentina)
Direção: Juan Manuel Costa

Arroz y fosforos (9’, 2015, Argentina)
Direção: Javier Beltramino

Marius (4’,2014, França)
Direção: Pierre-Julien Fieux

Bang Bang! (12’,2014, França)
Direção: Julien Bisaro 

Cuerdas (11’, 2014, Espanha)
Direção: Pedro Solís García

L’envol (4’, 2015, França)
Direção: Hajime Kimura

Les Pécheresses (18’, 2014, Bélgica)
Direção: Gerlando Infuso

Maisha (2’, 2015, Espanha)
Direção: Jordi Piulachs e Lula Gómez

Zimbo (10’, 2015, México)
Direção: Juan Jose Medina e Rita Basulto

Tokio Cosmo (5’, 2015, Japão)
Direção: Takahiro Miyauchi

Musicidio (6’, 2015, Espanha)
Direção: Ferriol Tugues

Go To City Ele (9’, 2015, China)
Direção: Wenyu Li

Mostra Macabra

The Animals (6’, 2014, Singapura)
Direção: Mark Wee

Viaje a pies (15’, 2015, Espanha)
Direção: Khris Cembe

Amor de Mono (4’, 2015, Espanha)
Direção: Paulo Sanchez e Abel Sanchez

Dinner for few (10’, 2014, Grécia)
Direção: Nassos Vakalis

Averse (2’, 2015, França)
Direção: Julien Piau

Fleischwelt (1’, 2015, Alemanha)
Direção: Ara Jo

Saturno (8’33’’, 2014, Brasil, MG)
Direção: Clécius Rodrigues e Sávio Leite

Chorizo de Chorizos (1’, 2014, Espanha)
Direção: Ferriol Tugues e Miguel Conradi

Súbito (3’30’’, 2015, Brasil, PE)
Direção: Ayodê França

Doveboy (4’, 2014, Coréia do Sul)
Direção: Jiyeon Baik 

Mostra Mulheres

Passionpanther (3’, 2015, Hungria)
Direção: Anna Katalin Lovrity

Chulyen, histoire de corbeau (20’, 2015, França)
Direção: Agnes Patron e Cerise Lopez

Little Procrastinating Monster (1’, 2015, China)
Direção: Clara Lu

Seriously Deadly Silence (1’, 2015, Dinamarca)
Direção: Sara Koppel

In a Good Way (5’, 2015, Estados Unidos)
Direção: Yi Ju Tsai

O quebra cabeça de Tarik (19’20’’, 2015, Brasil, MG)
Direção: Maria Leite

Toystein (2’, 2015, Brasil, RS)
Direção: Paula Carboni Godecke

Le dragon et la musique (8’46’’, 2015, Suiça)
Direção: Camille Müller

From the Eastern Lands (5’, 2015, Teerã)
Direção: Sarah Tabibzadeh

Brasileiras (1’46’’, 2015, Estados Unidos)
Direção: Anna Carolina Moraes

Guida (12’, 2014, Brasil, SP)
Direção: Rosana Urbes

Mostra Nacional

Abraço de urso (5’44’’, 2015, PR)
Direção: Almir Correia

Sviaz (9’19’’, 2015, CE, MG, RJ e SP)
Direção: Diego Akel, Leo Ribeiro, Felipe Thiroux, Adriane Puresa, David Mussel, Anna Thereza Menezes, Alexandre Bersot, Jackson Abacatu e Ronaldo Oliveira

Voustéquio (3’35’’, 2015, ES)
Direção: Bruno Nogueira

Parque pesadelo (13’35’’, 2015, PR)
Direção: Aly Muritiba, Francisco Gusso e Pedro Giongo

Mãe D’água (12’, 2014, BA)
Direção: Lamonier Angelo

Tênis da Hora (11’33’’, 2015, SP)
Direção: Thomas Larson

O que é que há com seu Peru (11’, 2013, RJ)
Direção: Rodrigo Gava Reddo Alves e Duda Campos

Flerte (2’40’’, 2015, SP)
Direção: Samuel Mariani

Gadanthara – Um Fragmento da Biblioteca de Por Menores (7’, 2014, MG)
Direção: Filipe Dilly

O extraordinário caso do sr.A (12’40’’, 2015, MG)
Direção: Jackson Abacatu

Até a China (15’, 2015, Brasil, RJ)
Direção: Marcelo Marão

Mostra Infantil 

O jovem príncipe (3’, 2015, Brasil, BA)
Direção: Ducca Rios 

Princess (7’, 2014, Singapura)
Direção: Abdul Hadi Bin Abdul Wahab e Vivien Tan Andre Quek 

Aprender a fazer arte – tartaruga marinha (1’, 2013, Brasil, RJ)
Direção: Thayssa Telles 

1997 (8’, 2014, Singapura)
Direção: Goh Wei Choon e Jiahui Wee 

Umbrella (5’, 2014, Singapura)
Direção: Chua Wei Lun Brandon, Khoo Siew May, Tan Yin, Sharry Kwan Wei Xuan 

Pawo (8’, 2015, Alemanha)
Direção: Antje Heyn

Miss & Grubs (10’, 2015, Brasil, SP)
Direção: Jonas Brandão e Camila Kamimura

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui