AfroFunk Rio abre nova temporada de oficinas na Lapa e, além da casa do Grupo Tá Na Rua, agora também na Fundição Progresso

AfroFunk Rio (foto: Larissa Alves)
AfroFunk Rio (foto: Larissa Alves)
O AfroFunk Rio é um coletivo de mulheres formado por artistas populares de diferentes regiões transitando por espaços na zona Sul, Oeste e Baixada que, entre outras atividades, coordenam e produzem a ”Oficina Carioca de AfroFunk”. Taisa Machado, Sabrina Ginga e Renata Batista apresentam suas pesquisas técnicas para ”soltar o quadril e sambar na cara da sociedade” com irreverência e muito estilo através do projeto chamado ”UNIVER-CIDADE DA OUSADIA”, que acontece às sextas, na casa do grupo Tá Na Rua (a partir das 19h, na Lapa) e a partir do mês de Abril ganha espaço, também, na Fundição Progresso. Lá as oficinas acontecem às quartas, às 9h, a partir do dia 06/04. As intervenções e apresentações do grupo contam com temáticas como empoderamento negro e feminino, além da fusão de diferentes danças quilombolas ancestrais e contemporâneas. Do lundu ao funk, da África ao Rio, o coletivo acredita que uma das formas mais legítimas de resistência cultural esteja na liberdade do próprio corpo. As influências dos estilos ficam por conta das diversas vertentes percorrendo por entre diaspóricas e mais atuais na busca por um corpo fértil, luminoso e consciente. 
Divulgação
 
A fusão de vários ritmos musicais, a dança teatralizada, a conscientização da influência africana na cultura brasileira aplicadas com ideias e filosofias corporais comuns de toda a cultura negra. A busca é pela afirmação e exaltação da identidade afro-brasileira. A mulher negra ganha destaque dentro do desenho corporal das danças tradicionais brasileiras e africanas, em sua maioria, trazendo movimentos de energia feminina com características sensuais através do uso frequente da região do ventre. O grupo acredita que todos podem dançar – homens e mulheres de todos os gêneros – porém, o objetivo maior é valorizar a contribuição da mulher para o universo da dança. AfroFunk é a ideia rítmica e corporal da ancestralidade afro-brasileira a partir do pensamento carioca contemporâneo, uma perspectiva feminina com diferentes técnicas de soltar o quadril como: o Balé Baiano, Funk, Dancehall, Passinho, Twerk e Samba. Além da dança, o grupo também conta com músicas autorais e com as performances especiais da Dj La Muchacha.
 
O melhor da cultura popular de forma lúdica, transformadora, contendo cenas e músicas que se integram ao imaginário criativo e poético da cidade. O endereço do Grupo Tá Na Rua é Av. Mem de Sá, nº 35, Lapa/ Centro – Rio de Janeiro. A Fundição Progresso fica na Rua dos Arcos, n° 24, Lapa. 
 
Valor do investimento das oficinas:
* R$30,00 (aula avulsa) *
* R$100,00 (mensalidade)

DEIXE UM COMENTÁRIO