Acabou o esculacho

Livro do funkeiro carioca MC Smith abre os bastidores do gênero musical e traz detalhes de sua trajetória pessoal e de sua carreira

Capa“No dia 15 de dezembro, eu e os MCs Frank, Max, Tikão e Didô fomos presos por apologia ao crime através de uma ordem de prisão temporária decretada pelo Juiz de Direito da Vigésima Oitava Vara Criminal do Rio de Janeiro. O Policial Federal que chegou à minha casa com a ordem me disse: ‘Se meu filho souber que eu estou te prendendo, vai me matar! Ele é muito seu fã!’”. Passagens como esta da vida e da carreira do funkeiro carioca MC Smith estão no livro Acabou o esculacho, que está sendo lançando pela editora MCIdeias. Nele, o artista polemiza: “Os chamados ‘proibidões’ apenas retratam a realidade das comunidades do Rio: os conflitos sociais do morro e as guerras entre policiais e traficantes. Mas isso é o que o Brasil não quer ouvir. O funk é uma forma musical intensa com grande crítica social. E a sociedade tacha isso de ‘música proibida’?”.

O cantor, intérprete de Vida Bandida e Vida Bandida 2 e que estourou com Visão de Cria, narra como transitou nas diferentes variações desse estilo musical, como proibidão, ostentação e melody. Comenta os bastidores da indústria do funk, criticando as grandes equipes de som, a quem chama de “ditadores”. Critica o preconceito velado da sociedade em relação ao ritmo. Fala da sua relação com o tráfico, da infância pobre no Complexo do Alemão, do desejo de ser jogador de futebol, da sua participação do filme Alemão, da relação com a família e de como usou o dinheiro no início da carreira para recompensar a mãe e o pai de criação pelo esforço empenhado em sua educação. Smith fala também da filha pequena, que demorou a reconhecer porque havia sido erroneamente diagnosticado como estéril.

No livro, Smith também conta o episódio que deu o ponta pé inicial da sua carreira. Para ajudar a divulgar a lanchonete recém-inaugurada de um amigo, ele compôs uma música que brincava com o sorriso banguela de um morador do Morro do Caracol. Os versos se espalharam pela comunidade e o levaram a cantar pela primeira vez em um baile realizado no Complexo do Alemão. Foi apenas o primeiro de uma série de sucessos.

O livro Acabou o esculacho está disponível para pré-venda em http://www.letras-ideias.com.br/.